Image Map

8 de agosto de 2014

Stribog

۞ ADM Sleipnir

Arte de Andrey Shishkin

Stribog (russo: Стрибог, também Stribozh, Strzybóg) é o deus do ar e dos ventos na mitologia eslavaEm algumas áreas, Stribog também era considerado o deus da riqueza, que segundo as lendas, era espalhada conforme seus ventos sopravam. Em áreas onde o inverno era rigoroso, Stribog também era considerado o "rei do Inverno", cujas rajadas de vento carregavam a neve e esfriavam os "ossos da Mãe Terra". 

Muito sobre a sua mitologia se perdeu no tempo. Conta-se que Stribog nasceu do sopro do deus criador Rod, e segundo o poema "Slovo o polku Igorove" (algo como Canção da Campanha de Igor)Stribog é o avô dos oito ventos que sopram do mar. Stribog era dito viver em alguma ilha no meio do mar ou oceano. Ele era uma divindade muito cultuada pelos navegantes, que costumavam orar a Stribog para que este providenciasse o vento para mover suas embarcações. Os principais templos de Stribog ficavam localizados em ilhas onde os navios mercantes muitas vezes paravam e lá ofereciam ricos presentes à Stribog antes de voltarem a velejar em mar aberto.

Características

Stribog é geralmente caracterizado como um homem velho e alado, soprando um chifre que ele usa para acordar os ventos. Seu animal sagrado era a águia, e os espinheiros e carvalhos eram igualmente sagrados para ele. Quando os eslavos faziam promessas, Stribog era frequentemente o fiador delas. Devido às suas características, muitos comandantes militares se identificavam com Stribog e viam-o como seu ídolo. 



O Suposto caráter destruidor de Stribog

Muitos cronistas ocidentais afirmaram que Stribog possuía um caráter destruidor, porém a maioria deles sempre o fez com a finalidade de diminuir a importância dele e também dos deuses eslavos, impondo assim sua própria crença, principalmente o cristianismo. Para entender isso melhor, devemos considerar a região onde os eslavos viviam. Eram principalmente planícies nas proximidades de rios e pântanos. Os ventos poderiam até ser fortes nessas regiões, mas não capazes de causar destruição, como furacões e tornados. Portanto Stribog, como o mestre dos ventos, não possuía um caráter destruidor.

Relações com outros deuses

Stribog auxiliou Svarog, Perun e Hors em algumas de suas batalhas. Ao lado do deus Jarilo, Stribog era associado à deusa da primavera, Vesna. Ele acompanhava Vesna nas asas da brisa da primavera. Juntos, eles derrotavam a deusa do inverno, Morana, anunciando assim o início da primavera e trazendo o calor e melhores condições de vida para o mundo

Culto

Festividades em honra à Stribog eram celebradas no verão assim como no inverno. Elas provavelmente eram realizadas no verão, a fim de invocar os ventos e a chuva, enquanto que no inverno, elas eram realizadas no intuito de atenuá-lo. 

Os nomes de alguns lagos, rios e aldeias da Rússia e da Polônia são derivados de seu nome. Alguns consideram esta uma evidência da adoração à Stribog nessas áreas. Após a cristianização do povo eslavo, Stribog foi substituído por São Bartolomeu.


NÃO DEIXE O BLOG MORRER! Separe um minuto para comentar, elogiar ou criticar as publicações. Faça também sugestões. Sua interação é importante e ajuda a manter o blog ativo!

2 comentários:



Seu comentário é muito importante, e muito bem vindo, porém peço que evitem:

1) Xingamentos ou ofensas gratuitas ao autor e a outros comentaristas;
2)Comentários racistas, homofóbicos, xenófobos e similares;
3)Spam de conteúdo e divulgações não autorizadas;
4)Publicar referências e links para conteúdo pornográfico;
5)Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Comentários que inflijam um desses pontos estão sujeitos a exclusão.

De preferência, evite fazer comentários anônimos. Faça login com uma conta do Google, assim poderei responder seus comentários de forma mais apropriada, e de brinde você poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby