17 de junho de 2016

Gaia

۞ ADM Sleipnir


Arte de Genzoman
Gaia (ou Gaea, Gi, Ge; também conhecida como Terra ou Mãe Terra) é a deusa grega primordial que simboliza a Terra e uma das divindades que governavam o universo antes dos Titãs. Ela e seus irmãos (Nix, Tártaro, Eros e Érebo) eram filhos de Caos, e foram gerados a partir de cisões do mesmo. Dotada de uma enorme capacidade progenitora, Gaia por sua vez auto-gerou os deuses Pontos (mar), Oureas (montanhas) e Urano (céu), e este último por fim a tomou como esposa. 

Os primeiros descendentes de Urano e Gaia foram a primeira geração de Titãs (Oceano, Céos, Crio, Hipérion, Jápeto, Cronos, Febe, Mnemósine, Réia, Têmis, Tétis e Téia). Posteriormente, Urano e Gaia geraram os monstruosos Ciclopes (Arges, Brontes e Estéropes) e o Hecatônquiros (Briareu, Giges e Coto).

Arte de Jesse Newman

Mitos

O atrito com Urano e a rebelião de Cronos

Urano, que possuía o dom de prever o futuro, não gostava em particular dos Cíclopes e os Hecatônquiros, e temia que um deles viesse a destroná-lo no futuro. Como resultado desse temor, Urano encerrou os Cíclopes e os Hecatônquiros novamente no útero de Gaia, causando-lhe uma enorme dor. Impedida por Urano de dar a luz aos seus filhos, Gaia clamou pela ajuda de seus filhos titãs.

Nesse ponto da história temos 2 versões: na primeira, somente Cronos aceita se rebelar contra o pai e na segunda, cinco titãs incluindo Cronos se rebelam. Quatro deles se colocaram de guarda nos quatro cantos do mundo, preparados para agarrar seu pai enquanto ele descia para se unir mais uma vez com sua esposa. O quinto titã, Cronos, tomou o seu lugar no centro, e armado com uma foice de diamante forjada por Gaia, castrou Urano, enquanto seus irmãos o seguravam firmemente. O sangue do deus celeste caiu e encharcou a terra, produzindo as Erínias, as Melíades e os Gigantes. Os seus testículos foram jogados no mar e geraram a deusa Afrodite. Assim, Urano e Gaia foram definitivamente separados. Após a separação de Urano, Gaia deu à luz a outros filhos. Com Pontos, Gaia foi mãe de Nereu, Taumante, Fórcis, Ceto e Euríbia. Com Tártaro, ela foi mãe de Equidna e Tifão, sendo o último um dos mais formidáveis inimigos de Zeus.

Cronos segue os passos do pai: a ascensão de Zeus

Após a queda de Urano, Cronos tornou-se o novo regente do universo e libertou os irmãos. Mas vendo o quanto eram poderosos, também os temeu, e então decidiu aprisioná-los mais uma vez, lançando-os ao Tártaro. Gaia, revoltada com o ato de tirania e intolerância do filho, tramou uma nova vingança.

Quando Cronos se casou com Réia, seu pai Urano profetizou-lhe que um de seus filhos o destronaria no futuro, assim como ele mesmo havia feito. Afim de evitar isso, Cronos passou a engolir cada um de seus filhos com Réia, tão logo eles saiam do ventre dela. Contudo, Gaia ajudou Réia a salvar o filho que viria a ser Zeus, escondendo-o numa caverna em um monte da ilha de Creta, onde seria amamentado pela cabra Aix da ninfa Amalteia. Reia então, em vez de entregar seu filho para Cronos devorá-lo, entregou-lhe uma pedra.


Já adulto, Zeus declarou guerra ao pai e aos demais titãs, recebendo o suporte de Gaia. Durante dez anos, nenhum dos lados parecia prevalecer sobre o outro. Como último recurso, Gaia prometeu a Zeus que ele venceria a batalha e se tornaria rei do universo se descesse ao Tártaro e libertasse os três ciclopes e os três hecatônquiros. Ouvindo os conselhos de Gaia, Zeus venceu Cronos com a ajuda dos filhos libertos da Terra e se tornou o novo soberano do Universo. Zeus também fez um acordo com os Hecatônquiros, para que estes vigiassem os Titãs no fundo do Tártaro.

A vingança contra Zeus: Gigantomaquia e Tifão

Gaia não aprovou o destino dado por Zeus aos seus filhos titãs, resolve buscar vingança contra o rei dos deuses trazendo os terríveis Gigantes, que haviam nascido através do sangue de Urano que se derramou sobre a terra no momento que foi castrado por Cronos. Os gigantes só podiam ser derrotados pela ação conjunta de um deus e um mortal, e para prevenir que eles pudessem ser mortos, Gaia produziu uma planta que ao ser comida poderia dar imortalidade a eles. Todavia, a planta necessitava de luz para crescer, e ao tomar conhecimento disto, Zeus ordenou que Hélio, Selene, Eos e as estrelas não subissem ao céu, e escondido nos véus de Nix, encontrou a planta e a destruiu. Mesmo assim Gaia incitou os gigantes a empilharem as montanhas na intenção de escalar o céu e invadir o Olimpo. No fim, Zeus e os demais deuses, contando também com a ajuda de Héracles,  derrotaram todos os gigantes e puseram um fim no conflito.

Gaia não desistiu de sua vingança, e em um último recurso, uniu-se a Tártaro, as trevas abismais, gerando o monstruoso e poderoso Tifão. Ao perceber que estava grávida, aproveitou e transformou seu ainda não nascido filho em uma semente e deu a Hera, que sem suspeitar de nada plantou a semente no jardim do Olimpo. Quando Tifão surgiu, todos os deuses fugiram apavorados para o Egito (razão pela qual esse povo dava aos seus deuses configurações zoomórficas e tinham seus animais como sagrados). Apolo tornou-se um falcão (Hórus), Ártemis uma gata (Bastet), Dioniso um bode (Osiris), Hefesto um boi (Ptah) etc. Apenas Atena teve coragem de permanecer na forma humana.


Eles tinham motivos para sentir tanto medo. Tífon era tão grande que sua cabeça tocava os astros celestes e suas mãos iam do Oriente ao Ocidente. As vigorosas mãos desse gigante trabalhavam sem descanso, e os seus pés eram infatigáveis; sobre os ombros, erguiam-se as cem cabeças de dragão, de cada uma se projetava uma língua negra e dos olhos das monstruosas cabeças jorrava fogo; o monstro emitia mil sons inexplicáveis e, por vezes, tão agudos que os próprios deuses não conseguiam ouvi-los; ora o poderoso mugido de um touro selvagem, ora o rugido de um leão feroz. A monstruosidade de Tífão superava a de todos os outros filhos de Gaia e nunca se havia visto antes um monstro tão gigantesco e horrendo quanto ele.

Zeus, irritado com a própria covardia, volta a sua forma original e enfrenta o gigantesco inimigo. Zeus atingia Tifão com seus raios, mas este consegue derrubá-lo e utiliza uma foice para arrancar as veias principais de Zeus, o deixando inconsciente e conseguindo, assim, roubar os seus raios. Os raios e as veias de Zeus foram confiados a Delfim - um dragão que habitava a Cilícia. Tifão arrasta Zeus para uma caverna e o prende, pedindo para que a monstra Delfina o vigie enquanto Tifão sai a procura dos outros deuses.

Mas Hermes, junto com Pã, conseguiu libertar Zeus assustando Delfina. Hermes acha as veias de Zeus e as costura, entregando ao deus também os seus raios. De posse novamente de seus poderes, Zeus força Tifão a fugir para o monte Nisa onde as Parcas dão-lhe de comer, pois estava esfomeado, frutos que lhe diminuem a força. Ainda em fuga chega à Trácia onde pelo tanto do sangue derramado deu nome ao monte Hemos. Ainda perseguido, vai Tifão para a Sicília e depois Itália, onde Zeus, concentrando todas as forças, fulmina todas as cabeças do monstro que cai sobre a terra com estrondo. Por fim Zeus prende Tifão no monte Edna, onde o monstro continua a lutar pra se libertar, sacudindo toda a ilha com os terremotos.

Após fracassar mais uma vez, Gaia finalmente desistiu de sua vingança, prometendo a Zeus que jamais voltaria a tramar contra seu governo.

Arte de Zelda C. Wang

fontes:
  • http://www.theoi.com/Protogenos/Gaia.html
  • http://monteolimpoblog.blogspot.com.br/
  • Wikipédia 






Obrigado por sua visita! Se gostou da leitura, por favor deixe um comentário. Compartilhe nossas postagens nas redes sociais!

2 comentários:

  1. Mas Tifão humilhou Zeus e depois perde para Zeus? Eu não entendi.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Zeus consegue com a ajuda de Hermes se recuperar e depois, num segundo embate, fulmina Tifão com um raio concentrando todas as suas forças. Tifão sobrevive mas acaba sendo aprisionado por Zeus.

      Excluir



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos ou ofensas gratuitas;
-Comentários racistas e/ou xenófobos;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Desrespeitar o autor da postagem ou outro visitante;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Removeremos quaisquer comentários que se enquadrem nessas condições.

De preferência, evite fazer comentários anônimos. Faça login com uma conta do Google, assim poderemos responder seus comentários de forma mais apropriada, e você poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby