19 de abril de 2014

A Edda Poética: Parte XII - Þórsdrápa

۞ ADM Sleipnir

Tradução e notas por Márcio Alessandro Moreira.



O Þórsdrápa ("Louvor a Þórr") é um poema escaldico escrito pelo poeta Eilífr Goðrúnarson, que relata a viagem de Þórr em direção a Jötunheimr para se encontrar com o Jötunn ("Gigante") Geirröðr. Este poema é notável pela criatividade e no uso dos complexos Kenningar ("Conhecimentos"). A Edda em Prosa também faz menção a esse poema, na qual aparece com algumas diferenças. O poema Þórsdrápa é datado aproximadamente do fim do século 10 d. c. (entre 990-1000 d. c.). Nada se sabe sobre Eilífr, exceto que ele seria um dos poetas da corte de Hákon Jarl, segundo o Skáldatal.

Þórsdrápa


01-Encorajou* o abatedor da linha
dos deuses que voam das rochas*,
rico era Loptr* em mentir,
o pai da linha do mar*, para deixar o lar;
o tentador da mente* disse que os verdes
caminhos, ao guerreiro do trovão de Gautr*,
aquele que não é fiel*, levariam em direção ao muro
do cavalo* de Geirröðr.

02-O bravo* viajou
com o caminho do urubu*, por poucas vezes
é necessário convidar Þóarr*, eles estavam ansiosos em oprimir
os descendentes de Þorn*;
quando o domador do cinto
de Gandvikr*, mais poderoso que os Skotum**,
novamente tinha ido em direção ao povo de Ymsi*,
da habitação de Iði*, [saindo] de Þriðr**.

03-Pronto estava para viajar*,
antes do perjuro* fardo dos braços da Hapt da mágica**,
com o veloz guerreiro
movedor dos exércitos*, o Rögnir da batalha**;
eu recito o fluxo dos lábios de Grímnir*:
o sedutor das donzelas dos salões* daquela que berra ruidosamente**
passou as solas dos pés* sobre
a charneca de Endill*.

04-E andaram os Vanir da batalha*,
o primordial diminuidor*
das donzelas do inimigo da Fríð do escudo celestial*,
até chegarem ao sangue de Gangr*;
quando o ágil,
veloz em temperamento, poupador das maldades* de Loki,
desejou opor-se a noiva*
dos parentes do bode do junco*.

05-E o diminuidor* da reputação
da Nanna* da saliência do mar**
atravessou a pé o glacial fluxo da correnteza,
que rola ao redor do mar do lince*;
o furioso dispersador* do vilão das rochas da montanha**
conseguiu um rápido progresso sobre
o amplo caminho da estrada do cajado*,
onde a poderosa correnteza jorrava veneno*.

06-Ali eles colocaram
a serpente que é atirada* na rede da floresta**
contra o alto som do vento* [da rede] da floresta**,
os escorregadios ossos redondos não dormiram*;
a ruidosa lima* entrou em conflito contra os seixos,
enquanto o impetuoso rugido que cai da montanha*,
era golpeado pela tempestade de neve,
junto com a bigorna de Feðja*.

07-O patrocinador da pedra da terra*
deixou altas ondas caírem sobre ele,
o homem que usou o cinto* [do poder],
não sabia curso melhor de ação para si;
o diminuidor das crianças* de Mörn**
declarou que seu poder aumentaria*
até o teto da terra*, a menos que o jorro de sangue
da garganta de Þorn* diminuísse.

08-Os gloriosos*, guerreiros sábios na batalha**,
vikings prometidos em juramento* da residência de Gauti**,
nadaram com dificuldade,
enquanto o pântano das espadas* fluía;
a terra da onda de neve*,
soprada pela tempestade,
investiu poderosamente contra
o multiplicador do infortúnio* do habitante do quarto da terra do tergo**.

09-Até Þjálfi, acompanhando
o amigo dos homens*, pular no ar**
na correia do escudo do senhor do céu*,
isso foi uma prova de força*;
as viúvas* do perverso Mímir**
fizeram uma forte correnteza contra o cajado*
do furioso derrubador* dos golfinhos do precipício**,
que avançou com o Gríðarvöllr*.

10-A bolota profunda da hostilidade dos homens*
que fortemente resiste ao mal,
não se esqueceu de bater*
na onda da correnteza* do covil de Glammi**;
o herdeiro da terra* foi presenteado com a mente corajosa
maior que a ameaça do Fjörðr*,
nem Þórr nem Þjálfi
abalaram a poderosa pedra* com terror.

11-Os bandos das montanhas que são inimigos*
do escudo do contínuo fogo abrasador*
fizeram um estrondo na tábua da espada*,
contra os apertadores da Gleipnir*;
adiante os atravessadores das profundezas*,
os destruidores do povo da praia do mar*,
contra os parentes dos Bretar* da caverna
conduziram o jogo da vasilha da risca do cabelo de Héðínn*.

12-O povo* da gelada
rocha do mar da Svíþjóð* inimiga,
fugiram procurando ir para seus santuários*,
seguidos pelo destruidor do povo do cabo*;
os Danir da costela do mar*,
do santuário distante*,
caíram primeiro quando
os agitadores do fogo* da família de Jólnir** resistiram firmemente.

13-Quando os Hersir*, dotados
de mente corajosa foram para
a casa de Þorn*, um estrondo ocorreu
na caverna de muro circular dos Kumrar*;
o destruidor relutante em fazer paz*
da rena do pico de Lista*
foi colocado fixado ali, sobre o cruel,
malicioso chapéu* da esposa de Risar**.

14-Elas forçaram o alto do céu*
da flama da sobrancelha da lua*
contra o caibro do salão da rocha*,
e elas foram esmagadas contra as nozes de pedra da planície*;
o controlador do casco [de navio]*,
do carro flutuante da tempestade*,
quebrou a antiga quilha* do navio do riso**
das duas mulheres das cavernas.

15-O filho de Jörð*
ensinou uma lição incomum*,
mas os homens do covil da terra* da maçã** do Fjörðr
não encerraram sua celebração de cerveja*;
o assustador da corda do olmo*,
parente de Suðri*, com a tenaz atirou um pedaço
cozinhado na forja*,
na boca do ladrão da tristeza de Óðinn*.
16-O opressor* do povo**
das mulheres que viajam ao anoitecer*
abriu a boca dos seus braços*
sob o ardente peso do joio da pinça*.

17-E assim o veloz impetuoso na batalha*,
amigo de muito tempo de Þröng*,
gananciosamente bebeu a bebida de pedaço derretido* levantada
no ar com a veloz boca de suas mãos*;
quando a escória sibilante*
voou do hostil peito do agarro*,
do furioso amante da donzela de Hrímnir*,
em direção a aquele quem fortemente tem saudades de Þrúðr*.

18-O salão de Þrasir* tremeu,
quando a larga cabeça de Heiðrekr*
foi trazida abaixo
da antiga perna do muro* do solo do urso**;
o esplendido padrasto de Ullr*
atirou o nocivo broche*
com grande força no meio do cinto*
do vilão do dente do caminho da linha de pesca*.

19-O furioso* matou os descendentes de Glaumr**
com seu martelo sangrento*;
o assassino* do frequente visitante**
do salão* da Syn de pedra** saiu vitorioso;
aquele que não falta suporte* não embaraçou
o mastro do arco*, Deus do Carro**,
aquele que promove* a tristeza
sobre os guerreiros dos bancos* do Jötunn**.

20-O adorado agressor de Hel*
matou os bezerros das florestas*
do refugio subterrâneo* da brilhante Álfheimr
com o fácil esmagador*, junto com o Álfr**;
os Rúgios* de Lista do covil do falcão**
foram incapazes de causar mal
ao firme suporte* do diminuidor do tempo de vida**
dos homens* de Ella da rocha**.

21-O irmão de Röskva* ficou enfurecido,
o pai de Magni* deu um golpe vitorioso;
nem Þórr nem Þjálfi
abalaram a poderosa pedra* com terror.

Notas do Þórsdrápa:

  • 01/1* Loki estava encorajando Þórr.
  • 01/2* Þórr é o abatedor do fio da vida dos Gigantes, que vivem nas rochas.
  • 01/3* Loki, "Loptr" significa "Aéreo" ou "Aquele que Viaja pelo Ar".
  • 01/4* Jörmungandr.
  • 01/5* Loki.
  • 01/6* Þórr é o guerreiro do trovão de Gautr (Óðinn).
  • 01/7* Loki.
  • 01/8* Kenningr para "Casa".
  • 02/1* Þórr.
  • 02/2* Loki, que anda pelos céus com seus sapatos mágicos.
  • 02/3* Þórr frequentemente viaja até Jötunheimr para matar Trolls e monstros. É interessante notar que a forma escandinava "Þóarr" é muito próxima à forma germânica "Þonar", que é possível que seja uma ponte etimológica entre esses dois nomes, onde posteriormente "Þonar" "perdeu" o "-na-" ficando apenas "Þórr", na Escandinávia.
  • 02/4* É um kenningr para "Ymir". Þorn significa "Espinho" e é conectada com a runa Anglo-Saxônica "Þ".
  • 02/6* Þórr, Gandvíkr significa "Baía Mágica" ou "Baía da Serpente" e muitos acreditam se tratar do Mar Báltico, do Oceano Ártico, do Golfo de Bótnia ou do Mar Branco. Cinto de Gandvíkr é um kenningr para Jörmungandr e Þórr é o seu domador.
  • 02/6** Skotum significa "Escoceses" mais aqui é um kenningr para "Gigantes".
  • 02/7* Parece se referir ao gigante Ymir, cujo nome parece ser uma variação.
  • 02/8* Iði é um gigante, que é irmão de Þjazi e Gangr, mas aqui é um kenningr para "Jötunheimr".
  • 02/8** Óðinn. Þórr saiu da casa de Óðinn, que é Ásgarðr, para ir ao lar do Gigante Geirröðr.
  • 03/1* Esta estrofe inteira é de difícil interpretação, mas parece se referir a Þjálfi, o ajudante de Þórr.
  • 03/2* Loki, Þjálfi estava mais ansioso que Loki para ir ao lar dos Gigantes.
  • 03/2** Fardo dos braços é um kenningr para "marido", onde a esposa recolhe o esposo
  • nos braços. Hapt significa "Divindade" na poesia nórdica e provavelmente se refere a
  • sua esposa Sigyn ou sua amante Angrboða.
  • 03/4* Þórr.
  • 03/4** Þjálfi.
  • 03/5* Óðinn, "o fluxo dos lábios" é um kenningr para poesia.
  • 03/6* Þórr é conhecido como amante da Giganta Járnsaxa, com quem gerou Magni, o Deus da força. Ele também é amigo de Gríðr (a mãe de Víðarr) com quem possivelmente poderia ter tido um caso. Freyja no poema Hyndluljóð verso 04 diz que Þórr odeia Gigantas. Þórr, segundo as sagas, era venerado junto com as Gigantas Þorgerðr Hórgarbrúðr e Irpa.
  • 03/6** Kenningr para "Montanha", aquela que berra ruidosamente é a "Águia", que vive nas montanhas.
  • 03/7* Þórr é acostumado a nadar por rios violentos e gelados.
  • 03/8* Kenningr para "Oceano", Endill é o nome de um gigante, cujo nome aparece em vários kenningar relacionados ao oceano.
  • 04/1* Þórr e Þjálfi.
  • 04/2* Þórr.
  • 04/3* Sköll é o nome do lobo que persegue a Sól e "Fríð" é um kenningr para ela e significa "Paz". Os Deuses colocaram um escudo na Sól, que é chamado de Svalin ou
  • Svöl ("O Que Refresca"), para proteger a terra e o mar de seu calor, segundo o Grímnimál verso 38. As "donzelas" possivelmente são as Járnviðjur ("Gigantas da Floresta de Ferro"), que vivem em Járnviðr ("Floresta de Ferro") e que geram monstruosas criaturas em formas de lobos, segundo o Gylfaginning cap. 12.
  • 04/4* Gangr é o nome de um Gigante que é irmão de Þjazi e Iði, mas aqui é um kenningr para "Oceano".
  • 04/6* Þórr, tem o poder de aparecer sempre quando é invocado, talvez por alusão ao raio, segundo o Gylfaginning cap. 42. O Deus do Trovão também é conhecido por seu feroz temperamento segundo o Völuspá verso 26. Þórr sempre consegue arruinar os planos de Loki segundo o Gylfaginning cap. 50, quando o Deus o captura; Lokasenna verso 64, quando o Deus o expulsa do salão de Ægir; Skáldskaparmál cap. 26, onde o Deus mata o Gigante Geirröðr que havia feito um trato com Loki.
  • 04/7* Giganta.
  • 04/8* Kenningr para "Lobo" (talvez Fenrir) e seus parentes são os Gigantes.
  • 05/1* Þórr.
  • 05/2* Kenningr para "Giganta".
  • 05/2** Saliência do mar se refere a uma rocha ou pedra.
  • 05/4* Mar do lince é um kenningr para "Terra".
  • 05/5* Þórr.
  • 05/5** Kenningr para "Gigante".
  • 05/7* Kenningr para "Oceano".
  • 05/8* Provavelmente isso se refere ao mar glacial e ao frio, porém pode ser uma alusão a Serpente Miðgarðr.
  • 06/2* Kenningr para "Lança", mas é possível que seja o cajado que Gríðr deu a Þórr segundo o Skáldskaparmál cap. 26.
  • 06/2** Kenningr para "Oceano".
  • 06/3* Kenningr para "Corrente Oceânica".
  • 06/3** Kenningr para "Oceano".
  • 06/4* Keningr para "Rochas Submarinas". Como as rochas do mar permanecem "dormindo" no fundo do mar, elas não mais podiam "dormir" porque haviam sido "acordadas" por Þórr.
  • 06/5* Kenningr para "Lança", mas é possível que seja o cajado que Gríðr deu a Þórr.
  • 06/6* Kenningr para "Cachoeira".
  • 06/8* Ao que tudo indica Feðja seria o nome do rio, que carregava, em sua correnteza, pedras ou rochas. Porém "Feðja" parece ser uma derivação de "Fenja", a Giganta que empurrava o moinho Grótti ("Amolador") junto com sua irmã Menja para fabricar ouro para Fróði, até ele ser roubado por Mýsingr, que acabou matando Fróði. Ambas terminaram por afundar no mar junto com o navio do rei Mýsingr (com ele a bordo), após fabricar muito sal, fazendo o barco afundar por causo do peso, por ordem do próprio rei. Desde então o mar se tornou salgado. Segundo Adam de Bremen esse moinho, mesmo no fundo do mar, causava um redemoinho terrível no oceano causando assim as marés. Isso era causado pelo buraco da pedra do moinho, que sugava as águas do oceano e depois as esguichava de volta provavelmente junto com rochas e essas rochas seriam a "Bigorna de Fenja". O Gylfaginning cap. 47 relata que foi Þórr o primeiro a causar a maré baixa, quando bebeu do chifre de Útgarðr-Loki, que ia dar no oceano. O Skáldskaparmál cap. 26 relata que esse rio se chama "Vimur", que é conhecido como o maior de todos os rios.
  • 07/1* Þórr. A "Pedra da Terra" parece ser um kenningr para "Sílex" ou "Espada", que é empunhado por um guerreiro e Þórr é seu patrocinador.
  • 07/3* Þjálfi segura no cinto de Þórr para conseguir atravessar o mar glacial, por isso é dito que ele o "usou". O cinto é chamado Megingjörðr ("Cinto do Poder") e quando Þórr o afivela seu poder divino é dobrado.
  • 07/5* Þórr.
  • 07/5** Kenningr para "Giganta".
  • 07/6* Esse episódio também aparece no Skáldskaparmál cap. 26, onde Þórr ameaçou aumentar seu poder divino para ficar tão alto como o próprio Céu.
  • 07/7* Kenningr para "Céu".
  • 07/8* Kenningr para "Ymir e seu sangue", com o qual os Æsir Óðinn, Vili e Vé fizeram o Oceano e lagos. O Gylfaginning cap. 07 relata que o sangue de Ymir inundou o Ginnungagap quando ele foi morto pelos Deuses e afogou todos os Gigantes, exceto Bergelmir e sua esposa, que escaparam navegando um moinho-barco.
  • 08/1* O manuscrito parece indicar o significado de "Amigos", porém em outras traduções aparecem como "Gloriosos" ou "Belos".
  • 08/1** Essa afirmação parece confirmar que Þórr e Þjálfi são sábios guerreiros em batalha ou em momentos de dificuldades. Þjálfi ajudou Þórr contra o Gigante Hrungnir aconselhando ele a ficar em cima de seu escudo caso Þórr o atacasse por baixo. O Gigante assim o fez e Þórr acabou por matá-lo no Skáldskaparmál cap. 24. No poema Alvíssmál, Þórr usou a inteligência para livrar sua filha de se casar com o Anão Alvíss. Þórr enganou o Gigante Hymir sob a forma de um jovem quando foi pescar Jörmungandr no Gylfaginning cap. 48. Em antigos manuscritos Galdrar Þórr era invocado nas lutas livre conhecidas como Glíma. O próprio Þórr afirma ser um excelente lutador no Gylfaginning cap. 46.
  • 08/2* Þórr e Þjálfi.
  • 08/2** Óðinn e sua residência é Ásgarðr ou talvez seja uma referência ao Valhöll.
  • 08/4* Kenningr para "Oceano". As "espadas" podem ser uma alusão aos blocos de gelo
  • afiados que são levados pelas correntezas.
  • 08/5* Kenningr para "Oceano".
  • 08/8* Þórr.
  • 08/8** Kenningr para "Gigante que habita nas Montanhas".
  • 09/2* Þórr, é o protetor e amigo dos homens.
  • 09/2** Þjálfi pulou para escapar das ondas que subiam. Quando as ondas alcançaram os ombros de Þórr, e sendo Þórr maior que ele, Þjálfi pulou para cima. Anteriormente Þjálfi se segurava no cinto de Þórr antes do mar subir.
  • 09/3* Þórr é o senhor dos Céus, pois ele comanda o clima. Ao que parece Þórr levava consigo um escudo ou talvez seja um kenningr para suas luvas de ferro ou mesmo o seu braço forte.
  • 09/4* Þórr realizou essa façanha atravessando o difícil mar glacial e ainda carregou Þjálfi nos braços.
  • 09/5* As filhas de Geirröðr: Gjálp e Greip. Segundo o Skáldskaparmál cap. 26 apenas Gjálp causava a cheia do rio.
  • 09/5** Kenningr para "Gigante".
  • 09/6* Segundo o Skáldskaparmál cap. 26, Þórr pegou uma enorme pedra do rio e atirou em Gjálp, porque ela estava fazendo o rio subir.
  • 09/7* Þórr.
  • 09/7** Kenningr para "Gigantes".
  • 09/8* A "Lança" mencionada anteriormente parece ser mesmo o cajado de Gríðr, que é chamado Gríðarvöllr.
  • 10/1* Kenningr para "Coração".
  • 10/3* Indicando que Þórr e Þjálfi não se assustaram com a situação em que estavam.
  • 10/4* Kenningr para "Oceano".
  • 10/4** Kenningr para "Gigante".
  • 10/5* Þórr.
  • 10/6* Kenningr para "Rio que cai da Montanha" ou seria uma das filhas de Geirröðr, que estaria sobre o rio.
  • 10/8* Kenningr para "Coração".
  • 11/1* Kenningr para "Gigantes", que são inimigos da luz solar, mas é provável que aqui seja uma alusão a Gjálp e Greip. O Hárbarðsljóð 23 faz uma referência muito similar a isso, onde as noivas dos Gigantes andam sobre as montanhas.
  • 11/2* Kenningr para a "Sól", que puxa o carro do astro solar.
  • 11/3* Kenningr para "Escudo". Ao que parece os Gigantes atacaram Þórr e Þjálfi quando eles chegaram à praia de Jötunheimr.
  • 11/4* Kenningr para "Æsir", que segundo o Gylfaginning cap. 34, capturaram o lobo Fenrir, enquanto o Deus Týr estava com a mão na boca do monstro. Esse kenningr é apropriado para Þórr, já que é o mais forte dos Deuses e homens, com certeza foi ele quem amarrou Fenrir (provavelmente com a ajuda dos outros Deuses) usando a sua força superior. Uma chapa de elmo encontrado em Torslunda, na Suécia, parece confirmar isso, onde vemos um personagem usando luva e cinto, portando um martelo (todos são símbolos de Þórr) e segura uma corrente com um monstro acorrentado, que deve ser Þórr prendendo Fenrir.
  • 11/5* O Skáldskaparmál cap. 26 conta que Þórr segurou um ramo de Sorveira-Brava para sair do rio.
  • 11/6* Þórr e Þjálfi. O "Povo da Praia do Mar" são os "Gigantes".
  • 11/7* Bretar significa "Britânicos" mais aqui é um kenningr para "Gigantes".
  • 11/8* Kenningr para "Batalha". O "Jogo da Vasilha da Risca do Cabelo de Héðinn" é um kenningr para "Elmo" ou "Capacete".
  • 12/1* Kenningr para "Gigantes".
  • 12/2* Significa "Suécia", mas aqui é um kenningr para "Terra dos Gigantes" (Jötunheimr).
  • 12/3* Para as montanhas.
  • 12/4* Þórr.
  • 12/5* Significa "Dinamarqueses" mais aqui é um kenningr para "Gigantes" e "Costela do Mar" é um kenningr para "Rocha marinha" ou "Recife".
  • 12/6* Jötunheimr.
  • 12/8* Kenningr para "Guerreiro".
  • 12/8** Jólnir é um dos nomes de Óðinn e sua família é os Æsir, mas aqui se refere a seu filho Þórr e Þjálfi. Esse episódio provavelmente é o mencionado no Hárbarðsljóð 29, onde os filhos de Svarangr atacaram Þórr num rio com pedras, mas o Deus terminou por matá-los.
  • 13/1* Significa "Senhores" mais aqui é um kenningr para Þórr e Þjálfi.
  • 13/3* Kenningr para "Ymir", sua casa é Jötunheimr, porém pode ser um kenningr também para Geirröðr e sua residência.
  • 13/4* Significa "Cumbrianos" mais aqui é um kenningr para "Gigantes".
  • 13/5* Þórr.
  • 13/6* Lista é o nome de um distrito da Noruega. A "Rena do Pico" provavelmente é um kenningr para "Gigante" (ou "Lobo"), que vive nas montanhas.
  • 13/8* Kenningr para "Cadeira". O Skáldskaparmál cap. 26 relata que Þórr foi colocado em uma cadeira, onde as filhas de Geirröðr estavam escondidas.
  • 13/8** Kenningr para "Gigantes".
  • 14/1* Kenningr para "Cabeça".
  • 14/2* Kenningr para "Olho". No Þrymskviða 27, o gigante Þrymr declara que os olhos de Þórr queimavam como fogo.
  • 14/3* Kenningr para "Teto da Caverna".
  • 14/4* Kenningr para "chão (de pedra da montanha)", o Skáldskaparmál cap. 26 relata que as filhas de Geirröðr ergueram a cadeira onde Þórr estava sentado, para fazer o Deus ser esmagado contra o teto, mas Þórr usando sua força e o cajado Gríðarvöllr, forçou a cadeira para baixo, fazendo com que as colunas das duas Gigantas fossem quebradas. Saxo Grammaticus, na Gesta Danorum Livro 8, relata que três Gigantas foram mortas por Þórr e todas elas tinham a coluna quebrada.
  • 14/5* Þórr. Este kenningr associa Þórr e seu carro a um navio, que anda pelos céus trazendo a tempestade.
  • 14/6* Em certos trechos o poema Haustlöng menciona algo muito similar a isso (referente ao poder de Þórr sobre a tempestade): "E em direção ao jogo do ferro (a Batalha), o filho de Jörð (Þórr) trovejava no caminho de Máni (o Céu), abaixo dele, - a fúria aumentava no irmão de Meili (Þórr) -." E continua: "A terra era sacudida pela tempestade de granizo, o Ginnunga Vé (Santuário dos Deuses = Céus) queimava quando o Hofregin (Templo do Poder = Þórr) dos bodes do dócil carro ia em direção ao encontro de Hrungnir, - a viúva (Jörð) de Svölnir (Óðinn) praticamente se partia em pedaços -." E diz mais: "- as montanhas tremem, e as rochas se partem, o alto do céu queima -." Um trecho de Óláfs Saga Tryggvasonar (Fornmanna Sögur, 101) ainda diz mais: "Þórr tinha feito muitos trabalhos grandiosos, e tinha partido rochas e despedaçado rochedos, enquanto Óðinn dava aos homens a vitória."
  • 14/7* Kenningr para "Coluna". Quilha é uma peça forte de uma embarcação.
  • 14/7** Kenningr para "Peito". Assim temos: "Caminho da Quilha" + "Navio do Riso", que é igual a "Ossos (das costas) do peito" = "Coluna".
  • 15/1* Þórr.
  • 15/2* Provavelmente Þórr mostrou ser o mais forte que os Gigantes e essa era a "lição".
  • 15/3* Kenningr para "Gigantes".
  • 15/3** Kenningr para "Pedra" ou "Rocha".
  • 15/4* Embora Þórr tivesse matado Gjálp e Greip, Geirröðr continuou seu banquete.
  • 15/5* Geirröðr. "Corda do Olmo" é um kenningr para "Fio do Arco", provavelmente este kenningr parece indicar que Geirröðr, prestes a jogar um pedaço de ferro derretido em Þórr, era visto com um "Arqueiro".
  • 15/6* Kenningr para "Gigante", que é Geirröðr. Suðri é um dos quatro Anões que seguram o Céu, segundo o Gylfaginning cap. 08. O "parentesco" entre eles pode ser entendido facilmente, pois ambos são descendentes de Ymir. Geirröðr é descendente de Ymir, assim como os Gigantes, e Suðri, assim como os outros Anões, nasceu da carne de Ymir em decomposição, segundo o Gylfaginning cap. 14.
  • 15/7* Uma barra de ferro ardente. Este episódio aparece no Skáldskaparmál cap. 26.
  • 15/8* Þórr. Isto significa que Þórr conforta seu pai Óðinn, levando embora as tristezas e dificuldades.
  • 16/1* Þórr.
  • 16/1** Trolls.
  • 16/2* Trollkonur ou "Fêmeas Trolls".
  • 16/3* Kenningr para "Punhos".
  • 16/4* Kenningr para "Ferro".
  • 17/1* Þórr.
  • 17/2* Þröng provavelmente é outro nome de Freyja.
  • 17/3* O pedaço de ferro derretido jogado por Geirröðr.
  • 17/4* Kenningr para "Apanhar (com as Mãos ou Dedos)".
  • 17/5* O pedaço de ferro derretido.
  • 17/6* Kenningr para "Palma (da Mão)".
  • 17/7* Geirröðr. A donzela (filha) de Hrímnir é um kenningr para "Giganta". Heiðr e Hljóð são filhas de Hrímnir.
  • 17/8* Þórr, cuja filha é Þrúðr, que ele teve com Sif. É sabido que Þórr tem uma ótima relação com seu filho Magni (Skáldskaparmál cap. 24) e com a filha Þrúðr (Alvíssmál), aos quais ele quer muito bem. Enquanto muitos acham que essa referência seja ao fato de Þrúðr ter sido raptada por Hrungnir, infelizmente num mito perdido mais que é mencionado no Skáldskaparmál, que teria sido o motivo de o porquê Þórr odiar Hrungnir; porém, como Þrúðr é uma Valkyrja (Gylfaginning cap. 36), ela deve ficar muito tempo longe causando batalhas e esse pode ser o motivo de Þórr ter saudades de sua filha ou talvez porque ele mesmo fica muito tempo fora matando monstros.
  • 18/1* Kenningr para "Gigante", mas aqui é um kenningr para Geirröðr. Seu "Salão" é a "Caverna".
  • 18/2* Heiðrekr é um kenningr para Geirröðr.
  • 18/4* Kenningr para "Pilar".
  • 18/4** Kenningr para "Habitação" ou "Casa".
  • 18/5* Þórr é o padrasto de Ullr.
  • 18/6* Kenningr para "Dardo (o pedaço de ferro derretido)".
  • 18/7* Þórr atirou o pedaço de ferro derretido de volta no abdome de Geirröðr. O Skáldskaparmál cap. 26 relata que Þórr usou tanta força que a barra de ferro atravessou o pilar, Geirröðr, o muro da sua habitação e foi parar na terra. A Gesta Danorum Livro 8 relata que Geirröðr tinha o corpo perfurado e jazia em seu trono.
  • 18/8* Kenningr para "Gigante". "Dente do Caminho da Linha de Pesca" possivelmente é um kenningr para "Rocha (Marinha?)" ou "Fjörðr", já que "Caminho da Linha de Pesca" parece ser um kenningr para "Oceano". O Gylfaginning cap. 08 relata que as rochas e seixos foram criados a partir dos dentes de Ymir pelos Æsir Óðinn, Vili e Vé.
  • 19/1* Þórr.
  • 19/1** Kenningr para "Gigantes".
  • 19/2* Mjöllnir. O Skáldskaparmál cap. 26 relata que Þórr viajou até ao lar de Geirröðr sem levar consigo seu martelo, luvas de ferro e cinto de força por causa de Loki.
  • 19/3* Þórr.
  • 19/3** Kenningr para "Gigante".
  • 19/4* Kenningr para "Caverna".
  • 19/4** Kenningr para "Giganta". Syn é uma Ásynja, mas aqui é um kenningr para "Giganta".
  • 19/5* Kenningr para Þjálfi, que é o ajudante de Þórr.
  • 19/6* Kenningr para "Arqueiro (Guerreiro)", que é um kenningr para Þórr.
  • 19/6** Kenningr para Þórr.
  • 19/7* Þórr.
  • 19/8* Kenningr para "Gigantes". Provavelmente se trata do povo de Geirröðr.
  • 19/8** Kenningr para Geirröðr.
  • 20/1* Þórr.
  • 20/2* Kenningr para "Gigantes".
  • 20/3* Kenningr para "Caverna", mas esse trecho parece indicar que Jötunheimr fica abaixo de Álfheimr.
  • 20/4* Mjöllnir, o martelo de Þórr.
  • 20/4** Þjálfi é identificado como um Elfo e seu nome talvez signifique "Elfo Servente". Þórr e Þjálfi acabam por matar os Gigantes, que provavelmente eram seguidores de Geirröðr.
  • 20/5* Os Rúgios eram uma tribo de origem germânica que habitavam a região de Rogaland, no sul da Noruega, mas aqui é um kenningr para "Gigantes".
  • 20/5** Kenningr para "Montanha", que é o lar do falcão. Lista é o nome de um distrito da Noruega.
  • 20/7* Þjálfi.
  • 20/7** Þórr.
  • 20/8* Gigantes.
  • 20/8** Ella era um rei da Nortúmbria, mas aqui parece ser um kenningr para Geirröðr.
  • 21/1* Þjálfi.
  • 21/2* Þórr.
  • 21/4* Kenningr para "Coração".


Agradecemos sua visita e se gostou da leitura, deixe seu comentário! Compartilhe também nossos posts nas redes sociais!

Nenhum comentário:



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos / Ofensas;
-Incitar o ódio e o preconceito;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Reservamo-nos ao direito de remover qualquer comentário nessas condições.

De preferência, faça login com uma conta do Google, assim poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby