29 de janeiro de 2014

A Família Gandillon

۞ ADM Sleipnir


No fim do século XIV, a propagação de boatos sobre a existência de lobisomens provocou histeria em massa por toda a França. O país inteiro sentia muito medo de lobisomens, tanto que centenas e centenas de inocentes, que acreditava-se que fossem lobisomens foram brutalmente executados. Dentre tantos boatos sobre lobisomens, houve o controverso caso da família Gandillon. De acordo com "O Livro dos Lobisomens", escrito por Sabine Baring-Gould e publicado em 1865, os Gandillons sofriam de licantropia, termo derivado do grego, lykánthropos, ou seja, uma ilusão onde as pessoas pensam ser ou ter sido transformadas em algum animal, mais comumente um lobo.


Pernette Gandillon: Um Encontro Trágico 

O ano era 1598. Pernette Gandillon era uma menina que vivia com sua família na região montanhosa dos Alpes Jura, e que segundo relatos, andava no campo de quatro, acreditando que ela era um lobo. Um dia, enquanto ela estava perambulando sob efeito da sua insanidade licantrópica, ela encontrou duas crianças que estavam juntando morangos silvestres. Ela teve um desejo repentino de sangue humano e galopou em direção à menina e quase a captura, mas o irmão da menina de quatro anos, defendeu-a com uma faca. Pernette puxou a faca da mão dele, prendeu-o embaixo dela e cortou sua garganta, matando-o. Pernette fugiu, mas logo foi encontrada pelos camponeses que viviam próximos ao local e ouviram os gritos desesperados da irmã do menino. Pernette foi morta e despedaçada pelos assustados e furiosos camponeses.

Pierre Gandillon: acusado de bruxaria 

Os Gandillons viviam perto do local do ataque às crianças, e já haviam sido suspeitos de bruxaria antes. Pierre, irmão de Pernette,foi acusado de bruxaria e de raptar crianças para sacrificá-las no Sabbat Negro. Após ser brutalmente torturado, ele "confessou" que Satanás lhe concedeu seus poderes. A sua transformação era realizada por intermédio de uma pomada que ele teria recebido do diabo. Quando ele se transformava em lobo, sua pele ficava coberta com um cabelo grisalho e desgrenhado. Ele também contou que durante seus períodos de licantropia, se alimentou de animais e seres humanos. Quando ele queria retornar à sua forma humana, ele rolava no orvalho da grama encharcada. Seu filho, Georges, afirmou que ele também foi ungido com o ungüento, e que também tinha participado do Sabbat Negro. Sua irmã, Antoinnette, confessou que ela se vendeu e adorou ao diabo, que apareceu para ela na forma de um bode preto. Ela também teria participado do Sabbat várias vezes. 

Encarceramento e Sentenças 

Foi dito que enquanto estiveram na prisão, Pierre, Georges e Antoinette se comportaram como animais dementes. Eles andavam de 4 de um lado a outro na cela, e uivaram miseravelmente. Seus rostos, braços e pernas estavam marcadas com as feridas que receberam de cães quando eles estavam em suas excursões. Os três foram condenados, enforcados e posteriormente queimados. 


Conclusão

Após a execução dos Gandillon, Henri Boquet, um advogado que passou sua vida estudando sobre casos de feitiçaria e demonologia, resolveu agir. Ele havia escrito alguns livros sobre bruxas e vários outros males sobrenaturais, e passou a caçar e destruir todos aqueles que ele acreditava serem maculados, executando mais de 600 supostos lobisomens e bruxas. 

Ele usou a família Gandillion como um exemplo do que acontece quando as pessoas lidam com Satanás. Ele, então, pois todo o seu foco em lobisomens, passando por várias cidades em busca deles. Chegou ao ponto de executar crianças inocentes forçando-as a confessarem que eram lobisomens. 

Graças ao fanatismo de Henri Boquet, a histeria sobre lobisomens cresceu na França e muitos supostos lobisomens foram desnecessariamente executados, e para tornar as coisas ainda piores, o clero e as igrejas da época apoiaram esse banho de sangue.


Agradecemos sua visita e se gostou da leitura, deixe seu comentário! Compartilhe também nossos posts nas redes sociais!

Nenhum comentário:



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos / Ofensas;
-Incitar o ódio e o preconceito;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Reservamo-nos ao direito de remover qualquer comentário nessas condições.

De preferência, faça login com uma conta do Google, assim poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby