9 de junho de 2013

Dédalo e Ícaro

۞ ADM Sleipnir


Dédalo (grego Daídalos) era filho de Metion que era descendente do deus artesão Hefesto. Ele viveu em Atenas com sua esposa Nausicrates e seu filho Ícaro. Ele tinha também um sobrinho chamado Perdix. Dédalo foi um grande arquiteto, artista e inventor. Como escultor tornou-se famoso, porque ele foi o primeiro que curvou as estátuas de madeira com o pé esquerdo para a frente, dando-lhes movimento. Dédalo era um Leonardo da Vinci da sua idade.

O Assassinato de Perdix

A irmã de Dédalo colocou seu filho, Perdix, sob os seus cuidados, para aprender com ele as artes mecânicas. Perdix era um estudante apto, e mostrou uma contundente capacidade de aprendizado. Certa vez, caminhando na praia, teria observado o esqueleto de um peixe (ou, em outras versões, a mandíbula de uma serpente), e mais tarde teria tentado imitá-la, transformando um pedaço de ferro numa serra. Em outra ocasião construiu um compasso. Dédalo, invejoso dos feitos de seu sobrinho, aproveitou-se de uma ocasião que estavam juntos no topo de uma alta torre, e o empurrou dali, e espalhou o rumor de que fora um acidente. No entanto Atena, a deusa que favorece o engenho, o viu cair e alterou seu destino, transformando-o num pássaro que posteriormente recebeu seu nome, a perdiz. Após isso, Dédalo fugiu para a Ilha de Creta

Dédalo e Minos

Em Creta, ele foi convidado a construir o Palácio de Minos em Knossos, um dos sítios arqueológicos mais importantes da ilha de Creta e Grécia hoje. Foi um magnífico projeto de arquitetura e construção, de 1.300 quartos, decorados com afrescos impressionantes e artefatos, guardados até hoje. A escultura de Ariadne em Knossos e muitas outras em Elounda e Karia também são dele.

O Rei Minos e Dédalo se tornaram grandes amigos, e se compreendiam muito bem num primeiro momento, mas suas relações começaram a deteriorar-se, em algum momento, há várias versões que explicam esta mudança repentina, embora o mais comum é que Dédalo foi quem aconselhou a princesa Ariadne dar a Teseu o fio que o ajudou a sair do labirinto infame, depois de matar o Minotauro (criatura que foi gerada graças a Dédalo, que criou um modelo de vaca, onde a rainha Parsifae se escondeu e teve relações com o Touro de Poseidon, gerando o Minotauro).

O labirinto tinha sido construído por Dédalo, o rei Minos queria um edifício adequado para aprisionar o mítico monstro Minotauro, e de acordo com o mito, que ele usou para prender seus inimigos no labirinto, certificando-se que eles seriam mortos pelo monstro. Minos não permitia que Dédalo abandonasse a ilha, com medo de que Dédalo contasse aos inimigos o segredo para sair do labirinto. Minos ficou furioso quando descobriu a traição e aprisionou Dédalo e seu filho Ícaro no labirinto.

O vôo de Dédalo e Ícaro


Ícaro (grego Íkaros) era o filho de Dédalo e Nafsicrate, uma das servas do Rei Minos. Utilizando-se de sua inteligência e criatividade, Dédalo começou a pensar como ele e Ícaro escapariam do labirinto. Sabendo que sua criação arquitetônica era muito complicada, ele descobriu que não poderia sair a pé. Ele também sabia que as praias da ilha de Creta foram perfeitamente guardadas, assim, eles não seriam capazes de escapar por mar também. O único caminho era o ar. Dédalo então diz: "Minos controla a terra e o mar", disse Dédalo, "mas não as regiões do ar. Tentarei este meio".

Dédalo conseguiu criar asas gigantes, usando galhos de vime e conectados com cera. Ele ensinou Ícaro a voar, mas disse-lhe para ficar longe do sol, porque o calor faria a derreter a cera, destruindo as asas.

Dédalo e Ícaro conseguiram escapar do labirinto e voaram para o céu, livres. O voo de Dédalo e Ícaro foi a primeira vez que o homem conseguiu lutar contra as leis da natureza e bata gravidade.

A morte de Ícaro

Apesar de ter sido advertido, Ícaro era muito jovem e ficou muito entusiasmado com o voo. Ele ficou animado com a emoção de voar e levado pela incrível sensação de liberdade, começou a voar bem alto afim de saudar o sol, mergulho para baixo do mar, e depois para o alto novamente.

Seu pai Dédalo estava tentando, em vão, fazer o jovem Ícaro entender que seu comportamento era perigoso, e Ícaro logo viu suas asas de fusão.

Ícaro caiu no mar e se afogou. O Mar Icário, onde ele caiu, foi nomeado após ele, e há também uma pequena ilha próxima chamada Icaria.



Dédalo na Sicília e Morte de Minos

Dédalo chegou seguro em Atenas e, em seguida, viajou muito fugindo do rei Minos, que estava atrás dele. Ele construiu um templo a Apolo, na cidade de Cime e dedicou suas asas ao Deus. Ele finalmente foi para a Sicília, onde prestou serviços ao Rei Cócalo.


O rei Minos inventou um truque para localizar Dédalo. Ele colocou um quebra-cabeça para as pessoas, dando anonimamente um grande prêmio, se alguém poderia passar um fio por meio de uma concha em espiral. Dédalo disse ao rei Cócalo como resolver o quebra-cabeça, por amarrar um fio a uma formiga e, em seguida, deixar a formiga dar voltas e voltas em uma concha em espiral para, finalmente, sair do outro lado. Embora o Rei Minos soubesse que ele estava perto de Dédalo, não conseguiu encontrá-lo, pois ele foi morto pelas três filhas do rei Cócalo. 






Obrigado por sua visita! Se gostou da leitura, por favor deixe um comentário. Compartilhe nossas postagens nas redes sociais!

Nenhum comentário:



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos ou ofensas gratuitas;
-Comentários racistas e/ou xenófobos;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Desrespeitar o autor da postagem ou outro visitante;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Removeremos quaisquer comentários que se enquadrem nessas condições.

De preferência, evite fazer comentários anônimos. Faça login com uma conta do Google, assim poderemos responder seus comentários de forma mais apropriada, e você poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby