15 de janeiro de 2015

A Árvore do Vampiro

۞ ADM Sleipnir


A Árvore do Vampiro é uma lenda urbana mexicana acerca  de uma enorme árvore que nasceu de uma sepultura do Panteón de Belén, um antigo cemitério de Guadalajara.

De acordo com a lenda, há muitos anos atrás, os cidadãos de Guadalajara foram perseguidos por um vampiro sedento de sangue. O primeiro sinal de que algo estava errado surgiu quando eles começaram a encontrar animais mortos por toda a cidade. As pessoas ficaram intrigadas e após examinarem os cadáveres, descobriram que os mesmos tiveram todo o seu sangue drenado.

Após um tempo, recém-nascidos também começaram a ser atacados no meio da noite. As mães horrorizadas encontravam as crianças mortas em seus berços. Da mesma forma que os animais atacados, todo o sangue tinha sido drenado de seus corpos sem vida. Para eles, estava claro que havia um vampiro à solta.

Todos que viviam na região ficaram apavorados, e a maioria tinha medo de se aventurar pela cidade após o anoitecer. Havia um grupo de cidadãos que estavam cansados de viver em constante medo do vampiro e decidiram que iriam pôr fim ao seu reinado de terror, e começaram a buscar rastros da maldita criatura.

Um dia, ainda nas primeiras horas da manhã, um novo ataque foi relatado. Um grupo de cidadãos locais que estavam em alerta viu um homem se escondendo de volta para sua casa. Ele tinha olhos claros e uma pele branca e pálida. Irritados, os cidadãos vigilantes tinham certeza de que aquele era o responsável pelos ataques. Eles rapidamente invadiram sua casa e o mataram enquanto ele estava deitado em sua cama, atravessando um estaca de madeira crua em seu coração.

Na manhã seguinte, a população arrastou seu corpo para o Panteón de Belén e sem a menor cerimônia sepultaram-no sob grossas placas de concreto, esperando que isso o impedisse de voltar dos mortos.

Meses mais tarde, eles voltaram até o local, e encontraram as placas de concreto divididas e quebradas por uma pequena árvore, que havia crescido a partir da estaca que eles haviam cravado no coração do vampiro. Ao longo do tempo, a árvore foi crescendo e ficando cada vez maior, e os moradores chamaram-na de "A Árvore do Vampiro".

Ainda hoje, a árvore permanece no meio do Panteón de Belén. Reza a lenda que se você quebrar um de seus galhos, irá escorrer sangue em vez de seiva. A lenda também diz que à noite podem ser vistos os rostos das vítimas do vampiro na casca da árvore. Foi colocada uma cerca ao redor da árvore gigante para protegê-la, e com razão. Eles dizem que se a árvore morrer, o corpo do vampiro irá se levantar do túmulo e aterrorizar a cidade novamente.
Agradecemos sua visita e se gostou da leitura, deixe seu comentário! Compartilhe também nossos posts nas redes sociais!

2 comentários:



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos / Ofensas;
-Incitar o ódio e o preconceito;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Reservamo-nos ao direito de remover qualquer comentário nessas condições.

De preferência, faça login com uma conta do Google, assim poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby