Image Map

17 de maio de 2018

Meskhenet

۞ ADM Sleipnir

Arte de Joelle Douglas
Meskhenet (também Mesenet, Meskhent, Mesket ou Meshkent; "local de parto") era na mitologia egípcia uma deusa do parto, uma parteira divina e protetora da casa de parto. Ela foi personificada como o tijolo de nascimento em que as antigas mulheres egípcias agachavam-se ao dar à luz. O índice de mortalidade infantil era alto no mundo antigo, e os egípcios eram pessoas muito direcionadas para a família, de modo que o nascimento de uma criança era uma época de grande celebração, mas também um momento de nervosismo para os pais. Como resultado, eles pediam auxílio a um número desconcertante de deuses, incluindo Meskhenet. Por exemplo, a faraó Hatshepsut registrou a assistência de vários deuses em seu nascimento nas paredes de seu templo mortuário em Deir-el-Bahari, incluindo Khnum, Ísis, Néftis, Bes, Taweret e Meskhenet.

No conto de Raddjedet e seus trigêmeos (também conhecido como Khufu e o mago), o nascimento das crianças foi assistido por Khnum, Ísis, Néftis e Heqet, mas foi Meskhenet quem proclamou que cada criança se tornaria faraó. Assim, Meskhenet não era simplesmente uma parteira. Ela também era uma deusa do destino, que poderia determinar o destino de uma pessoa. Isso a conecta com Shai (o deus do destino que determina a duração da vida de uma pessoa) e a  Renenutet (deusa que dava aos recém-nascidos seu nome secreto).


Meskhenet tinha o poder de proteger bebês recém-nascidos e suas mães. Hatshepsut também afirmou que Meskhenet prometeu protegê-la "como Rá". Meskhenet também aparece nos salões de Ma'at (juntamente com Shai e Renenutet) onde ela era testemunha do caráter do falecido. Acredita-se que ela oferecia sua proteção desde o nascimento até a morte e além, e que ela também ajudava no renascimento simbólico do falecido na vida após a morte. Inscrições no templo de Khnum em Esna referem-se a "quatro Meskhenets" que acompanhavam Khnum e usavam magia para afastar os maus espíritos.

Meskhenet não era particularmente associada a nenhuma região ou cidade, e nenhum templo especificamente dedicado a ela foi descoberto. No entanto, ela aparece em tijolos de nascimento encontrados em todo o país e parece ter sido uma divindade popular e respeitada. Ela era associada à deusa vaca Hathor, outra deusa que era frequentemente representada nos tijolos de nascimento e era intimamente associada ao parto. Além disso, o símbolo de Meskhenet era composto de dois laços no topo de um traço vertical, que acreditava-se representar o útero de uma vaca. 


fonte:
NÃO DEIXE O BLOG MORRER! Separe um minuto para comentar, elogiar ou criticar as publicações. Faça também sugestões. Sua interação é importante e ajuda a manter o blog ativo!

Nenhum comentário:



Seu comentário é muito importante, e muito bem vindo, porém peço que evitem:

1) Xingamentos ou ofensas gratuitas ao autor e a outros comentaristas;
2)Comentários racistas, homofóbicos, xenófobos e similares;
3)Spam de conteúdo e divulgações não autorizadas;
4)Publicar referências e links para conteúdo pornográfico;
5)Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Comentários que inflijam um desses pontos estão sujeitos a exclusão.

De preferência, evite fazer comentários anônimos. Faça login com uma conta do Google, assim poderei responder seus comentários de forma mais apropriada, e de brinde você poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby