2 de janeiro de 2017

Tuatha Dé Danann

۞ ADM Sleipnir


Os Tuatha Dé Danann ("povos da deusa Danu") são uma raça de deuses ou semideuses da mitologia celta/irlandesa, dotados de poderes mágicos e traços e personalidades humanas. Seus membros compostos por músicos, poetas, druidas, guerreiros e reis. Entre suas fileiras estão os deuses da arte, artesanato, linguagem, música, magia, guerra e amor.

Os Tuatha Dé Danann produziram vários líderes importantes. Nuada, poeta e deus da guerra, serviu por um tempo como rei, mas foi removido de seu posto após perder um braço em batalha. Ele recuperou o trono mais tarde com a ajuda de um braço substituto feito de prata. Durante o afastamento de Nuada, Bres, o Belo, tomou o trono brevemente, mas acabou sendo deposto devido a sua tirania. Nuada reassumiu o trono para em seguida abdicar em favor de Lugh Lamhfada, o deus da luz, cujas habilidades ajudariam os Tuatha Dé Danann a guerrear contra os Fomorianos.

Dagda era um poderoso deus, conhecido como o Pai de Todos. Apesar de não ser um rei, ele foi um dos membros mais importantes dos Tuatha Dé Danann. Seu irmão, Bodb Derg, assumiu esse papel de figura paterna após sua morte.  A deusa Danu (também chamada Dana ou Anann) era a mãe e padroeira dos deuses. Badb, Macha e Morrígan são suas três grandes rainhas ou deusas da guerra.

Cada membro do Tuatha Dé Danann possui um significado, habilidade ou capacidade especial. Os principais deuses e suas principais características são os seguintes:
  • Angus Óg era o deus da juventude e da beleza e um protetor dos amantes.
  • Bóand era uma deusa-rio que deu seu nome ao rio Boyne. Ela era a esposa de Dagda.
  • Brigit era a ardente deusa da poesia e a patrona dos contadores de histórias e bardos.
  • Cian era um deus metamorfo, e mais conhecido por ser pai do deus da luz Lugh.
  • Credne era um deus da metalurgia que ajudava a fabricar armas e armaduras para os deuses.
  • Dian Cécht era o deus da cura e da medicina, que podia trazer os mortos de volta à vida. Ele confeccionou o braço substituto de prata do rei Nuada. Seus dois filhos, Miach e Airmid, também eram médicos poderosos.
  • Donn era o deus dos mortos e do Outro Mundo.
  • Goibniu era um deus ferreiro e artesão, além de também possuir poderes de cura. A cerveja que ele produzia tinha o poder de prolongar a vida.
  • Luchta era um deus artesão que ajudou a fazer armas mágicas para o Tuatha Dé Danann.
  • Manannán mac Lir era o deus dos mares, que andava sobre as ondas em uma carruagem.
  • Ogma era o deus da eloquência e da linguagem. Ele também era um valente guerreiro.
  • Tuireann era um deus associado ao galês Taranis e ao nórdico Thor. Seus filhos Brian, Iuchair e Iucharba matam Cian, pai de Lugh, e acabam morrendo após cumprirem uma missão dada a eles por Lugh como forma de reparar seu crime. Tuireann acaba morrendo de desgosto.sobre suas covas.

De acordo com o Lebor Gabála Érenn ("Livro da conquista da Irlanda"), os Tuatha Dé Danann foram o quinto grupo a invadir e habitar a Irlanda.  Eles vieram de quatro cidades do norte (Falias, Gorias, Murias e Finias), onde adquiriam os seus atributos e capacidades ocultas. Eles cruzaram o mar em direção a Irlanda montados em uma nuvem e desceram do céu envoltos em uma névoa cinzenta que se instalou ao redor das montanhas e camuflou sua chegada. Os deuses trouxeram consigo quatro itens mágicos: a Lia Fáil, uma pedra que gritava quando um legítimo rei a tocava; Claíomh Solais, a espada de Nuada, que sempre desferia um golpe fatal; A lança Lúin, que garantia a vitória; e o caldeirão de Dagda, sempre cheio de riqueza e alimentos.

Duas histórias no Ciclo Mitológico Irlandês descrevem duas grandes batalhas envolvendo os deuses do Tuatha Dé Danann. A primeira delas, chamada Primeira Batalha de Mag Tuired, foi travada contra os Fir Bolg, tribo que dominou a Irlanda por 37 anos antes da chegada dos Tuatha de Dannan. Anos depois, ocorreu a Segunda Batalha de Mag Tuired, travada contra os terríveis Fomorianos. Após triunfar nessas duas batalhas, os Tuatha Dé Danann viveram em paz por muitos anos.

Quando os Milesianos, um grupo de mortais liderados por Mil Espáine, chegou a Irlanda, combateram e derrotaram os Tuatha Dé Danann, colocando um fim em seu domínio. Eles foram forçados ao exílio, passam a habitar as colinas ocas e/ou as terras mágicas, como Tír na nÓg e Mag Mell.

A Primeira Batalha de Mag Tuired

Eochaid mac Eirc, o líder dos Fir Bolg, tomou conhecimento de que os Tuatha Dé Danann haviam desembarcado na Irlanda. Ele desconfiava dos estranhos, pois um druida o o havia advertido sobre a chegada de um grande inimigo. Então Eochaid enviou um de seus guerreiros, chamado Sreng, para encontrar os recém-chegados e ver se eles tinham vindo em paz. Ao mesmo tempo, Nuada, o rei dos Tuatha Dé Danann, enviou um de seus melhores campeões, o fomoriano Bres. Os guerreiros se encontraram entre os dois campos. Trocaram saudações, compararam armas e responderam as perguntas uns dos outros. Pouco antes de os dois se separarem em termos amigáveis, Bres entregou a Sreng uma mensagem para levar de volta ao seu povo. Os Tuatha Dé Danann queriam metade da Irlanda. Se os Fir Bolg se recusassem a ceder, uma batalha se seguiria.

Sreng estava convencido de que seria melhor dividir a terra com Bres e seu povo. Mas Sreng não conseguiu convencer Eochaid e os outros guerreiros dos Fir Bolg a concordarem. Eochaid temia que, se entregasse a metade da terra aos Tuatha Dé Danann, eles pediriam mais no futuro.


Sreng, guerreiro e futuro líder dos Fir Bolg
A primeira batalha entre os Tuatha Dé Danann e os Fir Bolg durou quatro dias. Os guerreiros dos Tuatha Dé Danann dominaram o campo de batalha, repelindo as forças Fir Bolg no final de cada dia. No final deste primeiro confronto, Nuada e os Tuatha Dé Danann foram vitoriosos.

Durante a batalha, Nuada perdeu o braço durante um combate contra Sreng. Apesar de Dian Cécht ter lhe confeccionado um novo braço feito de prata, Nuada foi considerado pelos demais incapaz de lidera-los. Durante a pausa na luta, Bres tomou o seu lugar. Os deuses procuraram obter a paz oferecendo novamente aos Fir Bolg metade da Irlanda. Mas a oferta foi recusada, então a batalha recomeçou.

Os druidas dos Tuatha Dé Danann usaram sua magia para fazer com que Eochaid, o líder dos Fir Bolg, fosse tomado por uma extrema sede. Ele vagou pelo campo de batalha em busca de água, protegido por 50 de seus homens, mas os druidas dos Tuatha Dé Danann fizeram com que ele não fosse capaz de encontrar. Além dos cinquenta homens que o protegiam, mais cinquenta seguiram Eochaid quando este deixou o campo de batalha em busca de água. Em um momento onde Eochaid se separou de suas tropas, os guerreiros dos Tuatha Dé Danann mataram Eochaid e depois os seus homens. Com Eochaid morto, os Fir Bolg tinham finalmente sido derrotados. Liderados por Sreng, eles concordaram com a paz, mas agora os deuses ofereceram-lhes apenas uma província em vez de metade da terra.

Os Fir Bolg tomaram a província de Connacht, onde alguns deles permaneceram por gerações depois da batalha. Muitos de seus membros fugiram para ilhas distantes. Apesar de sua vitória, não ficou tudo bem para os Tuatha Dé Danann. Como líder, Bres era um desastre. Ele forçava os deuses a trabalharem para ele, e faltavam-lhe qualidades reais como generosidade e hospitalidade. Enquanto isso, os Fomorianos começaram a subir no poder. Os Tuatha Dé Danann derrubaram Bres e reintegraram Nuada ao trono, cujo braço havia sido curado. Em resposta a esse insulto, Bres foi até os fomorianos na fortaleza na Ilha Tory, esperando reunir um exército contra seus antigos parentes.

Quando o herói Lugh Lamhfada chegou a Tara, sede do reino da Irlanda, Nuada logo reconheceu seus muitos talentos. Ele viu que o recém-chegado tinha os poderes necessários para guiar os Tuatha Dé Danann à vitória. Então Nuada abdicou do trono em favor de Lugh a tempo para a segunda grande batalha dos Tuatha Dé Danann, na qual enfrentaram Bres e os Fomorianos.

Fomorianos, como descritos por John Duncan (1912)
A Segunda Batalha de Mag Tuired

Vinte e sete anos se passaram desde a primeira batalha de Mag Tuired. Lugh estava enfurecido com os impostos cobrados sobre os Tuatha Dé Danann pelos Fomorianos, e para protestar contra sua opressão, ele matou um grupo de coletores de impostos e enviou os nove sobreviventes de volta com uma mensagem de que ele não toleraria mais ataques dos Fomorianos. Essa provocação era exatamente o que Bres precisava para iniciar uma guerra contra seu ex-povo. Os Fomorianos partiram da Ilha Tory em direção a Irlanda, prontos para a batalha. Primeiro, atacaram a província de Connacht, e em seguida invadiram Tara, onde Lugh governava como rei. A mando de Lugh, Dagda foi até o acampamento fomoriano para espioná-los e distraí-los enquanto os Tuatha Dé Dannan se preparavam para a guerra. Ao chegar ao acampamento Formoriano, os mesmos se assustaram com sua presença, temendo um ataque surpresa, mas logo foram até ele checar suas intenções. Dagda os provoca, dizendo que a fama dos fomorianos de não serem hospitaleiros era verdade, e ameaçou compor uma música com sua harpa, anunciando ao mundo o fato. Com medo da desonra, os fomorianos cavaram um profundo buraco no chão, e o encheram de leite, farinha, cereais, carne de vaca e de ovelhas e 3 ou 4 porcos inteiros. Dagda foi obrigado a comer tudo, caso contrário seria morto por eles. Utilizando uma colher de pau tão grande que um homem e uma mulher poderiam dormir juntos nela, Dagda comeu o mingau até o fim, inclusive raspando o chão com a colher. Dagda obteve as informações que queria, mas foi impedido de deixar o acampamento pelos Fomorianos, que pretendiam lhe servir um banquete ainda maior do que o que provara, certos de que ele não daria conta e com isso poderiam matá-lo. 


Cheio como estava, Dagda não conseguiria abrir caminho à força e ir embora, então caminhou até a praia e caiu num sono profundo. Ao acordar, foi ajudado por uma maga chamada Elen, que utilizou sua magia para ajudar Dagda a fugir e retornar a Tara com as informações que havia colhido. Enquanto retornava, Dagda viu a deusa da guerra Badb, que profetizou a morte de Indech, um dos líderes fomorianos, pelas mãos de Dagda.


Enquanto isso, Lugh se preparava para a batalha. Ele reuniu os druidas, ferreiros, médicos, guerreiros e cocheiros para preparar os feitiços mágicos e armas que os Tuatha Dé Danann usariam para lutar contra seus inimigos.

A batalha foi travada na planície de Mag Tuired, ao norte do local onde a primeira batalha havia ocorrido. Os Fomorianos e os Tuatha Dé Danann eram adversários uniformemente igualados, mas sob a liderança de Lugh, os Tuatha Dé Danann haviam melhorado suas habilidades mágicas e seu armamento. Eles usaram esses poderes para sua vantagem na segunda batalha. Dian Cécht e seus filhos curavam os feridos e restauravam a vida de muitos guerreiros dos Tuatha Dé Danann mortos. Como a deusa Badb havia profetizado, Dagda matou Indech, e sua morte foi um grande golpe para os Fomorianos.

Ainda assim, houveram muitas baixas em ambos os lados. Balor do Olho Malígno, o temível rei fomoriano, provou ser a principal ameaça. Ele matou Nuada no campo de batalha e então encontrou Lugh, que era seu neto. Balor estava ansioso para lutar contra Lugh, apesar da profecia de que Balor algum dia seria morto pelas mãos do jovem. Mas com um movimento de seu pulso, Lugh atirou sua lança (ou uma pedra, conforme a versão da lenda) no olho do gigante. O golpe feriu Balor fatalmente, fazendo com que este caísse com o seu olho virado para os seus próprios homens. Aqueles que não foram mortos pelo olhar de Balor fugiram aterrorizados. Este momento virou a maré para os Tuatha Dé Danann, que lutaram com o vigor renovado. No fim, os Fomorianos foram derrotados e exilados da Irlanda para sempre. As deusas da batalha Morrigan e Badb declararam o fim da batalha. Os duplamente vitoriosos Tuatha Dé Danann governaram a Irlanda por quase 300 anos.


Obrigado por sua visita! Se gostou da leitura, por favor deixe um comentário. Compartilhe nossas postagens nas redes sociais!

2 comentários:

  1. Muito bom, adoro mitologia Celta, gostaria de saber se vai colocar o restante, porque depois eles perderam uma guerra e foram expulsos, tem ate uma previsão de uma deusa celta após o final da guerra com os fomorianos, onde ela ve o futuro, que e basicamente o mundo e que vivemos hoje

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Cristiano! Essa guerra que os Tuatha Dé Danann perderam foi contra os Milesianos. Não inclui nessa postagem porque achei pouco material a respeito. Quando eu postar farei uma postagem a respeito dos Milesianos e tentarei detalhar o conflito que culminou com a expulsão dos Tuatha.

      Excluir



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos / Ofensas;
-Incitar o ódio e o preconceito;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Reservamo-nos ao direito de remover qualquer comentário nessas condições.

De preferência, faça login com uma conta do Google, assim poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby