28 de abril de 2013

Incidente de Tunguska

#ADM Sleipnir


Às 7:14 do dia 30 de junho de 1908, uma explosão gigante balançou a Sibéria central. Testemunhas próximas ao evento disseram ter visto uma bola de fogo no céu, tão brilhante e quente como um outro sol. Milhões de árvores cairam e o chão tremeu. Embora um número de cientistas terem investigado o fenômeno, ainda é um mistério como e o que causou a explosão.

A explosão

Embora a escala Richter ainda não tivesse sido inventada, é estimado que a explosão  criou os efeitos de um terremoto de magnitude 5.0 . A explosão, centrada em uma área desolada e arborizada perto do rio Podkamennaya em Tunguska, na Rússia, é estimada para ter sido mil vezes mais poderosa do que a bomba lançada sobre Hiroshima. A explosão derrubou cerca de 80 milhões de árvores ao longo de uma área de 830 quilômetros quadrados em um padrão radial da zona de explosão. A poeira da explosão pairou sobre a Europa, refletindo uma luz que foi brilhante o suficiente para os londrinos pudessem ler à noite por ela.



O que causou a explosão?

Devido à remota localização da zona da explosão e a intrusão de assuntos mundanos (I Guerra Mundial e a Revolução Russa), a região não foi verificada até a década de 1920 ,onde a primeira expedição científica foi enviada para examinar a área. Supondo-se que a explosão havia sido causada por um meteoro caindo, a expedição esperava encontrar uma enorme cratera, bem como pedaços do meteorito. Eles não encontraram nenhum vestígio. Expedições posteriores também não foram capazes de encontrar provas credíveis para provar que a explosão foi causada por um meteoro caindo.

Nas décadas seguintes a esta enorme explosão, cientistas e outros têm tentado explicar a causa deste acontecimento misterioso. A explicação científica mais aceita é que seja um meteoro ou um cometa que entrou na atmosfera da Terra e explodiu um par de quilômetros acima do solo (isto explica a falta de cratera de impacto).

Outras explicações vão desde o possível ao ridículo, incluindo um vazamento de gás que escapou do chão e explodiu, um OVNI que teria caído, os efeitos de um meteoro destruído pelo laser de um OVNI em uma tentativa de salvar a Terra, um buraco negro que atingiu a Terra, e uma explosão causada por testes científicos realizados por Nikola Tesla.

Mais de cem anos depois, o incidente de Tunguska permanece sendo um mistério. No entanto, se a explosão foi causada por um cometa ou meteoro ao entrar na atmosfera da Terra, isso representa uma possibilidade séria de que, no futuro, um meteoro semelhante poderia mais uma vez entrar na atmosfera da Terra, mas desta vez, caindo em uma área povoada. O resultado seria catastrófico. Os investigadores continuam a estudar a área para encontrar respostas às suas muitas perguntas.


Agradecemos sua visita e se gostou da leitura, fique a vontade e deixe seu comentário nas postagens, pois ele é o nosso maior incentivo!

Nenhum comentário:



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos / Ofensas;
-Incitar o ódio e o preconceito;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Reservamo-nos ao direito de remover qualquer comentário nessas condições.

De preferência, faça login com uma conta do Google, assim poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.