Image Map

2 de outubro de 2019

Shinchū

۞ ADM Sleipnir


Os Shinchū (japonês 神虫 ou しんちゅう, "inseto divino") são deuses insetos que se assemelham a mariposas do bicho-da-seda, porém são maiores que elefantes. Eles possuem olhos largos, uma boca escancarada cheia de dentes afiados, oito pernas, asas enormes e um longo ferrão saindo da parte traseira do abdômen segmentado.

Shinchū são insetos sagrados. Embora eles possuam uma aparência feroz, eles não atacam seres humanos. Em vez disso, eles se alimentam de demônios e espíritos malignos. Em particular, eles atacam yokais que causam doenças e espalham epidemias. Eles rasgam suas vítimas violentamente enquanto se alimentam, deixando poças de sangue e partes de corpos em seu rastro. Seus apetites são tão grandes quanto seu tamanho. A cada manhã, um shinchū consome três mil demônios, e a cada noite devora mais três mil.

Os Shinchū são nativos das montanhas na parte sul do continente Enbutai (conhecido em inglês como Jambudvipa) na cosmologia indiana. É o extremo sul dos quatro continentes que cercam Shumisen (Monte Meru), a montanha sagrada no centro do cosmos. Enbutai é uma terra de floresta e é o único continente habitado por seres humanos. É também o único continente a partir do qual é possível alcançar a iluminação através do estudo e meditação como ser humano. Portanto, os shinchū desempenham um papel importante na proteção dos seres humanos dos espíritos malignos que podem tentar interferir no seu desenvolvimento espiritual.


As mariposas do bicho-da-seda são consideradas criaturas sagradas, e o termo shinchū tem sido usado como um nome poético para esses insetos desde os tempos antigos. Eles eram tidos como criaturas milagrosas, devido à transformação física de larvas em mariposas e à seda preciosa que produziam.

As raízes dos Shinchū estão nas antigas religiões chinesa e indiana, estando relacionados às divindades coléricas do hinduísmo e do budismo. A representação mais conhecida de um shinchū está em um conjunto de cinco pinturas que representam divindades coléricas que exterminam espíritos malignos, Hekija-e ("Extermínio do Mal"). Um shinchū é representado ao lado de outros quatro deuses protetores: Tenkeisei, o deus do castigo celestial, Sendan Kendatsuba, um deus da música, protetor de crianças e membro das Oito Legiões, Shōki (mais conhecido pelo seu nome chinês, Zhong Kui), o subjugador de demônios, e Bishamonten, líder dos Quatro Reis celestiais. Este conjunto de pinturas é reverenciado como um Tesouro Nacional do Japão.

Representação do Shinchū no Hekija-e

CLIQUE NO BANNER ABAIXO PARA MAIS POSTAGENS DA SÉRIE

NÃO DEIXE O BLOG MORRER! Separe um minuto para comentar, elogiar ou criticar as publicações. Faça também sugestões. Sua interação é importante e ajuda a manter o blog ativo!

Nenhum comentário:



Seu comentário é muito importante, e muito bem vindo, porém peço que evitem:

1) Xingamentos ou ofensas gratuitas ao autor e a outros comentaristas;
2)Comentários racistas, homofóbicos, xenófobos e similares;
3)Spam de conteúdo e divulgações não autorizadas;
4)Publicar referências e links para conteúdo pornográfico;
5)Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Comentários que inflijam um desses pontos estão sujeitos a exclusão.

De preferência, evite fazer comentários anônimos. Faça login com uma conta do Google, assim poderei responder seus comentários de forma mais apropriada, e de brinde você poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby