19 de dezembro de 2012

Unicórnio

۞ ADM Sleipnir


O Unicórnio, também conhecido como licórnio, é um animal mitológico que tem a forma de um cavalo, geralmente branco, com um único chifre em espiral. A palavra unicórnio vem das palavras do latim: "unus", que significa um e "cornu", que significa chifre. Sua imagem está associada à pureza e à força. Segundo as narrativas são seres dóceis; porém são as mulheres virgens que têm mais facilidade para tocá-los. 

Tema de notável recorrência nas artes medievais e renascentistas, o unicórnio, assim como todos os outros animais fantásticos, não possui um significado único. 

Este ser fantástico foi descrito pela primeira vez pelo médico grego Ctésias, há mais de dois mil anos, e segundo ele, o unicórnio seria nativo de terras indianas. É um animal forte, veloz e pode apresentar um temperamento hostil. Alguns unicórnios costumam emitir ruídos graves. 

Segundo relatos, o unicórnio é um animal com pêlos brancos, aproximadamente do tamanho de um jumento e com um único chifre espiralado no meio da testa. Em algumas espécies esse chifre é branco na base, preto no meio e vermelho-vivo na ponta. Alguns unicórnios podem apresentar a pelagem da cabeça com coloração vermelha escura. 


O chifre do unicórnio é um talismã de grande poder e virtude e só pode ser ativado através do Unicórnio. Sua luz diminuirá até se extinguir quando nas mãos de outro. No Chifre reside toda a história e pensamentos do Unicórnio. Muitos acreditam que ele tem poder de cura e que é ser um antídoto para veneno. A forma dele é em espiral: os dois meios, ou flautas, são unidos um ao outro. Em horas de perigo ou de concentração prolongada o Chifre pode apresentar brilho ou esplendor suave. Segundo a crença popular, para a proteção do unicórnio, não podemos ver seu chifre, com isso, o Unicórnio é confundido com um simples cavalo 

O unicórnio representa a força, o poder e a pureza. Ama tudo o que é puro e por esse motivo se conta que quando um unicórnio encontra uma donzela, ele deita-se sobre o colo dela e adormece. Existem variadas espécies de unicórnios, mas todos podem ser reconhecidos pelo chifre mágico no meio da testa, que mede aproximadamente 45 centímetros. 

Considerado um equino fabuloso benéfico, com um grande corno na cabeça, o unicórnio entra nos bestiários em associação à virgindade, já que o mito compreende que o único ser capaz de domar um unicórnio é uma donzela pura. Leonardo da Vinci escreveu o seguinte sobre o unicórnio: 

"O unicórnio, através da sua intemperança e incapacidade de se dominar, e devido ao deleite que as donzelas lhe proporcionam, esquece a sua ferocidade e selvajaria. Ele põe de parte a desconfiança, aproxima-se da donzela sentada e adormece no seu regaço. Assim os caçadores conseguem caça-lo."




Histórias e Lendas


Acredita-se que o Elasmotherium deu origem ao mito moderno do Unicórnio, como descrito por testemunhas na China e Pérsia. 


Apesar de provavelmente ter sido extinto na pré-história, de acordo com a enciclopédia sueca Nordisk familjebok, publicada de 1876 a 1957, e com o cientista Willy Ley, o animal pode ter sobrevivido o suficiente para ser lembrado em mitos do povo russo como um touro com um único chifre na testa. 

Ahmad ibn Fadlan, viajante muçulmano cujos escritos são considerados uma fonte confiável, diz ter passado por locais onde homens caçavam o animal. Fadlan, inclusive, afirma ter visto potes feitos com chifres do unicórnio. 

Em 1663, perto de uma caverna na Alemanha, foi encontrado o esqueleto de um animal que, especulava-se, seria um unicórnio. As ossadas encontradas na Alemanha eram possivelmente de Mamute com outros animais, montados por humanos de forma equivocada. 

A caveira estava intacta e com um chifre único no meio, preso com firmeza. Cerca de 100 anos depois, uma ossada semelhante foi encontrada perto da mesma caverna. Os dois esqueletos foram analisados por Gottfried Leibniz, sábio da época, que declarou que (a partir das evidências encontradas) passara a acreditar na existência de unicórnios. 

As presas de narvais capturados nas águas do Ártico circulavam por toda a Europa medieval como prova da existência de unicórnios. Tais presas seriam dotadas de poderes mágicos e curativos.



Os Unicórnios na fantasia

Os Unicórnios, depois de fazer parte de tantas culturas que ultrapassam milênios, vem sendo abordados de diferentes maneiras por autores de literatura fantástica. J. K. Rowling em sua obra de sucesso mundial Harry Potter, atribui propriedades mágicas a essas criaturas, e em seu livro destaca que “o sangue do Unicórnio poderia manter uma pessoa viva, mesmo quando ela está a beira da morte, mas a um preço terrível, a criatura que matar algo puro e indefeso para se salvar só terá uma semi vida amaldiçoada do momento em que o sangue lhe tocar os lábios.”

Já um dos mais famosos Unicórnios dos desenhos animados é o Uni, da Caverna do Dragão (Dungeons and Dragons). A história da linhagem de Uni é conhecida do quarto episódio da série, intitulado "Vale dos Unicórnios“. A relação entre o filhote de Unicórnio e Bob uma das crianças integrante da equipe, é abordada de forma bem profunda, uma vez que frequentemente os personagens demonstravam relutância em se separar definitivamente, quando surgia o portal para voltarem ao mundo real, local onde Uni certamente não conseguiria sobreviver pela sua natureza fantástica.



fonte:
Agradecemos sua visita e se gostou da leitura, deixe seu comentário! Compartilhe também nossos posts nas redes sociais!

12 comentários:

  1. este site tem belos desenhos

    ResponderExcluir
  2. Melhor do que eu imaginei, as informações deste site, virou uma predileção de minha...

    ResponderExcluir
  3. um dia eu vi um unicornio perto da minha escola estava de noite e eu comsequic hegar bem perto dele elee uma criatura divina que brilha com a luz da lua

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pois claro eu acredito n esqueçamos sarcasmo por favor um licórnio pois acredito se liga mané essas criaturas são seres míticos o que significa q n existem...... se liga cara

      Excluir
  4. Relatos confidencial, ainda obscurece se realmente existiu o caso da jovem "HARETTY E O UNICÓRNIO DE RIDGE A" um lugar onde a umidade relativa do ar é quase ou zero. Ali foi visto uma mulher de pele morena e olhos verdes como esmeralda. ela beijava e acariciava o animal, cujo Unicórnio tinha a cauda totalmente negra e um de seus olhos eram de cor rosado bem transparente. O cavalo quando viu de repente Will Saunders, astrônomo da Universidade de New South Wales e descobridor do lugar. Ele então falou com voz humana. Pouco depois desapareceu na tempestade de neve com a moça, Will observou que o gelo tinha sangue, e um papel parecido de couro azulado, caído ao gelo, então em hebraico estava escrito. " EU SOU O REI DOS UNICÓRNIOS, E MINHA JOVEM VIRGEM SEMPRE ME FAZ VIVER. Will descobriu que tinha destruído o local sagrado do senhor Unicórnio e sua virgem, "eles voaram e sumiram" disse Will aos jornalistas.
    O céus estou aqui agora: Bem eu amo ela...
    https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1660913194134915&set=o.10376464573&type=3&theater

    ResponderExcluir
  5. Nas terras, e lugares mais gelados e frios do Alaska, houve-se comentários de terem visto um Unicórnio vermelho, ao contrário dos demais, esse tinha três chifres de ouro branco. Segundo os turistas que o avistaram, em seguida que apareceu, o Unicórnio expelia fogo de suas narinas, ao mesmo tempo que batia acirradamente as suas patas traseiras ao gelo. Logo apareceu dois homens com vestimentas de pele de lobo escuro, eles tinhas arcos e flechas que reluzia quando atiradas contra o Unicórnio vermelho, ele se defendia com seus chifres, e então virava de lado, e soltava gás venenoso de suas partes secretas, e soprava fogo, os caçadores foram torrados, sobrando sobre o gelo e neve apenas um torrão de cinzas. o Unicórnio relinchou e foi se em alta velocidade. Os turista relataram isso a imprensa no ano de 1941. no dia 7 de Maio- as 15h22.

    ResponderExcluir
  6. https://www.youtube.com/watch?v=Bxt4vVz5nFg
    Ederson Maia a ama profundamente... oh Céus.

    ResponderExcluir
  7. Caramba, ótimo artigo. Muitas informações interessantíssimas =D Parabéns!

    ResponderExcluir
  8. Uma duvida, e os unicornios alados? Eles ja nascem assim? Tem q ter uma certa idade ou força? Ou eh os dois?

    ResponderExcluir



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos / Ofensas;
-Incitar o ódio e o preconceito;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Reservamo-nos ao direito de remover qualquer comentário nessas condições.

De preferência, faça login com uma conta do Google, assim poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby