18 de fevereiro de 2013

Moloque

۞ ADM Sleipnir



Moloque, também conhecido com Moloch, Molekh ou ainda Malcã, era um deus a quem algumas culturas próximas do Antigo Oriente (fenícios, cananeus, amonitas) sacrificavam crianças . Alguns estudiosos têm identificado com Melqart Moloch, um deus adorado na cidade de Tiro, na costa oriental do Mar Mediterrâneo. Seu nome vem de uma raiz que pode significar "Rei" e também "vergonha". Moloque também é o nome de um demônio na tradição cristã e cabalística.

Moloque era um deus de aparência horrenda, sendo representado como um homem com cabeça de boi, todo esculpido em bronze e com uma cavidade aberta no abdômen. Seus sacerdotes aqueciam sua estátua de tal modo que ela se tornava vermelha, trazendo assim a atenção de seus adoradores. Eles colocavam as crianças, geralmente seus filhos primogênitos, sobre as mãos estendidas da estátua do deus, e depois as atiravam dentro de seu abdômen incandescente, onde eram devoradas pelas chamas. Para não provocar arrepios nos assistentes, os iníquos sacerdotes de Moloque tomavam o cuidado de mandar soar trombetas e rufar tambores, abafando assim, no ruído de uma música infernal, o gemido dos pobres inocentes.


Segundo a Bíblia, a lei dada a Moisés poYahwéh proibia os judeus de sacrificarem crianças a Moloque  (Lv 20,2-5). No entanto, o rei Salomão introduziu o culto de Moloque em Israel, e depois dele muitos outros o seguiram. O rei Acaz queimou seus próprios filhos no fogo (2 Cr 28:3), o rei Manassés também sacrificou seus filhos ao fogo (2 Cr 33:6) e as dez tribos de Israel também passaram pelo fogo seus filhos e filhas (2 Reis 17:17).

O santuário de Moloque era localizado em um local fora de Jerusalém, chamado Gehena, nome este que alguns cristãos adotam como um outro nome para o inferno. Fontes romanas afirmam que havia uma escultura de Moloque em Cartago, uma cidade no norte da África.

O rei Josias profanou Tofete, principal centro da adoração de Moloque em Judá, a fim de impedir que as pessoas fizessem seus filhos passar pelo fogo (2Rs 23:10-13), mas isso não erradicou esta prática para sempre. Ezequiel, que começou a servir como profeta 16 anos depois da morte de Josias, menciona a ocorrência dela nos seus dias (Ez 20:31).


Obrigado por sua visita! Se gostou da leitura, por favor deixe um comentário. Compartilhe nossas postagens nas redes sociais!

6 comentários:

  1. muito bom a materia. apesar de muitos saberem do siguinificado do nome moloque ainda assim chigao seus filhos ou os chamam de moleque.

    ResponderExcluir
  2. kkkk Deus Cristão e ótimo!!!kkkk

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sr. Kleber, não adianta apagar o comentário. Recebo ele via e-mail, então mesmo que você apague eu consigo visualizá-lo.

      Abaixo, os seus comentários:

      "onde esta na biblia que o rei salomão prestou culto a outro deus sem ser o meu Deus o Deus de israel logo ele o mais sabio do mundo nunca vi tanta besteira junta e o pior ler tanta ignorancia"

      Pois bem. Pegue sua bíblia e abra em I Reis 11:1-8. Você irá encontrar isso:
      "Mas o rei Salomão amou muitas mulheres estrangeiras, bem como a filha de Faraó: as mulheres moabitas, amonitas, edomitas, dos sidônios e heteus, das nações sobre as quais o Senhor tinha dito aos filhos de Israel: Você não deve se casar com elas, nem elas com você. Certamente elas vão virar os vossos corações após os seus deuses. Salomão agarrou-se a elas por amor. E tinha setecentas mulheres, princesas, e trezentas concubinas; E suas mulheres lhe perverteram o coração. Pois foi assim, quando Salomão era velho, que suas mulheres lhe perverteram o coração para seguir outros deuses, e seu coração não foi fiel ao Senhor seu Deus, como era o coração de seu pai Davi. Salomão seguiu a Astarote, deusa dos sidônios, e Milcom, a abominação dos Amonitas. Salomão fez o mal aos olhos do Senhor, e não seguiu totalmente o Senhor, como fez seu pai Davi. Então edificou Salomão um alto a Quemós, a abominação dos moabitas, sobre o monte que fica a leste de Jerusalém, e para Moloque, abominação dos amonitas. E ele fez o mesmo para todas as suas mulheres estrangeiras, as quais queimavam incenso e sacrificavam a seus deuses."

      Leu direitinho? Então não venha fazer comentários imbecis aqui no blog para não passar vergonha. Sugiro também que melhore o seu português; é tão ruim que até o seu nome você escreveu errado.

      Excluir
    2. Seu outro comentário foi: "não tem nada a ver com a angola a palavra moloque e sim de origen fenincia de mais ou menos 1900.a.c os proprios amonitas que tiveram origem atraveis de ben,amique é o filho da filha de ló quando se deitou com sua filha mais nova que é o pai dos filhos de amom da origem amonitas"

      Neste você realmente falou algo de útil. A informação que a palavra moleque vinha de Moloque era realmente ridícula, e eu a retirei da postagem. A fonte desse texto equivocado é este blog: http://averdadeestampada.blogspot.com.br/2011/03/quem-e-moloque.html

      O blog se dedica a "estampar a verdade" porém prega mentiras.

      Excluir



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos ou ofensas gratuitas;
-Comentários racistas e/ou xenófobos;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Desrespeitar o autor da postagem ou outro visitante;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Removeremos quaisquer comentários que se enquadrem nessas condições.

De preferência, evite fazer comentários anônimos. Faça login com uma conta do Google, assim poderemos responder seus comentários de forma mais apropriada, e você poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby