Image Map

22 de outubro de 2021

O Homem Rato de Southend

۞ ADM Sleipnir

Arte de Traci Shepard

Homem-Rato de Southend (Ratman of Southend em inglês) é o personagem de uma lenda urbana originária da cidade de Southend-on-Sea, no condado de Essex, Inglaterra. A lenda conta a história de um morador de rua que usava uma passagem subterrânea de pedestres da cidade para passar a noite e se abrigar do frio e da chuva. Certo dia o homem, que já era velho e tinha dificuldades para caminhar, foi abordado e atacado por um grupo de jovens bêbados que passavam pelo local. Não satisfeitos em espancá-lo, os jovens ainda levaram seu cobertor, o qual era a única proteção que ele tinha para resistir ao frio. 

Muito ferido e sem ter como se esquentar ou mesmo se movimentar, o homem sucumbiu a hipotermia e morreu. Seu cadáver, em particular o seu rosto, acabou ainda sendo devorado por uma matilha de ratos famintos. Algum tempo após o ocorrido, os moradores da região passaram a relatarem ruídos estranhos vindo de dentro das passagens subterrâneas, como guinchos agudos e o som de pregos sendo arrastados pelas paredes. Logo, os tais ruídos passaram a ser atribuídos à ação do suposto fantasma do mendigo, que foi apelidado de Homem Rato de Southend. Seu espírito, segundo a lenda urbana, teria permanecido no local para assombrar as passagens subterrâneas e vias de esgoto, assumindo uma forma grotesca de rato e atacando qualquer um que entrasse em seu domínio. 

Uma versão alternativa desta lenda relata outra origem para o Homem Rato. Nessa versão, um antigo prefeito de Southend teve uma relação extraconjugal que acabou resultando em um filho. Por sua infidelidade, ele teria sido amaldiçoado por deus e esse filho teria nascido com deformidades, possuindo um focinho alongado e uma cauda. Conforme a criança cresceu, começou a desenvolver um gosto por carne humana. Buscando uma solução para esse problema, o prefeito mandou construir uma passagem subterrânea, e dentro dela foi construída também uma entrada oculta que levava para uma câmara, dentro da qual sua cria monstruosa vivia. Durante a noite, ela deixa a câmara e se esgueira pela passagem subterrânea, em busca de um alvo para saciar sua fome.

NÃO DEIXE O BLOG MORRER! Separe um minuto para comentar, elogiar ou criticar as publicações. Faça também sugestões. Sua interação é importante e ajuda a manter o blog ativo!

3 comentários:

  1. Muito bom o poste, não tinha nem ideia desse bicho.Têm outros monstros/criaturas ratos de outros quantos mundo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Existem sim. Os mapuche tem o Colo Colo, no Japão há um yokai chamado Tesso, e devem ter muitos mais.

      Excluir
  2. A Segunda versão é basicamente uma reformulação do mito do Minotauro.

    ResponderExcluir



Seu comentário é muito importante, e muito bem vindo, porém peço que evitem:

1) Xingamentos ou ofensas gratuitas ao autor e a outros comentaristas;
2)Comentários racistas, homofóbicos, xenófobos e similares;
3)Spam de conteúdo e divulgações não autorizadas;
4)Publicar referências e links para conteúdo pornográfico;
5)Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Comentários que inflijam um desses pontos estão sujeitos a exclusão.

De preferência, evite fazer comentários anônimos. Faça login com uma conta do Google, assim poderei responder seus comentários de forma mais apropriada, e de brinde você poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby