Image Map

5 de agosto de 2020

Klobuk

۞ ADM Sleipnir


Klobuk (polonês Kłobuk ou Kołbuk) é um espírito/demônio caseiro pertencente ao folclore eslavo/polonês, dito cuidar de uma propriedade e de seus moradores. Na maioria das vezes, assume a forma de uma galinha/galo ou pato molhado, mas às vezes também pode ser visto como um gato preto, como um corvo preto e até mesmo como um ser humano. Dizem que quando anda, produz uma chuva de faíscas.

Um Klobuk pode ser atraído para uma propriedade de algumas formas. A primeira delas é atrair com comida um galo preto errante para a sua propriedade. Outra forma é oferecer abrigo a uma galinha que esteja desabrigada e debaixo de chuva. A maneira mais controversa, porém, é enterrar um feto natimorto sob a porta da casa. Segundo as lendas, pós sete dias (segundo algumas fontes leva meses ou anos) o mesmo se transforma em um KlobukDe acordo com relatos, muitos optam por esta última alternativa.

O Klobuk é geralmente referido como um "bom demônio", porque protege a propriedade na qual habita e também multiplica as riquezas do dono da mesma. Por outro lado, toda essa riqueza vem através do saque noturno das propriedades vizinhas, o que certamente pode causar todo tipo de transtornos. Em troca de seus serviços, os donos da casa são obrigados a cuidar dele. É necessário alimentá-lo com bolinhos, ovos mexidos ou torresmo e fornecer a ele seu próprio espaço dentro da casa, próximo a chaminé, sótão ou em um barril coberto de penas. 


Porém, lidar com um Klobuk não é tão fácil assim. Ele pode se ofender com muita facilidade e abandonar a propriedade de uma hora pra outra, podendo inclusive incendiá-la no processo. Para piorar, toda a riqueza trazida e acumulada por ele se transforma numa pilha de estrume.

Existem duas formas de espantar um Klobuk e prevenir que ele roube sua propriedade. A primeira delas é marcar o sinal da cruz nas coisas que você pretende guardar dele, e a segunda (e mais bizarra) é mostrar-lhe o traseiro, o que por algum motivo o assusta e o faz partir deixando para trás tudo o que roubou.

A crença em Klobuk ainda é popular na tradição folclórica da região polonesa da Vármia-Masúria.


fontes:
NÃO DEIXE O BLOG MORRER! Separe um minuto para comentar, elogiar ou criticar as publicações. Faça também sugestões. Sua interação é importante ajuda a manter o blog ativo!

5 comentários:



Seu comentário é muito importante, e muito bem vindo, porém peço que evitem:

1) Xingamentos ou ofensas gratuitas ao autor e a outros comentaristas;
2)Comentários racistas, homofóbicos, xenófobos e similares;
3)Spam de conteúdo e divulgações não autorizadas;
4)Publicar referências e links para conteúdo pornográfico;
5)Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Comentários que inflijam um desses pontos estão sujeitos a exclusão.

De preferência, evite fazer comentários anônimos. Faça login com uma conta do Google, assim poderei responder seus comentários de forma mais apropriada, e de brinde você poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby