Image Map

5 de julho de 2021

Madame Koi Koi

۞ ADM Sleipnir

Arte de Godwin Apkan

A Madame Koi Koi é um fantasma presente em lendas urbanas de vários países africanos. Ela é frequentemente retratada usando um par de saltos vermelhos ou um único salto. Seu nome, aliás, vem do som que seus saltos fazem sempre que ela está por perto ("koi,koi"). Ela é conhecida principalmente por assombrar as instalações de escolas e colégios internos, com atividades que vão desde bater portas, cantar, assobiar, atacar alunos em banheiros ou estapeá-los de repente. Em alguns contos, ela frequentemente perturba os alunos à noite, exigindo que lhe devolvam o seu salto alto perdido.

Ela é um dos fantasmas de internato mais populares na Nigéria, Gana e na África do Sul, sendo conhecida por vários nomes conforme o país: Madam Koi KoiLady Koi Koi, Miss Koi Koi (Nigéria),  Madam High Heel ou Madam Moke (Gana), Miss Konkoko (Tanzânia) e Pinky Pinky (África do Sul). Ela também é conhecida em Camarões, Ruanda e  Zâmbia.

Existem várias histórias que contam a sua origem. Abaixo, algumas delas:

Nigéria

Na Nigéria, uma história conta que a Madame Koi Koi era uma bela professora que lecionava em um colégio interno. Além de sua beleza, seus saltos vermelhos chamavam a atenção de todos por onde ela passava, não só pela cor mas pelo som que fazia enquanto caminhava: koi! koi!

Dizem que ela era muito desagradável com os seus alunos, e sempre batia neles sem nenhum motivo. Ela acabou sendo demitida após dar um tapa em uma de suas alunas e machucar sua orelha. Ao deixar o colégio em direção a sua casa, acabou se envolvendo em um acidente e veio à falecer, e conta-se que ela teria jurado que se vingaria da escola e de seus alunos. Não muito tempo depois, os alunos do colégio interno onde ela lecionou começaram a ouvir um som, semelhante aos que os seus saltos faziam, nos corredores de seus dormitórios após as luzes se apagarem.

Em uma história similar, uma professora também bela e que adorava usar sapatos de salto alto costumava açoitar seus alunos sempre que podia. Alguns diziam que ela era uma sádica pura e que trabalhava como professora somente para ter um pretexto para infligir dor extrema e tortura sempre que quisesse. Seus alunos, cansados ​​da inércia da direção do colégio em repreendê-la, decidiram fazer justiça com as próprias mãos. Uma noite, enquanto ela estava saindo do colégio, os alunos a encurralaram e amordaçaram para que ela não gritasse, e em seguida começaram a espancá-la sem piedade. Um dos alunos tirou um dos seus saltos e bateu em sua cabeça com ele. Quando se deram conta, era tarde demais. Eles a haviam matado. Em pânico, eles abandonaram o corpo dela sobre uma cerca nos fundos da escola e fugiram do local. Eles  acreditaram que as pessoas achariam que ladrões teriam feito isso com ela, e assim eles sairiam impunes. Mas estavam enganados. 

Com o passar dos dias, os alunos que haviam participado da morte da professora começaram a desaparecer. O último a restar era aquele que havia batido nela com o salto, e desferiu o golpe fatal. Esse aluno passou a ouvir constantemente o som de saltos caminhando pelos corredores do colégio durante a noite, e temendo que o seu espírito viesse atrás dele como teria feito com os outros alunos, ele se trancava em seu dormitório. Ele contou a outros alunos sobre o que ele e os alunos desaparecidos haviam feito e sobre os sons que escutava, mas ninguém acreditou nele pois pensavam que ele estava apenas tentando assustá-los. Uma noite, ele decidiu deixar o dormitório e descobrir de onde vinha o som, buscando por um fim ao seu tormento, mas não retornaria.

Seu corpo foi encontrado pela manhã, com marcas de espancamento. O colégio foi fechado e os alunos foram mandados para casa. Aqueles que haviam ouvido a história do aluno morto agora criam nela e a espalharam em seus novos colégios. Então, logo surgiram novos boatos de aparições da Madame Koi Koi, dizendo que ela andava pelos corredores desses colégios durante a noite, e que caso você decidir espiar ou olhar para ela, desaparecerá e nunca mais será visto.

Gana

Em Gana, uma história similar à nigeriana fala sobre uma professora que dava aulas em uma certa escola onde os alunos eram muito problemáticos, e ela passava a maior parte do tempo perseguindo-os, tentando colocá-los em ordem. Um dia, essa professora perseguia um de seus alunos na rua, agitando um de seus saltos no ar enquanto caminhava, mas acabou não vendo um carro que se aproximava e acabou sendo atropelada e morta instantaneamente. Seu salto alto vermelho foi lançado para bem longe com o impacto.

Conta-se que seu fantasma costuma aparecer nas salas de aula na forma de um único sapato vermelho, enquanto uma voz grita: "ONDE ESTÁ O MEU SALTO?". A lenda também diz que se você a encontrar, você deve correr e gritar  MADAM HIGH HEEL!  (MADAME SALTO ALTO!). 

Arte de LolGH

África do Sul

Na África do Sul, a lenda tomou uma forma mais aterradora. Aqui o fantasma é conhecido como Pinky Pinky, e é descrito como sendo parte humana, parte animal, parte homem, parte mulher. Ele ataca crianças no banheiro da escola e ameaça estuprar meninas caso elas usem roupas íntimas de cor rosa. Ela é dita ser visível apenas pelas meninas, mas é invisível para os meninos, que vivenciam sua presença por meio de um tapa ou um arranhão na bochecha.

Arte de Somjo Ajuluchukwu
NÃO DEIXE O BLOG MORRER! Separe um minuto para comentar, elogiar ou criticar as publicações. Faça também sugestões. Sua interação é importante ajuda a manter o blog ativo!

3 comentários:



Seu comentário é muito importante, e muito bem vindo, porém peço que evitem:

1) Xingamentos ou ofensas gratuitas ao autor e a outros comentaristas;
2)Comentários racistas, homofóbicos, xenófobos e similares;
3)Spam de conteúdo e divulgações não autorizadas;
4)Publicar referências e links para conteúdo pornográfico;
5)Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Comentários que inflijam um desses pontos estão sujeitos a exclusão.

De preferência, evite fazer comentários anônimos. Faça login com uma conta do Google, assim poderei responder seus comentários de forma mais apropriada, e de brinde você poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby