Image Map

14 de fevereiro de 2013

Brisingamen

۞ ADM Dama Gótica


Brisingamen (sig. "flamejante" ou "brilhante") é um colar pertencente à deusa nórdica da beleza e do amor, Freya. Ele foi criado por quatro anões mestres-ferreiros, com tal arte que ele brilhava como uma constelação no céu noturno. Quando está em torno do belo pescoço de Freya, torna-se o símbolo do céu e frutos.  Esse colar podia ser usado tanto no pescoço como também na cintura. Os poucos que o viram juraram que o artefato é o mais bonito sobre o qual já colocaram os olhos. 

Lenda

Um dia, enquanto vagava por uma caverna habitada por anões, Freya viu o mais belo colar que ela já tinha visto. Quatro anões, chamados  Alfrigg, Berling, Dvalin e Grerr viviam dentro desta caverna e estavam dando os últimos retoques no belo colar. Freya implorou que eles lhe dessem o colar, dizendo que ela pagaria qualquer quantidade de ouro por ele. Os anões se recusaram a vendê-lo, porém eles fizeram uma proposta a Freya. Se ela passasse uma noite com cada um dos quatro anões e transasse com eles, ela poderia ter o colar. Freya concordou e passou as próximas quatro noites com os feiosos anões.


O trapaceiro Loki tinha seguido Freya até Svaralfheim, a casa dos anões, e viu tudo o que tinha acontecido. Loki voltou correndo para Asgard e contou à Odin tudo o que tinha visto. Quando Odin soube da notícia, ele ficou furioso. Ele ordenou que Loki para tirar o colar de Freya e trazê-lo para ele. Loki foi até o palácio de Freya, Sessrumnir, mas ele teve dificuldade para entrar, pois todas as portas e janelas estavam bem fechadas. Mas Loki se transformou em uma pequena mosca e entrou no quarto através de um buraco tão pequeno como o de uma agulha. Loki viu que Freya estava usando o colar em volta do pescoço, com o fecho por baixo dela, e que ele não podia alcançá-lo. Loki então se transformou em uma pulga e mordeu a deusa em sua bochecha. 

Ela virou-se inquieta em seu sono e expôs o fecho. Loki rapidamente transformou-se de volta para a sua própria forma, pegou o colar, destrancou a porta, e se arrastou para fora. Quando Freya descobriu que a perda de seu colar, ela correu para Odin e contou sua história, chorando amargamente. Frio e com raiva da história de Freya, cheia de cobiça e luxúria, Odin disse que ele só poderia recuperar o colar se ela concordasse em provocar uma guerra entre dois poderosos chefes em Midgard, a terra. Ele exigiu que deveria haver morte e derramamento de sangue. Depois Freya deveria trazer os heróis mortos de volta à vida.

Freya voluntariamente concordou com os termos, pois, como Odin, ela tinha um desejo de batalhas e heróis. Em seguida, Odin ordenou a Heimdall, o vigia da ponte Bifrost, para ir atrás de Loki e trazer de volta o colar de Freya. Loki se transformou em uma foca e nadou até uma rocha perto de Singastein, mas logo em seguida Heimdall também tornou-se uma foca. Os dois travaram uma batalha feroz. No final, Heimdall prevaleceu, e com o colar em mãos, conduziu Loki  para fora da água e retornou para a presença de Odin.

Outra versão

Freya teve o seu colar roubado por Loki. Ele se escondeu em Dreun, lugar onde os mortos ficam e somente os deuses podem ir e depois retornar. Lá escondeu a jóia para que Freya nunca a encontrasse. Hearhden, o poderoso ferreiro dos deuses, ficou muito abalado com toda a história, já que todas as almas partilhavam da tristeza de Freya e a escuridão estava em torno dela. Ele decide ajudá-la. Recuperou a jóia e devolveu a ela. Quando ela foi sair de Dreun, Hulda não deixou. Para que ela pudesse partir, ela teria que dar algo dela para Hulda. Por não querer se livrar da sua tão preciosa jóia, Freyja fez um trato com Loki.

O contrato dizia que o Brisingamen ficaria durante seis meses com Freya e Loki ficaria com ele durante os outros seis meses do ano. Enquanto Loki fica com Brisingamen, Freya fica angustiada e cai novamente em desespero, trazendo mais uma vez a escuridão a sua volta. Para esconder suas lágrimas, toda luz, toda vida e todas as criaturas se juntam a ela em seu terrível destino. Por isso que, na metade da roda do ano, quando Loki está com o Brisingamen, Freyja fica desesperada, a escuridão desce e o mundo torna-se frio e gélido (inverno). Na outra metade do ano, quando Freya recebe novamente sua jóia, não há limites para sua felicidade, então a escuridão é substituída pela Luz e o mundo torna-se quente mais uma vez (verão).



NÃO DEIXE O BLOG MORRER! Separe um minuto para comentar, elogiar ou criticar as publicações. Faça também sugestões. Sua interação é importante ajuda a manter o blog ativo!

8 comentários:

  1. Heey! É a Anna do blog Medo Irracional! Te indiquei para uma campanha de incentivo a leitura! Mais informações aqui: http://medoirracionalblog.blogspot.com.br/2013/02/aleatorio-campanha-de-incentivo-leitura.html

    ResponderExcluir
  2. Gostei da última foto

    ResponderExcluir
  3. Eu li um texto dizendo que os Elfos Negros eram uma subespécie de anões que tinham um pouco de sangue Vanir,pois descendiam da Freya. Alguém sabe me responder se foi nessa história que ela gerou os primeiros Elfos Negros?

    ResponderExcluir
  4. Então, é que inicialmente, os anões e os elfos negros eram um só, somente posteriormente que eles foram separados, acho que por isso encontramos antiga arte demonstrando os elfos negros pequenos em relação aos demais. Tanto os anões e os elfos vivem no escuro, porém, os anões vivem por debaixo da terra, enquanto os elfos são seres sem luz, das sombras. Tantos os elfos negros, quanto os anões, são demonstrados como escuros. Eles - os elfos negros - são associados a Frey e Sonna, a deusa do Sol, de acordo com os Eddas - bom, ainda não vi nada relacionado a Freya.

    ResponderExcluir
  5. Essa segunda versão de que o Loki ficaria com o colar durante parte do ano e que por isso Freya fica desesperada e causa o inverno meio que me lembrou da Perséfone indo para o submundo e a Deméter ficando triste por causa de saudade da filha. Eu acho muito interessante como as vezes contos de mitologias completamente diferentes são extremamente parecidos.

    ResponderExcluir
  6. O colar faz algo, além de ser bonito? Eu li em outro lugar que o colar é o equivalente feminino de Mjölnir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desconheço qualquer poder advindo do colar. E até mesmo para estudiosos da mitologia, o papel ou a função do colar não é clara.

      Excluir
    2. Na Wikipédia fala que o Brisingamen tem o poder de controlar forças ocultas, o tempo os dias e as noites, o fogo e gelo luz e trevas.Li em um velho livro de historias nórdicas que o colar Brisingamen é mágico,um tesouro de grande valor, que realiza qualquer desejo ao seu possuidor (seria uma versão da lâmpada de Aladdin na versão nórdica?)qualquer coisa pode se tornar real com ele, poderoso este colar brisingamen hein??

      Excluir



Seu comentário é muito importante, e muito bem vindo. Porém pedimos que evitem:

1)Xingamentos ou ofensas gratuitas;
2)Comentários racistas, homofóbicos, xenófobos e similares;
3)Spam de conteúdo e divulgações não autorizadas;
4)Publicar referências e links para conteúdo pornográfico;
5)Desrespeitar gratuitamente o autor da postagem ou outro visitante. Mantenha a polidez;
6)Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Removeremos quaisquer comentários que se enquadrem nessas condições.

De preferência, evite fazer comentários anônimos. Faça login com uma conta do Google, assim poderemos responder seus comentários de forma mais apropriada, e você poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby