12 de março de 2018

Kalevala, A Epopéia Nacional Finlandesa

A mitologia finlandesa, assim como as mitologias de muitas outras culturas, conta as histórias de deuses e heróis lendários. A maioria dos mitos são datados dos tempos pré-cristãos e passaram de geração em geração por meio de contadores de histórias. Um trabalho chamado Kalevala, que o povo finlandês considera seu épico nacional, contém muitos desses mitos. 

Compilado pelo estudioso linguista finlandês Elias Lönnrot em 1935 (a versão completa, com 50 cantos, foi publicada apenas em 1849), o Kalevala baseia-se em poemas, músicas e encantamentos tradicionais que Lönnrot coletou durante um longo período de tempo.

Principais Temas e Personagens

Kalevala, que significa "terra dos descendentes de Kaleva", é uma região imaginária associada à Finlândia. Os 50 poemas ou músicas do épico - também conhecidos como cantos ou runas - contam as histórias de vários heróis lendários, deuses e deusas e descrevem eventos míticos como a criação do mundo.

Väinämöinen, um dos heróis no Kalevala, é um velho sábio capaz de usar magia através das músicas que canta. Sua mãe é Ilmatar, a "Virgem do Ar", que comandou a criação do mundo. Outro grande herói do épico, Lemminkäinen, aparece como um aventureiro belo, despreocupado e romântico.

Väinämöinen e Lemminkäinen têm certas experiências e objetivos em comum. Em suas aventuras, ambos conhecem Louhi, a maligna soberana de Pohjola, a "Terra do Norte", e ambos procuram casar com sua filha, a bela Donzela de Pohjola. Um terceiro pretendente para a mão da donzela, Ilmarinen, é um ferreiro que constrói o Sampo, um misterioso objeto similar a um moinho que pode produzir prosperidade para seu dono.

Louhi, Arte de Alexandra Petruk
Várias outras figuras se envolvem com esses personagens principais. Kuura, outro herói, se une a Lemminkäinen em sua jornada até Pohjola. Joukahainen, um jovem peverso, desafia Väinämöinen em um concurso de canto. Sua irmã Aino, que é oferecida em casamento a Väinämöinen, se afoga ao invés de se casar com o velho herói. Outro personagem, Kullervo, comete suicídio depois de violar sua própria irmã sem consciência. Marjatta, o último personagem principal introduzido no Kalevala, é uma virgem que dá à luz um rei.

Principais Mitos

O Kalevala começa com a história da deusa Ilmatar, que desce dos céus e pousa no mar, onde permanece durante sete séculos. Ilmatar era uma deusa virgem e nunca tinha sido tocada por nenhum outro ser, mas uma noite, após as ondas do mar lhe atingirem durante uma enorme tempestade, ela foi misteriosamente impregnada pelas águas primordiais, e então permaneceu grávida por muitos anos, sendo incapaz de dar à luz devido à ausência de terra seca. Um dia, uma ave marinha acaba pousando em seu joelho, onde faz um ninho e coloca sete ovos. Quando estes começaram a se abrir, o calor foi insuportável para a jovem que se mexeu e derrubou os ovos no mar. Eles foram se transformando em ilhas, continentes, no sol, na lua e nas estrelas.



Ilmatar assistiu com admiração a forma como o mundo foi formado, e logo se ocupou de moldar as terras e adicionar toques finais à criação. Ela formou as rochas e as baías, as praias, e as profundezas do oceano. Mesmo com terra seca agora disponível, Ilmatar continuou a levar a criança dentro dela durante trinta verões enquanto ela terminava seu trabalho. Eventualmente, ela sentiu uma agitação em seu interior. e deu a luz a Väinämöinen, que já nasce como um velho sábio.

Logo após o nascimento de Väinämöinen, o malvado Joukahainen o desafia em um concurso de canto, depois de ouvir que o mesmo é notável por suas canções mágicas. Väinämöinen aceita o desafio e ganha o concurso, fazendo com que Joukahainen afundasse em um pântano. Com medo de morrer afogado, Joukahainen oferece a Väinämöinen a mão de sua irmã Aino em casamento em troca de seu resgate.


Väinämöinen e Joukahainen, Arte de Calmari
Väinämöinen planeja se casar com Aino, e os pais dela encorajam a união. Porém, Aino se recusa a casar com um homem tão velho como ele. Após sua mãe tenta persuadi-la a mudar de idéia, Aino se lança no mar. Väinämöinen a segue até o mar, e a encontra na forma de um peixe. Ele tenta pegá-la, mas ela desliza de volta para a água e escapa.

Infeliz por ter perdido Aino, Väinämöinen partiu para Pohjola, a Terra do Norte, em busca de outra esposa. Ao longo do caminho, Joukahainen, ainda amargurado por ter perdido o concurso de canto, atira uma flecha contra o herói, mas acaba atingindo seu cavalo. Väinämöinen cai no mar, mas consegue escapar vivo. 



Väinämöinen finalmente chega a Pohjola, onde a maligna Louhi promete-lhe entregar a mão de sua filha, a Donzela de Pohjola, se ele construísse o Sampo para ela. Incapaz de fazer isso sozinho, Väinämöinen busca a ajuda de IImarinen, o ferreiro. No entanto, após Ilmarinen terminar a confecção do Sampo, Louhi dá a mão de sua filha para ele em vez de entregá-la a Väinämöinen.

A próxima seção do Kalevala conta as aventuras do herói Lemminkäinen, que se casa com Kyllikki, uma mulher da ilha de Saari. Mas por ser uma esposa infiel, Lemminkäinen a deixa e vai a Pohjola à procura de uma nova esposa. Lá, encontra Louhi, que promete entregar sua filha a ele caso fosse capaz de realizar uma série de tarefas difíceis. A terceira dessas tarefas era o matar o cisne selvagem do rio Tuoni. Enquanto caçava este cisne, Lemminkäinen é baleado por Nasshut, o pastor cego de Pohjola. Ferido, o herói cai morto dentro do rio. 

Antes de partir para Pohjola, Lemminkäinen havia dado a sua mãe sua escova de cabelo, e disse-lhe que, se ele estivesse em perigo, a mesma começaria a sangrar. Quando o herói foi ferido, sua escova de cabelo começou a sangrar, informando assim a sua mãe da tragédia que lhe aconteceu. A mãe de Lemminkäinen então partiu até Pohjola para procurar seu filho e, eventualmente, encontrou seu corpo em pedaços.


'Lemminkäinen's Mother' (1897) de Akseli Gallen-Kallela
Em algumas versões do mito, a mãe de Lemminkäinen usa magia para reviver o herói, e sua história continua a partir daí. Tendo sido trazido de volta à vida, Lemminkäinen voltou até Louhi, e descobriu que ela havia dado a mão de sua filha a Ilmarinen. Lemminkäinen ficou furioso e invadiu o castelo de Louhi, matando seu marido. Louhi convoca mais de mil soldados para marchar contra Lemminkäinen, mas ele foge de Pohjola.

Ao retornar para casa, Lemminkäinen descobre que ela foi queimada por servos de Louhi, então ele decide retornar a Pohjola, acompanhado por Kuura. Eles tentam destruir Pohjola, mas acabam sendo derrotados.

O Kalevala conta em seguida a trágica história de Kullervo, que é vendido como escravo por sua família para Ilmarinen. Sua esposa, a Donzela de Pohjoja, se diverte atormentando-o, e um dia, ela lhe dá um pedaço de pão cozido com pedras dentro. Furioso, Kullervo mata sua senhora e foge. Ilmarinen tenta fabricar uma nova esposa para si, feita de ouro e prata, mas a mesma é fria e dura, sendo incapaz de dar-lhe o amor que procurava. 


Arte de Enrica Eren Angiolini

Após vagar por algum tempo, ele reencontra sua família e trabalha para eles. Um dia, a caminho de casa, ele encontra uma mulher e a viola. Mais tarde ele descobre que a mulher era sua irmã que havia desaparecido anos atrás. Quando a irmã descobre que ela havia sido violada por seu próprio irmão, ela se joga em um rio e se afoga. Mais tarde, o próprio Kullervo se mata.

Na próxima seção do épico, os três heróis - Väinämöinen, Ilmarinen e Lemminkäinen - viajam juntos até Pohjola para roubar o Sampo, que havia trazido grandes riquezas à malvada Louhi. Os três conseguem roubar o misterioso objeto, mas Louhi e suas forças os perseguem. Uma grande batalha ocorre, durante a qual o Sampo acaba sendo perdido no mar. Furiosa com a perda, Louhi tenta destruir Väinämöinen e sua terra. No final, no entanto, Väinämöinen emerge vitorioso.


A última história do Kalevala fala sobre a virgem Marjatta. Ela engravida após comer uma fruta silvestre e dá a luz um menino. Pelo fato do menino ter nascido fora de um casamento, Väinämöinen decretou que o mesmo fosse morto. O deus Ukko intervém e declara que o filho de Marjatta deveria ser rei, e substituir Väinämöinen como soberano da Finlândia. Velho e percebendo que seus poderes estavam definhando, Väinämöinen resolve partir, navegando em direção ao horizonte e desaparecendo. A história de Marjatta e de seu filho alude a chegada do cristianismo na Finlândia.


A Influência do Kalevala

O Kalevala ajudou a criar uma identidade nacional para os finlandeses, apresentando-lhes uma mitologia comum cheia de heróis e deuses familiares. O trabalho também inspirou muitas obras literárias e artísticas de autores finlandeses e de outros países.

Entre os indivíduos mais famosos a fazerem uso do Kalevala, está o compositor finlandês Jean Sibelius (1865-1957), que escreveu várias sinfonias e outras obras musicais baseadas em seus personagens e contos. Outro compositor finlandês, Robert Kajanus (1856-1933), também criou várias peças de música inspiradas pelo Kalevala, e o artista finlandes Akseli Gallén-Kallela (1865-1931) pintou muitas obras com base em suas histórias. O poeta americano Henry Wadsworth Longfellow (1807-1882) usou os padrões rítmicos do Kalevala como base para o seu poema "The Song of Hiawatha". Algumas das cenas e eventos do poema também são modelados conforme o trabalho finlandês.



fontes:
  • http://www.mythencyclopedia.com
  • https://en.wikipedia.org
  • http://www.ancient-origins.net/
Obrigado por sua visita! Se gostou da leitura, por favor deixe um comentário. Compartilhe nossas postagens nas redes sociais!

3 comentários:

  1. Amo o Kalevala, fico feliz em ver um blog brasileiro compartilhando este maravilhoso épico. Já li inúmeras vezes e estudei cada ponto, é fascinante, além de inspirar grandes obras; como o Senhor Dos Anéis - Gandalf é o Vainamoinen da cultura nerd kkk. Obrigado, Sleipnir.

    ResponderExcluir
  2. Poderia fazer um post somente sobre Kulervo? Amo muito a história dele, principalmente após assassinar a Donzela de Pohjola. Queria muito que você falasse sobre suas inspirações no mundo atual, sua base filosófica e histórica. É o meu personagem favorito do Kalevala.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Thais! A tempos queria fazer essa postagem sobre o Kalevala e finalmente consegui. Sobre o Kullervo, a história dele ia estar nessa postagem mas devido aos detalhes dela achei melhor separar e fazer uma postagem só para ele. Agora, como você conhece a história dele, gostaria de saber se você pode me tirar uma dúvida a respeito. Na versão que eu li da história de Kullervo, diz que a tribo dos pais dele foi quase toda morta, com exceção da mãe dele, ainda grávida. Tempos depois, já após a fuga dele da casa de Ilmarinen, a história dizia que ele encontrou a família dele viva e o pai tentou arrumar trabalho pra ele. Afinal o pai dele morreu no começo ou não? Fiquei sem entender isso. Se você puder esclarecer isso pra mim eu ficarei grato!

      Excluir



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos ou ofensas gratuitas;
-Comentários racistas e/ou xenófobos;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Desrespeitar o autor da postagem ou outro visitante;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Removeremos quaisquer comentários que se enquadrem nessas condições.

De preferência, evite fazer comentários anônimos. Faça login com uma conta do Google, assim poderemos responder seus comentários de forma mais apropriada, e você poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby