Image Map

19 de agosto de 2020

Men Shen

۞ ADM Sleipnir


Os Men Shen (chinês trad: 門神, "deuses das portas" ou "espíritos das portas", também Menshen) são um par de divindades guardiãs que protegem um ambiente contra a entrada de maus espíritos e também contra o azar ou má sorte. Geralmente são pintados na porta de entrada de casas, templos e de estabelecimentos comerciais, podendo também ter imagens suas penduradas em cartazes ou em papéis, esculpidos em relevo ou colocados como estátuas nos lados de uma porta. As figuras devem estar frente a frente, sendo considerado má sorte colocá-los de costas uma para o outra.O costume teve origem na China Antiga, mas pode ser visto em outros países do oriente como Coréia, Japão e Vietnã.


Durante a dinastia Han (206 a.C. até 220 d.C.), os Men Shen foram comumente retratados como um par de irmãos chamados Yu Lei (鬱 壘) e Shen Tu (神 荼), porém a partir da dinastia Tang (618-906 d.c), as figuras dos generais deificados Yuchi Gong (尉遲恭) e Qin Qiong (秦瓊) passaram a ser mais populares. Existem outras figuras, de heróis populares a figuras mitológicas, que ocasionalmente aparecem retratadas no papel de um deus das portas, seja em dupla ou solo, como por exemplo Zhong Kui (鍾 馗).

Yu Lei e Shen Tu

De acordo com o Shan Hai Jing (chinês 山海經, "Clássico das montanhas e mares"), havia um grande pessegueiro na Montanha Dushuo (dushuoshan, 度 朔 山) cujos ramos formavam um arco através do qual os espíritos malignos podiam passar entre os mundo espiritual e a terra. O Imperador do Céu (Shangdi, chinês 天帝) estava preocupado que os espíritos malignos pudessem causar o mal as pessoas na terra, então ele designou dois irmãos, Yu Lei (郁 垒) e  Shen Tu (神 荼), para guardar a passagem. Se os espíritos malignos causassem algum mal, os dois irmãos eram instruídos a amarrá-los e alimentá-los aos tigres que viviam na base da montanha.


Em homenagem à bravura dos dois irmãos, eles se tornaram conhecidos como os "Deuses da Porta" e desenvolveu-se gradualmente a tradição de gravar seus retratos em madeira de pêssego, que eram pendurados em portões e portas para proteção contra influências malignas.

Yuchi Gong Qin Qiong 

O épico chinês Jornada ao Oeste inclui um relato sobre a origem dos generais Yuchi Gong e Qin Qiong como deuses das portas. De acordo com o mesmo, o imperador Taizong, da dinastia Tang, havia adoecido e todas as noites sonhava com fantasmas que vinham ao palácio em busca dele. Ele contou essa história a seus oficiais no dia seguinte, e a história rapidamente se espalhou pela Corte Imperial. Os dois principais generais do imperador, Qin Qiong e Yuchi Gong, se ofereceram para ficar de guarda do lado de fora da porta do quarto do imperador, que dormiu profundamente sabendo que estava sendo protegido pelos dois generais. Desde então, Taizong não teve mais sonhos com os fantasmas. No entanto, depois de algumas noites, o imperador ficou preocupado com os generais. Ele ordenou que fossem feitas duas pinturas, uma de cada general. Depois de concluídas, o imperador as pendurou na porta de seu quarto e dispensou a guarda dos generais.


NÃO DEIXE O BLOG MORRER! Separe um minuto para comentar, elogiar ou criticar as publicações. Faça também sugestões. Sua interação é importante e ajuda a manter o blog ativo!

Nenhum comentário:



Seu comentário é muito importante, e muito bem vindo, porém peço que evitem:

1) Xingamentos ou ofensas gratuitas ao autor e a outros comentaristas;
2)Comentários racistas, homofóbicos, xenófobos e similares;
3)Spam de conteúdo e divulgações não autorizadas;
4)Publicar referências e links para conteúdo pornográfico;
5)Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Comentários que inflijam um desses pontos estão sujeitos a exclusão.

De preferência, evite fazer comentários anônimos. Faça login com uma conta do Google, assim poderei responder seus comentários de forma mais apropriada, e de brinde você poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby