Image Map

17 de setembro de 2015

Uldras

۞ ADM Sleipnir


Os Uldras são pequenos seres do folclore escandinavo, encontrados no extremo norte dos países da Escandinávia. Eles se assemelham a gnomos, mas são um pouco maiores e mais magros do que eles. A maioria possui cabelos brancos ou cinza claro, e tendem a ter a tez pálida. Eles geralmente usam roupas de cores monótonas e a maioria deles usa um chapéu cônico, longo e de cor escura. Eles se unem em grandes famílias ou tribos, e vivem em cavernas ou tocas subterrâneas .

Os Uldras tem autoridade e tutela sobre todos os grandes animais selvagens das florestas e tundras, como ursos, alces, lobos e renas. Embora prefiram permanecer no subsolo o tanto quanto for possível, eles emergem até a superfície durante o inverno para alimentar qualquer animal hibernando que esteja sob seus cuidados. Por permanecerem tanto tempo debaixo do solo, os uldras são tão sensíveis à luz do dia quanto morcegos, e por isso, quando precisam vir a superfície, o fazem durante a noite. Uma vez na superfície, eles montam nas costas de uma rena ou entre os chifres de um alce, usando sua montaria para realizar seu trabalho enquanto viajam em conforto.

Uldras tendem a serem amigáveis com os humanos, porém não gostam de ser menosprezados ou maltratados pelos mesmos. Os Lapões que vivem em território dos uldras são um povo migratório que vagueia sobre as vastas terras cobertas de neve em busca de musgo para alimentar seus rebanhos de renas. Às vezes, quando estes param em um local para montar suas tendas, eles ouvem o barulho dos uldras movendo-se no subsolo. Eles entendem isso como uma advertência dos uldras para que montem suas cabanas em um outro local, pois seu acampamento está bloqueando o acesso dos uldras à superfície. Se os Lapões não puderem seguir em frente, ou fizerem qualquer coisa que possa soar ofensivo aos uldras, estes certamente irão se vingar.

Um dos seus métodos de vingança é espalhar uma espécie de pó venenoso sobre o musgo que o rebanho de renas se alimenta. Após se alimentarem deste musgo, um grande número delas acaba morrendo, fazendo com que os nômades lapões percam seus meios de subsistência. Outras vezes, um uldra pode roubar um bebê humano e substituí-lo por um bebê uldra. Uldras bebês possuem dentes longos e afiados e rostos cobertos com cabelos pretos, de forma que a troca pode ser facilmente notada. Os meios para se recuperar de recuperar o bebé humano são semelhantes aos utilizados para recuperar crianças roubados por outros tipos de fada. Estes métodos incluem medidas drásticas como bater na criança uldra com um galho de árvore queimando até que os gritos da criança fazerem a mãe uldra voltar para buscá-lo Um método antagônico ao anterior consiste em simplesmente cuidar bem do bebê uldra , dando-lhe todo o amor e carinho possível. Acredita-se que a mãe uldra, em sinal de gratidão pelo amor demonstrado pelo seu filho, irá retornar para buscar seu próprio bebê e trazer de volta a criança humana sequestrada.

fonte:
  • Magickal Mystical Creatures: Invite Their Powers into Your Life, de D.J. Conway
NÃO DEIXE O BLOG MORRER! Separe um minuto para comentar, elogiar ou criticar as publicações. Faça também sugestões. Sua interação é importante e ajuda a manter o blog ativo!

Um comentário:



Seu comentário é muito importante, e muito bem vindo, porém peço que evitem:

1) Xingamentos ou ofensas gratuitas ao autor e a outros comentaristas;
2)Comentários racistas, homofóbicos, xenófobos e similares;
3)Spam de conteúdo e divulgações não autorizadas;
4)Publicar referências e links para conteúdo pornográfico;
5)Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Comentários que inflijam um desses pontos estão sujeitos a exclusão.

De preferência, evite fazer comentários anônimos. Faça login com uma conta do Google, assim poderei responder seus comentários de forma mais apropriada, e de brinde você poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby