5 de junho de 2017

Cães de Tindalos

۞ ADM Sleipnir


Cães de Tindalos são criaturas fictícias criadas pelo escritor Frank Belknap Long e mais tarde incorporadas aos Mythos de Cthulhu através do escritor. August Derleth. Eles apareceram pela primeira vez no conto "Os Cães de Tindalos", publicado em 1929. H. P. Lovecraft menciona essas criaturas em seu conto "Um Susurro nas Trevas", publicado em 1931.

Os Cães de Tindalos são criaturas predatórias e extra dimensionais que habitam num passado distante da Terra, quando a vida ainda não havia avançado além dos organismos unicelulares. Dizem que habitam os "ângulos de tempo", enquanto outros seres (como a humanidade e toda a vida comum) descendem de curvas. Eles são aparentemente imortais, e acredita-se que cobiçam algo na humanidade e outras formas de vida normais.


Sua aparência é desconhecida, porque ninguém que os encontra (ou é encontrado por eles) sobrevive tempo suficiente para dar uma descrição. É dito que eles possuem línguas ocas e longas para drenar fluidos corporais das vítimas, e também que eles excretam um estranho fluído azul.

Eles são atraídos por experiências de viagem no tempo, e perseguem aqueles que deixam seus próprios tempos. Aqueles que viajam muito longe de seu próprio tempo (como por meio do uso da droga Liao, que permite que a mente vague pelo tempo deixando o corpo para trás) chamará a atenção dos cães. Os cães então perseguem a pessoa através do tempo e espaço de forma implacável, até encontrá-la e devorá-la.


Embora os Cães de Tindalos sejam muitas vezes retratados como caninos, provavelmente por causa do nome evocativo da primeira história em que eles apareceram, não é provável que eles apareçam como tal - a história afirma que o nome "disfarça sua impureza". Vários pastiches sugerem que os Cães de Tindalos são mais parecidos com morcegos (semelhante a outra raça de criatura dos Mythos, os Byakhee) ou então podem parecer ainda piores. O nome Cães de Tindalos na verdade refere-se mais aos hábitos dessas criaturas do que a sua aparência.

Devido à sua relação com os ângulos de tempo, eles podem se materializar através de qualquer canto que forme um ângulo de 120 ° ou menos. Quando um Cão de Tindalos está prestes a aparecer, primeiro ele se materializa como fumaça saindo do canto, e depois finalmente a cabeça emerge, seguida pelo corpo. A única maneira de evitar um ataque deles é se trancar em uma sala redonda, sem ângulos.

Obrigado por sua visita! Se gostou da leitura, por favor deixe um comentário. Compartilhe nossas postagens nas redes sociais!

Nenhum comentário:



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos / Ofensas;
-Incitar o ódio e o preconceito;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Reservamo-nos ao direito de remover qualquer comentário nessas condições.

De preferência, faça login com uma conta do Google, assim poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby