Image Map

12 de fevereiro de 2021

Serpopardo

۞ ADM Sleipnir
O Serpopardo é um animal mítico cujas representações foram encontradas em antigos artefatos egípcios e também mesopotâmicos. Trata-se de um animal semelhante a uma leoa ou leopardo, porém com um pescoço longo e serpentino. O termo serpopardo, aplicado por estudiosos modernos para se referir a esta criatura, não é usado nos textos originais. Trata-se de uma interpretação feita recentemente composta das palavras "serpente" e "leopardo", já que o nome original desta criatura é desconhecido.

Imagens dessa criatura aparecem principalmente como decoração nas paletas de cosméticos do período pré-dinástico do Egito (como exemplo a Paleta de Narmer e Paleta Pequena de Nekhen)  e como motivo decorativo nos selos cilíndricos do Período de Uruque (3500-3000 a.C.).  

Paleta de Narmer (3200-3000 AC)

O corpo de um Serpopardo é geralmente classificado como sendo inteiramente felino, não possuindo manchas nem outros traços que remetam a serpentes. No entanto, hoje há uma variedade de imagens e artes feitas por artistas modernos que retratam a criatura com traços tanto felinos quanto serpentinos. Normalmente, Serpopardos eram representados em dupla com seus pescoços longos e sinuosos entrelaçados. Em algumas representações, como a da Paleta de Narmer, eles são representados contidos por homens, ou ainda eram representados atacando outros animais.

O uso de serpopardos e de outros animais híbridos na arte mesopotâmica é visto por alguns estudiosos, em especial pelo arquélogo/egiptólogo Henri Frankfort (1897-1954), como "manifestações do aspecto ctônico do deus da vitalidade natural, que se manifesta em toda espécie de vida que brota da terra". Já na arte egípcia antiga, foi sugerido que o serpopardo representa "um símbolo do caos que reinava além das fronteiras do Egito". Leoas desempenhavam um papel muito importante nos conceitos religiosos do Alto e Baixo Egito, e é provável que fossem designadas como animais relacionados à proteção e à realeza. Os pescoços longos provavelmente trata-se de um exagero simples, usado para enquadrar um motivo artístico. 

fontes:
NÃO DEIXE O BLOG MORRER! Separe um minuto para comentar, elogiar ou criticar as publicações. Faça também sugestões. Sua interação é importante e ajuda a manter o blog ativo!

2 comentários:



Seu comentário é muito importante, e muito bem vindo, porém peço que evitem:

1) Xingamentos ou ofensas gratuitas ao autor e a outros comentaristas;
2)Comentários racistas, homofóbicos, xenófobos e similares;
3)Spam de conteúdo e divulgações não autorizadas;
4)Publicar referências e links para conteúdo pornográfico;
5)Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Comentários que inflijam um desses pontos estão sujeitos a exclusão.

De preferência, evite fazer comentários anônimos. Faça login com uma conta do Google, assim poderei responder seus comentários de forma mais apropriada, e de brinde você poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby