7 de junho de 2013

Tyr

۞ ADM Sleipnir



Na mitologia nórdica, Tyr era adorado como o deus da guerra, da justiça e da ordem. Uma de suas funções era garantir que os contratos e juramentos não seriam quebrados. Tyr era um guerreiro capaz e um guarda severo da lei e da verdade e que sempre lutava honradamente. 

Algumas fontes afirmam que ele era filho do gigante Ymir, e foi o patrono dos nórdicos, antes de Odin. Já outras afirmam que ele é filho de Odin e Frigga, e com isso ele faria parte da 2ª geração de deuses nórdicos, sendo irmão de Thor e tio dos deuses Magni e Modi.

Como Odin, ele tem muitas características dos precursores deuses germânicos da batalha. Paralelos em outras mitologias, juntamente com descobertas arqueológicas relativas a um deus com uma só mão, sugerem que Tyr é muito antigo e era conhecido no Norte da Europa em algum lugar entre um e dois mil anos antes de Snorri Sturluson incluí-lo em sua Edda em Prosa. Semelhanças podem ser encontradas no deus Nuada da mitologia irlandesa.



Sua runa, Tiwaz, parece uma seta apontando para cima e foi frequentemente encontrada esculpida em punhos de armas ou gravada em lâminas. Os primeiros povos germânicos associavam Tyr a Marte, o deus romano da guerra. O terceiro dia da semana, conhecido como dies Martis (Dia de Marte) na América Latina, tornou-se conhecido como Tyrsdagr para os nórdicos e em inglês tornou-se Tuesday (terça-fera).


Tiwaz
Apesar de Tyr aparecer em poucas lendas, a mais conhecida história sobre ele envolve o feroz lobo Fenrir, o qual nenhuma cadeia era capaz de segurar. O deus supremo Odin ordenou que os anões fizessem um grilhão mágico tão forte que Fenrir não pudesse quebrá-lo. Os anões  então criaram um que era suave e macio como seda, chamado Gleipnir. Fenrir desconfiou quando os deuses tentaram amarrar Gleipnir à sua volta. Mas ele permitiu que eles o amarrassem após o bravo Tyr colocar a mão na boca do lobo. Mas esta propensão para a nobreza lhe custou sua mão. Quando Fenrir percebeu que tinha sido enganado e que não conseguiria se soltar, ele devorou a mão de Tyr.

No Ragnarok, Tyr está destinado a batalhar com Garm, o cão de guarda do submundo - uma luta que resultará na morte de ambos.


Obrigado por sua visita! Se gostou da leitura, por favor deixe um comentário. Compartilhe nossas postagens nas redes sociais!

Nenhum comentário:



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos ou ofensas gratuitas;
-Comentários racistas e/ou xenófobos;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Desrespeitar o autor da postagem ou outro visitante;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Removeremos quaisquer comentários que se enquadrem nessas condições.

De preferência, evite fazer comentários anônimos. Faça login com uma conta do Google, assim poderemos responder seus comentários de forma mais apropriada, e você poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby