5 de maio de 2015

Giltine

۞ ADM Sleipnir


Giltine é uma deusa báltica da morte. Seu nome deriva da raiz gilti, que pode significar "ardor" ou "amarelo", uma alusão aos ossos amarelados dos cadáveres. Ela geralmente se manifesta como uma mulher alta e magra, usando um vestido branco ou envolta em uma mortalha. Ela também toma a forma de uma mulher velha, feia, com um nariz longo e azul. Alternativamente, ela se manifesta como uma cobra venenosa ou apenas como uma sombra. Ela também pode permanecer invisível, manifestando-se apenas com o som de um chicote estalando três vezes. Cães uivam quando ouvem o farfalhar de sua chegada, e uma vez que ela surge, nada nem ninguém pode detê-la de entrar em um lugar e exercer a sua função, se aquela for a hora certa.

Giltine possui uma língua venenosa como a de uma serpente. Ela perambula pelos cemitérios durante a noite, lambeando caixões e cadáveres e recolhendo o veneno dos mesmos. É com esse veneno que ela, por meio de um beijo, dá um fim aqueles que chegaram ao fim de seus dias. Segundo as lendas, ela também pode sufocar ou estrangular suas vítimas.

Giltine é irmã de Laima, deusa báltica do destino. Sua serva é Magila, a sepultura. Às vezes, Giltine e Laima trabalham em conjunto, como um par de deusas da morte. Laima distrai e conforta a pessoa que está morrendo, enquanto Giltine oferece o golpe de misericórdia.

Obrigado por sua visita! Se gostou da leitura, por favor deixe um comentário. Compartilhe nossas postagens nas redes sociais!

Nenhum comentário:



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos / Ofensas;
-Incitar o ódio e o preconceito;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Reservamo-nos ao direito de remover qualquer comentário nessas condições.

De preferência, faça login com uma conta do Google, assim poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby