8 de julho de 2014

Mishipeshu

۞ ADM Sleipnir



O Mishipeshu é uma fabulosa criatura presente na mitologia nativo-americana. Seu nome pode ser traduzido literalmente com "Grande Pantera D'água". Ele também é conhecido como Gichi-anami e Bizhiw, que significa "Fabulosa Pantera da Noite". Ele é descrito como um felino enorme, com  chifres de cobre na cabeça, escamas de dragão por todo o corpo, espigões em suas costas e uma cauda de peixe.

O Mishipeshu é destaque na mitologia da tribo dos índios ojíbuas, uma ramificação do povo AlgonquinoOs Algonquinos crêem que o Mishipeshu controla os vários lagos e rios que se encontram dentro dos domínios tribais dos Ojibuas, localizados ao norte da região dos Grandes Lagos da América do Norte. Existiria mais do que um Mishipeshu, apesar da maioria das lendas falarem de apenas um. Isso, entretanto, pode originar-se da possibilidade de que as lendas de um local específico provavelmente lidem apenas com o seu próprio Mishipeshu e possam ter deixado de mencionar a existência de outros. 


Acredita-se que o Mishipeshu residiria nas proximidades da região do Lago Superior localizado no Canadá. Seu domínio se extenderia para dentro de cavernas e túneis encontrados abaixo em lagos, um fator que lhe permite se locomover com relativa facilidade na região. Conta-se que os lagos onde ele habita possuem uma das três seguintes características: são subitamente assolados por ventos fortes ou nevoeiros, contêm cavidades profundas e, por fim, têm águas com um tom específico de cor.

Mishipeshu protege o cobre e os outros metais encontrados nas rochas em toda a região. Ele é capaz de ser tanto uma força malévola ou benévola, dependendo das circunstâncias. Muito temido e respeitado devido ao seu controle sobre os lagos e rios, ele é considerado como um "Manitô", um ser poderoso e digno de adoração.

Criptozoologistas especulam que o Mishipeshu seria um estegossauro, uma espécie de dinossauro que habitou a Terra durante o período Jurássico. Representações antigas do Mishipeshu podem ser vistas pintadas em ocre vermelho na face dos penhascos de granito que se elevam sobre a baía Agawa.


Obrigado por sua visita! Se gostou da leitura, por favor deixe um comentário. Compartilhe nossas postagens nas redes sociais!

Nenhum comentário:



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos ou ofensas gratuitas;
-Comentários racistas e/ou xenófobos;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Desrespeitar o autor da postagem ou outro visitante;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Removeremos quaisquer comentários que se enquadrem nessas condições.

De preferência, evite fazer comentários anônimos. Faça login com uma conta do Google, assim poderemos responder seus comentários de forma mais apropriada, e você poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby