24 de dezembro de 2012

Árvore de Natal

۞ADM Sleipnir




Desde muito tempo, árvores já eram consideradas símbolos sagrados. Civilizações antigas de territórios europeus e asiáticos, entre 2 e 3 mil anos antes de Cristo, cultuavam e faziam festas no nome das árvores, que eram, dessa forma, ligadas a entidades mitológicas. Símbolo da natureza, as raízes fincadas no solo comparado a estrutura que crescia para fora deste marcava a “aliança” entre o céu e a terra. 

Dessa forma, enfeitá-las representa algo muito anterior ao Natal, mas que foi incorporado pela Igreja para festejar a chegada do menino Jesus. 

Alguns dizem que um monge chamado São Benedito, cansado de tentar impedir esse “hábito pagão” no território no qual vivia, resolveu incorporá-lo a religião cristã. 

Já outros afirmam que Lutero, durante um passeio numa fria tarde de inverno, se deparou com um grande pinheiro coberto de neve, mas que, por entre seus galhos se via o céu e toda a sua imensidão estrelada. Reza a lenda que, tomado por uma comoção, arrancou um galho da árvore, correu para a casa e, colocando-o em um vaso com terra, enfeitou-o com velas, buscando imitar o que havia visto ao passear pelo bosque. 

Mas seja qual for a real história, o fato é que em 1510, na região de Riga, na Letônia, foi formada a primeira árvore de natal, decorada pelos povos bálticos da Alemanha. 

Ainda assim, os costumes de decoração da tão famosa árvore, variam pelo mundo. Por exemplo, na França e em alguns outros países europeus, uma das tradições consiste em decorar um pinheiro com maçãs, doces, frutas, nozes e pequenos waffles brancos, representando a eucaristia. Tenta representar, assim, a salvação e o paraíso, sendo chamada também de a “Árvore do Paraíso”. 

Já na Alemanha, a decoração deve incluir alguns ornamentos para garantir a felicidade nessa época, como: 
  • Casa: proteção;
  • Coelho: esperança; 
  • Xícara: hospitalidade; 
  • Pássaro: alegria ;
  • Rosa: afeição;
  • Cesta de frutas: generosidade; 
  • Peixe: benção de Cristo;
  • Pinha: fartura;
  • Papai Noel: bondade; 
  • Cesta de flores: bons desejos; 
  • Coração: amor verdadeiro.




Obrigado por sua visita! Se gostou da leitura, por favor deixe um comentário. Compartilhe nossas postagens nas redes sociais!

6 comentários:

  1. "Dessa forma, enfeitá-las representa algo muito anterior ao Natal,mas que foi incorporado pela Igreja para festejar a chegada do menino Jesus. "

    Se repete o parágrafo! ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sleipnir: Obrigado pela observação! estarei corrigindo.

      Excluir
    2. Disponha! :D

      Parabéns pela fantástica página! =]

      Excluir
  2. Olá
    Na universidade ouvi outra versão para a origem da árvore de natal, porém não encontro em lugar nenhum da internet.

    Segundo a versão que ouvi, algum povo pagão (cujo nome não consigo lembrar) após as guerras, decorava um grande pinheiro, típico na região, com as cabeças dos inimigos mortos. Então realizavam um banquete, com muito álcool e orgias, tudo isto em torno da árvore.

    Não sei se já ouviu esta versão, se conseguir descobrir algo, compartilhe com a gente.

    Obrg

    ResponderExcluir
  3. Tenho uma versão de lenda que possa explicar a tradição:
    Após a morte de Tamuz, filho de Semirâmis, um pinheiro havia nascido no local da sua morte, passando a cultuá-lo.

    ResponderExcluir
  4. Maravilhoso o seu blog! Quer ver o meu? encantosdamitologianordica

    ResponderExcluir



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos ou ofensas gratuitas;
-Comentários racistas e/ou xenófobos;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Desrespeitar o autor da postagem ou outro visitante;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Removeremos quaisquer comentários que se enquadrem nessas condições.

De preferência, evite fazer comentários anônimos. Faça login com uma conta do Google, assim poderemos responder seus comentários de forma mais apropriada, e você poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby