Image Map

12 de junho de 2020

O "Demônio de Fogo" de Felixstowe

۞ ADM Sleipnir


O chamado "Demônio de Fogo" de Felixstowe é uma misteriosa entidade supostamente extraterrestre, cujo encontro foi relatado por um grupo de jovens na cidade inglesa de Felixstowe, em 20 de setembro de 1965. Ela foi descrita como sendo um ser humanóide com olhos grandes e brilhantes, mas sua característica mais marcante é o fato de estar coberta de chamas alaranjadas.

O Encontro

O grupo de jovens era formado pelo motorista Geoffrey Maskey, 25 anos, e seus passageiros, Mavis Fordyce e Michael Johnson. Já era tarde da noite e, no que deve ter sido um esforço para preservar o gás, Maskey encostou no meio-fio ao lado de uma cerca-viva na isolada e arborizada Avenida Walton. Os jovens conversavam animadamente quando Johnson abriu abruptamente a porta do carro e saiu andando em meio a escuridão da avenida. Fordyce e Maskey trocaram olhares perplexos enquanto Johnson desaparecia na escuridão, mas achavam que ele tinha saído para fazer suas necessidades atrás de algum arbusto.

Momentos depois de Johnson desaparecer, Maskey e Fordyce ouviram o que descreveram como um "zumbido agudo" ... e foi aí que as coisas começaram a ficar estranhas. Fordyce ficou aflito quando o som desconcertante começou a dominá-los e Maskey se inclinou pela janela para tentar determinar a origem do barulho irritante. Foi então que ele avistou um objeto laranja de formato oval suspenso no céu a mais de 30 metros acima de seu carro. Ele estimou que o OVNI tinha cerca de um metro e oitenta de largura e ele e Fordyce alegaram que estava brilhando tão intensamente que banhava a paisagem circundante com seu brilho laranja assustador.


Sem aviso, o OVNI disparou para longe do veículo e desapareceu além das árvores. Fordyce e Maskey se olharam fixamente em um espanto silencioso, quando de repente se deu conta de que Johnson ainda estava no bosque ... e que ele poderia não estar mais sozinho. Apreensivos, e ainda dentro do carro, os dois começaram a gritar o nome de Johnson, que de repente, saiu da área arborizada e cambaleou pela estrada com uma expressão atordoada em seu rosto. Maskey achou que ele estivesse apenas tentando pregar uma peça neles, mas assim que Johnson desmoronou no meio da rua, ele percebeu de que aquilo não era uma brincadeira.

Embora estivessem muito assustados, Fordyce e Maskey deixaram o veículo e correram para ajudar seu amigo. Eles encontraram Johnson caído no asfalto e totalmente inconsciente. Ao perceber que não conseguiriam acordar seu amigo, Fordyce e Maskey o levantaram e o arrastaram de volta para o carro. Enquanto Fordyce cuidava de Johnson tentando fazê-lo acordar, Maskey acelerava o carro, rumo ao Felixstowe Hospital, deixando para trás o terror daqueles estranhos eventos.

No dia seguinte, Johnson recuperou os sentidos e, quando seus amigos foram visitá-lo, ele lhes contou sobre seu encontro angustiante com uma estranha entidade na floresta ao lado da Avenida Walton. Johnson afirmou que, quando saiu do carro abruptamente na noite anterior, tinha sido obrigado a fazê-lo por uma "força" desconhecida, que insistia em que ele fosse para a floresta. Johnson disse a seus amigos e médicos que ele foi forçado a entrar na floresta escura - embora não conseguisse se lembrar exatamente até que ponto - onde encontrou o que descreveu como um ser humanóide com grandes olhos oblíquos que brilhavam na escuridão. Ele também afirmou que a estranha criatura estava envolvida por chamas alaranjadas. Foi nesse ponto que ele desmaiou.

Johnson jurou que não tinha lembranças do que acontecera em seguida, até que acordou na manhã seguinte numa cama de hospital. Nem os médicos que ouviram a história e nem mesmo os repórteres do jornal Ipswich Evening Star (hoje Ipswich Star) que publicaram o estranho relato em 21 de setembro de 1965, acreditavam nas palavras de Johnson. No entanto seus amigos, que haviam testemunhado o OVNI em forma de ovo com seus próprios olhos - acreditavam no seu companheiro e tinham convicção de que algo estranho e aterrorizante havia ocorrido na floresta perto da Avenida Walton naquela noite escura.


fontes:
NÃO DEIXE O BLOG MORRER! Separe um minuto para comentar, elogiar ou criticar as publicações. Faça também sugestões. Sua interação é importante e ajuda a manter o blog ativo!

7 comentários:

  1. Nesses relatos de abduções e contatos de terceiro grau com alienígenas sempre fica nebuloso qual a motivação desses raptos. Nesse relato mais ainda. O que o “Cinder” queria afinal?

    ResponderExcluir
  2. Seria essa a origem do Chama de Ben 10.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem eu tinha me esquecido disso, mas o Ben iria se transformar em super-heróis ao invés alienígenas, então ele provavelmente foi inspirado no tocha humana. Mas a semelhança é inevitável.

      Excluir



Seu comentário é muito importante, e muito bem vindo, porém peço que evitem:

1) Xingamentos ou ofensas gratuitas ao autor e a outros comentaristas;
2)Comentários racistas, homofóbicos, xenófobos e similares;
3)Spam de conteúdo e divulgações não autorizadas;
4)Publicar referências e links para conteúdo pornográfico;
5)Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Comentários que inflijam um desses pontos estão sujeitos a exclusão.

De preferência, evite fazer comentários anônimos. Faça login com uma conta do Google, assim poderei responder seus comentários de forma mais apropriada, e de brinde você poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby