13 de abril de 2018

Anzu

۞ ADM Sleipnir



Anzu (também conhecida como Zu ou Imdugud) é um enorme criatura alada pertencente à mitologia mesopotâmica e servo do deus do ar Enlil. Algumas fontes consideram Anzu uma criatura meio-demoníaca, meio-divina com aspectos sinistros e benevolentes, e nos mitos sumérios, era uma criatura mitológica propensa a travessuras. As mitologias acadiana e babilônica geralmente creditavam Anzu como um pássaro ou dragão das tempestades. Anzu nasceu na montanha Hehe, embora algumas fontes dizem que ele aninhava-se no topo das montanhas Sabu.

Iconografia 

Anzu possui várias descrições. Às vezes, ele é descrito como um homem com o corpo de uma águia e as patas de um leão. Outras vezes é descrito como um leão com a cabeça de uma águia, ou uma águia com cabeça de leão. Outras vezes, ele é descrito como tendo a cabeça de uma águia e o torso de um homem barbudo. Seu bico é como uma serra, e sua pele é mais resistente do que onze couraças. 



Mitologia

Em uma versão da história onde Anzu possui um caráter travesso, ele rouba a Tábua dos Destinos (sumério: namtarak, acadiano: tupsimati) de Enlil, desconhecendo o seu grande poder e a deposita em seu ninho como um ovo. O poder da tábua auxiliava Enlil em seu governo do universo, e por isso ele enviou seu filho Ninurta para recuperá-la. Quando Anzu se recusou a devolvê-la, Ninurta arrancou suas asas e o decapitou, devolvendo a Tábua dos Destinos para Enlil.

Na versão suméria da lenda, Anzu rouba a Tábua dos Destinos de Enkique nessa história detém a posse da Tábua ao invés de Enlil. Ninurta ataca Anzu em pleno voo, fazendo-o deixar a tábua cair em Abzu, o domínio de Enki.

Em outra variação da história, Anzu era um poderoso pássaro das tempestades designado por Enlil para guardar a sua câmara de banho. Anzu vigiava a entrada da câmara enquanto a divindade se banhava, e em sua posição, Anzu observava a Tábua dos Destinos constantemente. Um dia, enquanto Enlil se banhava, Anzu agarrou a Tábua com as suas garras e voou para as montanhas. 

Assim, Anzu tornou-se o governante do mundo. O poderoso deus An/Anu ordenou que os deuses recuperassem a Tábua. Algumas lendas dizem que todas as divindades temiam o poder de Anzu, exceto Ninurta, que travou uma intensa batalha contra o pássaro e conseguiu mata-lo, recuperando a Tábua dos Destinos. 


Obrigado por sua visita! Se gostou da leitura, por favor deixe um comentário. Compartilhe nossas postagens nas redes sociais!

Nenhum comentário:



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos ou ofensas gratuitas;
-Comentários racistas e/ou xenófobos;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Desrespeitar o autor da postagem ou outro visitante;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Removeremos quaisquer comentários que se enquadrem nessas condições.

De preferência, evite fazer comentários anônimos. Faça login com uma conta do Google, assim poderemos responder seus comentários de forma mais apropriada, e você poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby