5 de abril de 2017

Hombre Caimán

۞ ADM Sleipnir


O Hombre Caimán (em português Homem Caimão ou Homem Jacaré) é uma lenda colombiana sobre um homem cuja mania de espiar mulheres nuas o condenou a ser tornar um ser com cabeça de homem e corpo de jacaré. Essa lenda é famosa no município de Plato, departamento de Magdalena, localizado na costa do Caribe colombiana.

Conta a lenda que há muito tempo existiu um pescador mulherengo, que tinha o hábito de espiar mulheres enquanto estas se banhavam nas águas do rio Magdalena. Temendo que a qualquer momento pudesse ser descoberto em meio aos arbustos, ele resolveu procurar uma bruxa que lhe preparasse uma poção capaz de torná-lo temporariamente em um jacaré, para que pudesse entrar no rio sem levantar suspeitas e assim pudesse satisfazer seus fetiches. A bruxa lhe preparou duas poções, uma vermelha que o transformava em jacaré, e uma branca que que o transformava em homem novamente.


O pescador tarado desfrutou durante algum tempo desse artifício, até que em uma ocasião, o amigo que lhe aplicava o unguento não pode acompanhá-lo. Em seu lugar foi outro que, ao vê-lo transformado em jacaré, se assustou e e acabou deixando o frasco com o unguento branco cair no chão. Antes de se derramar completamente, algumas gotas do unguento respingaram na cabeça do pescador, fazendo com que ela voltasse ao normal, enquanto o resto do seu corpo ficou transformado em jacaré. Desde então, ele se tornou o terror das mulheres, que não voltaram a se banhar naquele rio novamente.

Uma outra história conta que a única pessoa que se atreveu a se aproximar dele depois do ocorrido foi sua mãe. Todas as noites, ela o visitava no rio para lhe confortar e trazer sua comida favorita: queijo, mandioca e pão embebido em rum. Após a morte de sua mãe (que morreu de tristeza por ser incapaz de encontrar a bruxa que fez poções, pois esta também havia morrido), o Hombre Caimán, sozinho e sem ninguém para cuidar dele, decidiu se deixar ser arrastado até o mar pelo rio até Bocas de Ceniza, como se conhece a foz do rio Magdalena no mar do Caribe na altura de Barranquilla. Desde então, os pescadores da província de Bajo Magdalena tomam bastante cuidado ao pescar no rio ou caçar nos pântanos das ribeiras.

Em Plato, é realizado anualmente o Festival del Hombre Caimán. Existe também uma praça e um monumento em sua honra que são património cultural da população. A lenda foi imortalizada na canção "Se va el caimán", do compositor barranquilleiro Jose Maria Peñaranda.


Obrigado por sua visita! Se gostou da leitura, por favor deixe um comentário. Compartilhe nossas postagens nas redes sociais!

Nenhum comentário:



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos / Ofensas;
-Incitar o ódio e o preconceito;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Reservamo-nos ao direito de remover qualquer comentário nessas condições.

De preferência, faça login com uma conta do Google, assim poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby