3 de junho de 2016

Nyame

۞ ADM Sleipnir


Nyame (ou Onyame, "O Iluminado") é o deus supremo e criador do universo, adorado pelas tribos Ashanti e Akan em Gana, no Oeste Africano. Ele é também o chefe do panteão de deuses e deusas Ashanti (conhecidos como os abosom). Tal como acontece com muitos deuses africanos, Nyame era um ser distante dos seres humanos e não se preocupava com suas atividades diárias. Em algumas tradições, Nyame foi considerado um ser do sexo masculino, em outros feminino, e em outros ainda um ser andrógino, com ambos os sexos masculino e feminino.

Nyame era parte de uma tríade, juntamente com os desues Nyankopon e Odomankoma. Nyame representa o universo natural; Nyankopon representada sua kra, ou "poder que dá a vida"; e Odomankoma representa a força criativa que tornou o mundo visível. Nem todas as pessoas de língua Akan fazem essas distinções entre os três nomes da divindade. Aqueles que fazem distinção entre Nyame e Nyankopon identificam Nyame como o elemento do sexo feminino, simbolizado pela Lua, e Nyankopon como o elemento masculino, simbolizado pelo Sol.

Nyame possui uma consorte chamada Asase Ya, deusa da terra e do destino e eles tiveram dois filhos: Tano, deus dos rios e da guerra e Bia, deus dos animais selvagens. Em alguns mitos, Nyame aparece como o pai do malandro-herói Anansi.


Mitos

Em algumas tradições, após Nyame ter criado a Terra e povoa-la com seres humanos, ele passou a viver na Terra entre eles. Em um conto, esta situação acabou quando uma mulher acertou Nyame com seu pilão enquanto ela batia grãos em uma tijela de barro. Irritado, o deus voltou para o céu. Em uma versão diferente do mito, Nyame observava um grupo de mulheres batendo grãos. Incomodadas, elas pediram para ele ir embora, mas ele permaneceu onde estava e continuou a observá-las. As mulheres então correram em sua direção e o golpearam com os seus pilões até que ele deixou a Terra e retornou ao céu. 

De acordo com um mito, no início, as pessoas não podiam se reproduzir. Nyame enviou uma píton à Terra para ensinar as pessoas a acasalarem. Depois disso, as crianças começaram a nascer.

Em um conto sobre a origem da morte, Nyame mandou um de seus servos - uma cabra - para entregar aos humanos uma mensagem. Nyame queria dizer-lhes que, embora a morte viesse para todos eles, eles não permaneceriam mortos. Eles iriam viver com Nyame nos céus. No caminho, a cabra parou para comer um pouco de grama. Irritado por este atraso, Nyame enviou uma ovelha com a mesma mensagem. Infelizmente, a ovelha transmitiu a mensagem de forma errada: ela disse às pessoas que a morte seria o fim. Quando o bode finalmente chegou, as pessoas disseram-lhe que eles haviam recebido a mensagem da ovelha. Desta forma, a morte veio a eles de forma definitiva.

Em um mito diferente, as pessoas tinham se cansado de morrer, de modo que enviaram uma ovelha para levar uma mensagem até Nyame pedindo-lhe para deixá-los continuarem a viver. Para ter certeza que a mensagem chegaria até Nyame, eles também enviaram um cão levando a mesma mensagem. 

Sendo mais rápido que a ovelha - que tinha parado para comer algumas ervas - o cão chegou até Nyame primeiro. No entanto, ele entregou a mensagem errada. Ele disse a Nyame que as pessoas desejavam permanecer mortas em vez de se juntarem a Nyame nos céus. Nyame concordou com isso, e quando a ovelha chegou com a mensagem correta, Nyame não pode reverter sua decisão. 

O servo cabra de Nyame também foi responsável por frustrar os planos de Nyame com relação a seus filhos, Bia e Tano. Nyame planejava dar a Bia, seu filho favorito, as partes mais férteis e belas do país de Ashanti (hoje Gana). Tano receberia as terras costeiras áridas (hoje, a Costa do Marfim). Nyame enviou a cabra para dizer aos seus filhos para virem até ele para receber sua herança no dia seguinte. A cabra, que preferia Tano à Bia, instruiu Tano a se disfarçar como Bia e ir até Nyame de manhã bem cedo, antes de seu irmão chegar. Enganado, Nyame acabou dando a Tano os terrenos destinados a Bia. Quando Bia chegou, Nyame percebeu o que tinha acontecido, mas já era tarde demais para corrigir o erro. 


Agradecemos sua visita e se gostou da leitura, deixe seu comentário! Compartilhe também nossos posts nas redes sociais!

Nenhum comentário:



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos / Ofensas;
-Incitar o ódio e o preconceito;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Reservamo-nos ao direito de remover qualquer comentário nessas condições.

De preferência, faça login com uma conta do Google, assim poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby