Image Map

25 de setembro de 2017

Barba Ruiva

۞ ADM Sleipnir

Arte de Rodrigo Viany (Sleipnir)

O Barba Ruiva, também chamado de Urué, Barba Nova ou Cabeça Vermelha, é um personagem do folclore do estado do Piauí, sendo bastante popular na região da lagoa de Paranaguá. Ele é um ente encantado, considerado filho da sereia Iara. Sua figura está associada a a lenda do surgimento da lagoa de Paranaguá.

De acordo com a lenda, no local onde hoje existe a lagoa de Paranaguá, havia em seu lugar uma imensa mata de carnaubeiras cortada por um pequeno riacho. Próximo a esse local, vivia uma viúva e suas três filhas. Um dia, a filha mais nova ficou doente e ninguém foi capaz de descobrir qual era a sua doença. Mais tarde, foi descoberto que ela estava grávida de um menino, filho de seu namorado que havia morrido antes de se casar com ela.

Ao chegar o momento de dar à luz, a moça entrou na mata. Confusa e sentido muitas dores, ela decidiu que ia abandonar a criança ali mesmo. Assim que a criança nasceu, ela a embalou em um tacho de cobre e a deixou dentro do riacho. O tacho afundou, mas foi trazido à tona por Iara, a rainha das águas. 


Triste e brava pela mãe ter abandonado o filho em suas águas, Iara provocou o crescimento das águas, que, em uma enchente sem fim, alagaram e encharcaram toda a região. As águas tomaram toda a várzea, passando por cima das carnaubeiras e dos buritis. Desde então, a lagoa tornou-se um lugar mágico, onde se ouvem estranhas vozes e observam-se luzes de origem desconhecida. Muitos moradores da região dizem que, durante a noite, pode-se ouvir o choro de um bebê vindo do fundo das águas. 

Conta ainda a lenda que, às vezes, surge das águas um ser humano que, pela manhã, é menino, ao meio-dia, é um rapaz de barbas ruivas e, à noite, um velho de barbas brancas. Muito tímido, ele foge dos homens quando é visto, porém, gosta de se aproximar das mulheres que vão até a lagoa bater roupa, tentando abraça-las e beijá-las. Depois, corre e pula na lagoa, desaparecendo. Por causa disso, nenhuma mulher bate roupa ou toma banho na lagoa sozinha, com medo de ser atacada pelo Barba Ruiva. 

NÃO DEIXE O BLOG MORRER! Separe um minuto para comentar, elogiar ou criticar as publicações. Faça também sugestões. Sua interação é importante e ajuda a manter o blog ativo!

Um comentário:

  1. Gostei de seu blog! Existem muitos tipos de mitologia, dependendo da região e do tempo histórico. Minha parte favorita deste tema são as criaturas fantásticas! Alguns dias atrás eu vi o filme Animais Fantásticos e Onde Habitam e adorei! Há do mais terno ao mais perigoso. Se você é fã de mitologia, acho que você estará interessado neste filme, eu recomendo!

    ResponderExcluir



Seu comentário é muito importante, e muito bem vindo, porém peço que evitem:

1) Xingamentos ou ofensas gratuitas ao autor e a outros comentaristas;
2)Comentários racistas, homofóbicos, xenófobos e similares;
3)Spam de conteúdo e divulgações não autorizadas;
4)Publicar referências e links para conteúdo pornográfico;
5)Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Comentários que inflijam um desses pontos estão sujeitos a exclusão.

De preferência, evite fazer comentários anônimos. Faça login com uma conta do Google, assim poderei responder seus comentários de forma mais apropriada, e de brinde você poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby