1 de dezembro de 2012

Simo Häyhä - O Morte Branca

۞ ADM Berserker


Mal sabia o mundo, mas no dia 01 de dezembro de 1905 na pacata cidade de Rautjärvi, no interior da Finlândia, nascia Simo Häyhä, o homem que viria a se tornar uma das maiores lendas do século XX, o maior soldado dos tempos modernos e o mais eficiente franco-atirador da história, um homem capaz de lutar sozinho contra um exército e exterminar seus inimigos sem que eles jamais soubessem de onde vinham os tiros, esse era Simo Häyhä, apelidado de "Morte Branca" ou "Provocador" pelo exército soviético.

Como havia nascido no interior, próximo à atual fronteira com a Rússia, Simo foi criado em uma fazenda, onde fazia os trabalhos do dia a dia junto com seu pai e também caçava frequentemente, algo que fazia excepcionalmente bem com um rifle. Ele levou uma vida normal e quando chegou a hora alistou-se no exército e cumpriu o serviço militar obrigatório de 1925 ate 1926. Foi convocado em 1939 após a eclosão da Guerra de Inverno entre a Finlândia e a União Soviética, assim como todos que tinham idade o bastante para carregar uma arma, afinal o poderoso exército socialista era infinitamente maior e melhor equipado do que o da pequena e pacifica Finlândia.

Chamado às pressas, ele foi designado como franco atirador na área norte do Lago Ladoga, devido a sua habilidade com o rifle.

Todos os dias ele ia armar emboscadas contra os exércitos russos, pois como o poderio finlandês era muito menor, eles tinham de usar táticas de guerrilhas, fazendo emboscadas e armadilhas, e Simo se tornou um especialista nisso. Trabalhando em temperaturas que iam dos -20ºC aos -40ºC graus, usando uma camuflagem totalmente branca e uma variante do rifle soviético Mosin-Nagant, pois se adequava melhor a sua baixa estatura. Para não se expor em seus esconderijos, ele preferia usar miras comuns ao invés das telescópicas, pois com esta última o atirador deve erguer um pouco a cabeça, além de haver o risco de a lente refletir a luz do sol. Outra tática usada por Häyhä era compactar a neve à sua frente para que o tiro não a soprasse, revelando sua posição. Ele também colocava neve na boca, escondendo assim quaisquer sinais que sua respiração pudesse provocar.

Simo dava apenas um tiro por posição e como sua mira era excepcional conseguia acertar os inimigos a mais de uma centena de metros, dizem que ele era certeiro a até mesmo 400 metros.

Durante 100 dias ele matou mais de 500 soldados soviéticos praticamente uma morte a cada hora do curto dia de inverno e jamais foi descoberto, ninguém sabia de onde ele atirava. Uma contagem diária de baixas era feita no campo de batalha de Kollaa, e os relatórios não oficiais finlandeses estimam em 542 o número de mortes atribuído a ele. Além das mortes como franco atirador, Simo Häyhä foi creditado também por abater mais de duzentos soldados inimigos com uma submetralhadora Suomi M-31, elevando assim sua marca para 705 mortes, no entanto, isso nunca foi comprovado.


O fato é que cada vez que um soldado caia por um tiro dele, o pelotão entrava em desespero, pois estavam enfrentando um inimigo invisível e mortal, “O Morte Branca”.

O exército soviético tentou executar vários planos para se livrar dele, incluindo contra-ataques com franco atiradores e assaltos de artilharia, porém ele era mais esperto e sempre escapava ou matava os atiradores que tentavam lhe pegar desprevenido, até que em 6 de março de 1940 Häyhä foi atingido por um tiro na mandíbula durante combate corpo-a-corpo e mesmo assim conseguiu matar seu inimigo. Com o impacto, o projétil girou e atravessou-lhe o crânio. Ele foi resgatado por soldados aliados, que disseram "faltar metade de sua cabeça". Ficou inconsciente até 13 de março, um dia após a assinatura do tratado de paz que pôs fim ao conflito. Pouco depois, Häyhä foi promovido de cabo a primeiro-tenente pelo marechal-de-campo Carl Gustaf Emil Mannerheim. Nenhum outro soldado jamais conseguiu uma escalada de posto tão rápida na história militar da Finlândia.

Häyhä levou vários anos para se recuperar do ferimento. À bala, provavelmente explosiva, havia quebrado sua mandíbula e arrebentado sua bochecha esquerda. Apesar de tudo, ele se recuperou totalmente, tornando-se caçador de elite e matador assíduo de alces e criador de cachorros após a Segunda Guerra Mundial.


Em 1998, ao ser perguntado sobre como conseguiu se tornar um atirador tão bom, ele respondeu "prática". Questionado se tinha remorsos por ter matado tantas pessoas, ele disse, "Fiz o que me mandaram fazer, da melhor forma possível".

Simo Häyhä passou seus últimos anos em uma pequena vila chamada Ruokolahti, localizada no sudeste da Finlândia, próxima à fronteira com a Rússia, morreu em 2002, com quase cem anos de idade e de causas naturais.

Esse foi Simo Häyhä, “O Morte Branca”, talvez o maior soldado que o mundo já viu, um homem lendário.


Agradecemos sua visita e se gostou da leitura, deixe seu comentário! Compartilhe também nossos posts nas redes sociais!

28 comentários:

  1. Ta ai alguem que merece uma condercoração de Ouro e a continencia de todos Francos atiradores.
    "De Respeito a quem merece Respeito"

    ResponderExcluir
  2. Grande soldado! simplesmente espetacular.

    ResponderExcluir
  3. É esse que nunca será esquecido e será o melhor atirador do mundo pois sabe usar uma arma e se camuflar.

    ResponderExcluir
  4. grande soldado sempre sera lembrado

    ResponderExcluir
  5. Isso eu nunca ouvi nas aulas de história, sorte que sou curioso por guerras, hehe.

    ResponderExcluir
  6. eu sera o melhor soldado por seculos ou talvez nunca avera uma pessoa que mate a metade que ele matou

    ResponderExcluir
  7. O maior camper da historia! kkkkkkkk

    ResponderExcluir
  8. UM DESGRAMADO DESSES, SE EXISTE INFERNO, SÓ PODE ESTAR LÁ, BEM ACOLHIDO, PELO DIABO, POIS ALÉM DE TER EXECUTADO TANTOS SERES HUMANOS (MESMO EM GUERRA NÃO JUSTIFICA) DE MANEIRA COVARDE, CAMUFLADO E BEM ESCONDIDO, DEPOIS DA GUERRA, NA SUA INSACIÁVEL SEDE DE MATAR, PASSOU A EXECUTAR, POBRES ALCES INOCENTES, DESTRUINDO A FAUNA FRIAMENTE. QUEM PASSA POR UMA VIDA LONGA E INFRUTÍFERA, COMO ESSE MISERÁVEL, TEM UMA CONTA MUITO GRANDE A AJUSTAR, NA OUTRA DIMENSÃO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os russos atacaram a finlandia primeiro o cara so defendeu seu pais afinal se todos os finlandeses pensasem como voce suas cidades seriam dominadas, suas mulheres estrupadas e diversas outros males da guerra .

      Excluir
    2. sempre tem um babaca pra falar merda e blábláblá.... deve ser um crente dos mais inuteis

      Excluir
    3. Crentes HUEHUEHUE pode crer kkkk

      Excluir
    4. É crente, mas ateu. Crente comunista, o pior que existe.

      Excluir
    5. E vai se lascar , voce não chega nem aos pés dele , deve ser um co unistinha

      Excluir
    6. Galera, esse idiota ae deve ser um vegano retardado, nao chamem ele de crente so pela fama do cristianismo ser pacifico, jesus msm disse q sse for para defender seus patrimonios ou seus semelhantes, a morte eh justificada sim.

      Excluir
  9. MORTE BRANCA DEFENDEU SEU PAÍS DA MELHOR MANEIRA.
    FARIA A MESMA COISA AO VER MEU PAIS SER INVADIDO PELO INIMIGO.

    ResponderExcluir
  10. Grande soldado. Fez o que lhe foi determinado. Os russos invadiram a sua pátria. Por isso, fez o que fez. Pelos comentários, acredito que um alce inocente, ainda sobrevive.

    ResponderExcluir
  11. Não Alimente o Troll.

    ResponderExcluir
  12. ESTE TROLL TEM QUE LER O GIBIS DOS URSINHOS CARINHOSOS...... NAO SEI O QUE ESSE IMBECIL ESTA FAZENDO AQUI

    ResponderExcluir
  13. Ele matou um monte de comunistas. A humanidade deveria agradecer oque esse cara fez de uma forma mais justa. Ele foi um herói de verdade e merece muito mais doque uma promoção.

    ResponderExcluir
  14. Eu o chamo de " Demônio do Gelo " não obstante a temperatura que ardia no lombo dos soldados na época, matando muitos nas temperatura de inverno esmagadora, se tornando um inimigo natural e cruel. Simo agora era o elemento que nem um inimigo esperava naquele território devastador. Eu declaro... isso é SENSACIONAL AO EXTREMO. Realmente uma baita lenda.

    ResponderExcluir
  15. Simo Hãyhã, inspirou grandes diretores e cineastas americanos, a criarem muitos filmes de bala na agulha, direcionado por um rifle ou espingarda em mãos de "OS ATIRADORES" notavelmente se vê que, uma realidade se torna Lenda, e criações adaptadas ficções de ponta. Amando sempre tudo que me faz ser...

    ResponderExcluir
  16. Bem aventurado seja Simo Häyhä que defendeu a maravilhosa Finlâdia de um traste assassino, impiedoso e comunista chamado Stalin

    ResponderExcluir
  17. Babaca o país do cara foi atacado e ele foi convocado pra fazer isso, vc queria que ele fizesse o quê ? Deve ser um desses caras de religião mesmo

    ResponderExcluir
  18. Uma lenda entre todos os Snipers do Mundo

    ResponderExcluir
  19. Grande Soldado! Se levarmos em conta as condições de atuação, sua "pontuação" foi incrível ao se comparar com outros de mesmo "estilo". Excelente matéria e texto!

    ResponderExcluir
  20. O rate do cara foi de 500:1 ueheuheueuheuhe
    No DOD eu fiz 75:5 e tava felizao

    ResponderExcluir
  21. A prova de que o marxismo cultura está bem forte no mundo, é que que não existe um filme, livros e etc sobre este MITO.

    ResponderExcluir
  22. vai mexer com ele...vai levar chumbo grosso sem saber de onde vem

    ResponderExcluir



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos / Ofensas;
-Incitar o ódio e o preconceito;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Reservamo-nos ao direito de remover qualquer comentário nessas condições.

De preferência, faça login com uma conta do Google, assim poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby