20 de junho de 2016

Azeban

۞ ADM Sleipnir

Azeban, Azban, Asban, Azaban | They were here and might return | Scoop.it

Azeban (Azban, Asban, Azaban, Espun, Hespuns, Hespens) é um espírito trapaceiro de um guaxinim, pertencente ao folclore das tribos nativo-americanas Abenaki e Penobscot. Ele costuma enganar animais e outros seres afim de obter alimento ou outros favores. Suas travessuras são geralmente engraçadas e bastante triviais. 

Personagem principal de muitas histórias destinadas às crianças, o Azeban muitas vezes se comporta de forma tola ou causa problemas para os outros, mas ao contrário de espíritos e divindades trapaceiras presentes em outras culturas, o Azeban não é perigoso ou malévolo. Abaixo temos uma história que ilustra bem o seu comportamento.

Azeban aprende uma lição

Certa vez, haviam dois homens cegos que viviam em uma aldeia. Eles eram infelizes porque não podiam enxergar e eles não conseguiam ajudar a si mesmos. Então eles deixaram a aldeia, indo viver em meio a uma floresta. Lá se sentaram em um tronco, e decidiram que iriam ficar. Um dia, Glooscap (um herói mítico da tribo Abenaki) os encontrou nesse lugar e lhes perguntou: -"Qual é o problema de vocês?"

Eles disseram: "Ninguém nos quer por perto. Não podemos cuidar de nós mesmos e não podemos ajudar ninguém, por isso iremos ficar a sós aqui até morrer".

Após ouvir os dois, Glooscap preparou uma tenda para eles. Em seguida, deu-lhes uma corda e disse-lhes: "Levem esta corda até o rio. Amarre uma ponta a uma árvore e a outra à um balde. Quando vocês quiserem beber água, apenas joguem o balde no rio e puxem-lo de volta".


Glooskap
O travesso Azeban estava por perto, e ao assistir a cena, decidiu se divertir pregando uma peça nos dois homens. 

Quando um dos homens foi até o rio buscar água, Azeban o seguiu. Ele esperou o homem jogar o balde na água, e quando o fez, ele furtivamente pegou o balde e o encheu de areia. Quando o homem puxou a corda, constatou que não havia água no seu balde, apenas areia. Ao voltar para a tenda, ele disse ao outro homem: " Parece que o nosso rio está seco. Só havia areia lá. Não havia água".

O outro homem não acreditou nele, e disse: "Eu acho que você é muito preguiçoso. Você provavelmente não foi até o rio. Você apenas fingiu que foi".

-" Não, eu estou te dizendo a verdade!", disse o homem que havia ido buscar a água.

A esta altura, Azeban já tinha voltado ao rio e colocado o balde de volta na água. Quando o segundo homem cego foi até o rio verificar, ele puxou a corda e o balde voltou cheio d'água.

O homem voltou furioso para a tenda. Chegando lá, tratou de tirar satisfações com o companheiro. -"Veja, eu trouxe água. Você não passa de um preguiçoso. Você simplesmente não queria buscar a água!", disse ele. Os homens então iniciaram uma luta..

Mais tarde, Azeban notou que um deles cozinhava o jantar. Haviam quatro pedaços de carne na panela. Então, ele roubou dois pedaços de carne e depois se escondeu.

Quando o primeiro homem foi até a panela, tirou dois pedaços de carne e começou a comer. Quando o segundo homem foi servir a si mesmo, notou que não havia mais nenhuma carne na panela. Mais uma vez, ele ficou muito irritado.

"Como se não fosse ruim o bastante você ser um preguiçoso e não querer ir buscar água, você ainda rouba o meu jantar. Não há nenhuma carne aqui!", disse ele.

"Eu só peguei dois pedaços de carne. Deve haver ainda dois pedaços de carne restando" , disse o outro homem.

Azeban assistia novamente a briga dos dois, e ria bastante.

Glooscap voltou ao local para ver como os homens estavam, e ao encontrá-los brigando, perguntou-lhes: -"Por que vocês estão lutando?"

-"Oh!", disse o segundo homem: "Ele é tão preguiçoso que não quer ir buscar água. Ele disse que não havia água no rio, mas quando eu fui até lá e joguei o balde, havia muita água. Além disso, ele comeu a minha parte do jantar, e eu fiquei sem nada para comer".

Glooscap olhou ao redor, e viu Azeban rolando no chão e rindo. Assim, Glooscap entendeu o que estava acontecendo. Glooscap foi até a tenda dos homens, onde o fogo do jantar ainda estava aceso e pegou um carvão. Depois, ele pegou Azeban e marcou um círculo preto ao redor de seus olhos.

Ele então disse ao guaxinim: "Isto é pelos dois pedaços de carne que você roubou dos dois cegos. Você sempre terá essa marca no rosto, para mostrar a todos que você é um ladrão. Você será reconhecido como um ladrão aonde quer que vá! "

Em seguida, Glooscap usou o mesmo carvão para marcar quatro anéis em torno da cauda de Azeban. -"Isto é pelas vezes que você fez os homens lutarem. E você irá se lembrar, porque as marcas que eu fiz em você, ficaram com você, onde quer que vá."

É por isso que até hoje, os guaxinins possuem estas marcas, que se assemelham a um bandido.
Agradecemos sua visita e se gostou da leitura, deixe seu comentário! Compartilhe também nossos posts nas redes sociais!

2 comentários:

  1. Parabéns pelo trabalho! Graças ao site descobri mitos que talvez nunca veria a conhecer.

    ResponderExcluir



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos / Ofensas;
-Incitar o ódio e o preconceito;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Reservamo-nos ao direito de remover qualquer comentário nessas condições.

De preferência, faça login com uma conta do Google, assim poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby