4 de abril de 2013

Onde Está Meu Filho?

۞ ADM Sleipnir



A alguns anos atrás, uma moça com vinte e oito anos chamada Joana foi internada em um hospital de São Paulo, devido a um quadro de câncer em estado avançado. Ela estava grávida de sete meses e meio quando a internaram pela última vez, e seu marido havia morrido três meses antes em um acidente de carro. Ela cresceu em um orfanato em São Paulo e não tinha família. Os empregados do hospital se comoveram com sua história e todos faziam o possível para alegrá-la, porém nada adiantava. Sua tristeza por causa de sua solidão, e o fato de que talvez ela nem conheceria seu filho pois o preço de dar a luz a criança poderia ser sua vida, e ela estava disposta a pagar.

Alguns dias depois de sua última internação, Joana veio a óbito. Os médicos conseguiram salvar o bebê e o nomearam João, em homenagem a sua mãe. Uma das enfermeiras do hospital começou com o processo de adoção do bebê, pois seu marido não podia ter filhos e ela viu a oportunidade de ter um filho. Após quatro meses, a adoção foi concedida.

A verdadeira mãe da criança parece que não se esqueceu do filho nem depois da morte. Laura (nome fictício da enfermeira que adotou o bebê) estava de plantão quando um paciente veio falar com ela.

-“Alguém tem que tirar aquela mulher do meu quarto”.

-“De que mulher o senhor esta falando?

-“Aquela doida que esta gritando comigo e perguntando “onde esta o filho?

Laura foi até o quarto do paciente e não havia ninguém lá. Ela chamou um médico, pensando que o paciente poderia estar alucinando e então o sedaram. Quando Laura voltou para seu posto, seu telefone tocou. Ela prontamente o atendeu, e seu corpo estremeceu de terror. A voz feminina vinda do outro lado lhe era conhecida.

Onde esta meu filho? Por que você o tirou de mim? – questionava a voz chorosa do outro lado da linha.

Laura começou a rezar, mas não adiantou. O fantasma de Joana a estava assombrando. Outras pessoas começaram a relatar que haviam visto o fantasma.

O tempo passou e Laura continuava vendo e escutando a verdadeira mãe de seu filho. Os pacientes da ala de câncer também continuaram a ver as aparições. O hospital, tentando encobrir o caso dizia que essas visões eram efeito da medicamento para câncer, mas ninguém acreditou. Meses depois, mudaram a ala de câncer para um prédio novo, mas o fantasma de Joana foi junto e as pessoas continuaram a vê-la. Laura acabou se demitindo, e nunca mais viu o fantasma de Joana, mas dizem que o hospital ainda continua assombrado. Vários empregados do hospital já a viram andando pelos corredores do hospital perguntando pelo filho, e os pacientes dizem que escutam alguém tocar na porta, mas quando abrem não tem ninguém.


Agradecemos sua visita e se gostou da leitura, deixe seu comentário! Compartilhe também nossos posts nas redes sociais!

4 comentários:

  1. cara, eu gelei na hora q eu vi o gif,gostei do post.

    ResponderExcluir
  2. Hahahahah concordo com você anônimo hahahaha

    ResponderExcluir
  3. Susto do carai com essw gif

    ResponderExcluir
  4. Nunca mais vou para o hospital! Agora toda a vez que alguém me perguntar: "moça, você viu o meu filho?" Eu vou gritar: É A JOANA!!!!!!!!!!!!!! CORRAM!FANTASMA QUE VOLTOU DOS MORTOS!

    ResponderExcluir



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos / Ofensas;
-Incitar o ódio e o preconceito;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Reservamo-nos ao direito de remover qualquer comentário nessas condições.

De preferência, faça login com uma conta do Google, assim poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby