19 de julho de 2013

Mano Cornuto

۞ ADM Sleipnir



O Mano Cornuto é um amuleto italiano de origem antiga. Mano significa "mão" e corno significa "chifre". O amuleto representa um gesto com a mão em que o indicador e os dedos mínimos são estendidos, enquanto os demais ficam fechados, representando uma cabeça de animal com chifres. 

Dizem que se fizermos este gesto e batermos no peito, ao lado oposto da mão do gesto, três vezes, estamos nos protegendo contra inveja ou quaisquer outras más energias. Seja feito como um gesto apotropaico*** ou usado como um amuleto, o mano cornuto é constantemente usado para a proteção mágica contra o mau-olhado e contra a impotência. Nesta função, assemelha-se a outros gestos e imagens de mãos utilizados para afastar o mal, incluindo a mão de Hamsa, a mão-de-olho, o mano fico (a figa), e o gesto do polegar intertravado. 



O mano cornuto mostrado acima é uma reprodução de estanho moderna de um amuleto de prata do século 19, provavelmente a partir da área ao redor de Nápoles, onde tais encantos eram extremamente populares. Antigos mano cornuto napolitanos eram feitos de coral vermelho.


A utilização do mano cornuto como um símbolo de satânico crença é recente e popularizada a partir da sua utilização por músicos do Heavy Metal ​​e seus fãs. O gesto de mão com chifres também é usado ocasionalmente por wiccanos como um símbolo do "Deus Chifrudo" ou como os chifres da deusa da lua, dependendo da tradição.

Alguns arqueólogos teorizaram que a antiga crença na sacralidade de alguns animais com chifres - especialmente a cabeça de touro - deriva da sua coincidente semelhança com os órgãos genitais femininos, consistindo de uma vagina, útero, trompas e ovários. Se este é ou não o caso, o mano cornuto ainda é um gesto popular feito pelos homens italianos para proteger a sua genitália do mau-olhado. Acredita-se que o mau-olhado pode ainda prejudicar mães que amamentam e seus bebês, árvores frutíferas e animais de ordenha.



*** O apotropismo ( do grego apotrópaios — que afasta os males + ismo) é todo o conjunto de rituais, símbolos, deuses, mitos que afastam a desgraça, a doença, ou qualquer outro tipo de malefícios. (Definição por : Wikpédia)
Agradecemos sua visita e se gostou da leitura, deixe seu comentário! Compartilhe também nossos posts nas redes sociais!

Um comentário:

  1. Caramba essa é nova, que interessante como conseguiram abstrair a forma da cabeça de animais cornudos com os ovários numa época em que eu presumo que não havia conhecimentos de anatomia.
    Interessante notar mais uma vez como várias tradições e crenças se apegam no fator união de opostos para se formar culto. Observe por exemplo nos textos bíblicos que muitos adoravam a figuras de ídolos que comumente eram bezerros ou bois de ouro, juntamente com a construção de estruturas como obeliscos. Junte a informação da analogia aos orgãos genitais femininos com a ideia de que os obeliscos são representações fálicas de divindades (há menção de que antigamente era conhecido como a "haste" de Baal e teremos mais um culto envolvendo a união de opostos, como é no caso do hexagrama e do ying yang.
    Obrigado novamente pelos esclarecimentos muito interessantes.

    ResponderExcluir



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos / Ofensas;
-Incitar o ódio e o preconceito;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Reservamo-nos ao direito de remover qualquer comentário nessas condições.

De preferência, faça login com uma conta do Google, assim poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby