15 de março de 2017

H. P. Lovecraft

۞ ADM Sleipnir


Arte de Lenka Šimečková

H. P. Lovecraft
(nome completo: Howard Phillips Lovecraft) foi um famoso escritor americano, mestre em histórias de horror. Nascido no ano de 1890, em Providence, Rhode Island, Lovecraft teve uma infância incomum marcada pela tragédia. Seu pai, um  vendedor ambulante, desenvolveu um tipo de transtorno mental causado por uma sífilis não tratada quando ele tinha cerca de três anos de idade. Em 1893, seu pai foi internado no Hospital Butler em Providence, e lá permaneceu até sua morte em 1898.

Infância

Lovecraft foi criado por sua mãe, Sarah, por duas tias, e por seu avô, Whipple van Buren PhillipsLovecraft vivia doente, e devido aos seus problemas de saúde, ele pouco frequentou a escola, passando muitos anos de sua infância em casa. Apesar disso,  desde cedo, Lovecraft mostrava ser uma criança prodígio. Aos dois anos ele já recitava poesias, e aos seis anos ele já era capaz de escrever seus próprios poemas. Seu avô desde cedo o encorajava a ler e escrever, tendo lhe apresentado versões infantis de clássicos como a Ilíada e a Odisséia, além de ter lhe apresentado a clássicas histórias de terror gótico. Lovecraft amava os trabalhos de Edgar Allan Poe e desenvolveu um interesse especial na astronomia.

Arte de Mai Egurza

Em 1904, seu avô faleceu, e sua família entrou em um estado de pobreza, devido à incapacidade das filhas de administrarem os seus bens. Eles obrigados a se mudar para acomodações muito menores e insalubres, o ajudou a prejudicar ainda mais a saúde de Lovecraft. Em 1908, Lovecraft sofreu um colapso nervoso, acontecimento que o impediu de receber seu diploma de graduação no ensino médio e, consequentemente, complicou sua entrada numa universidade.

Esse fracasso pessoal marcaria Lovecraft pelo resto dos seus dias. Ele se tornou uma figura reclusa por vários anos, escolhendo passar os dias estudando até tarde, lendo e escrevendo e depois dormindo até a tarde do dia seguinte. Durante este tempo, ele conseguiu publicar alguns artigos sobre astronomia em vários jornais.

A Carreira de Escritor

Lovecraft começou sua carreira como um aspirante a jornalista, juntando-se à United Amateur Press Association em 1914. No ano seguinte, lançou sua revista auto-publicada The Conservative, para a qual ele escreveu várias poesias e outros fragmentos. Embora ele tivesse imerso na ficção no início, Lovecraft tornou-se mais sério sobre escrever histórias em torno de 1917, quando publicou seu primeiro trabalho profissional, "Dagon", na revista de terror Weird TalesMuitos dos primeiros trabalhos de Lovecraft foram influenciados pelos escritos de Lord Dunsany, um autor irlandês de contos de fantasia, bem como o autor favorito de Lovecraft, Edgar Allan Poe.

Arte de David Hartman

A Weird Tales adquiriu algumas das histórias de Lovecraft em 1923, dando-lhe o primeiro gosto de sucesso literário. No ano seguinte, ele se casou com Sonia Greene, com quem morou no bairro do Brooklyn, em Nova York durante dois anos antes de se separarem. Após o término de seu casamento, Lovecraft reto
rnou a Rhode Island, onde começou a trabalhar em algumas de suas melhores histórias. 

"O Chamado de Cthulhu" foi publicada em 1928 na Weird Tales, e talvez seja a obra que melhor ilustrada os esforços de Lovecraft em criar uma espécie de terror de outro mundo. Nela Lovecraft introduziu os leitores a Chtulhu, o primeiro de muitos seres sobrenaturais que poderiam causar estragos na humanidade. Elementos dessa história reapareceriam depois em outros contos relacionados - coletivamente conhecidos por muitos como os Mitos de Cthulhu. Essas histórias posteriores refletiam os próprios ideais filosóficos de Lovecraft. De acordo com a revista American Heritage, Lovecraft certa vez escreveu: “Todos os meus contos partem da fundamental premissa de que as leis, interesses e emoções humanas não possuem nenhuma validade ou significância na grande imensidão do universo.

Últimos anos e Morte

Em seus últimos anos de vida, Lovecraft passou por muitas dificuldades. No ano de 1932, sua amada tia Lilian Clark, com quem ele morava, veio a falecer. Ele se mudou para uma pequena casa, situada atrás da Biblioteca John Hay, com sua outra tia, Annie Gamwell. Nessa época, seus textos aumentaram em complexidade e em número de palavras, e isso dificultava e muito as vendas. Mal conseguindo sustentar-se, Lovecraft passou a trabalhar com revisões e "ghost-writing" de textos assinados por outras pessoas.

No ano de 1936, seu amigo e correspondente Robert E. Howard (autor de Conan, o Bárbaro) se suicidou, e sua morte deixou Lovecraft profundamente entristecido e abalado. Neste mesmo ano, a doença que o mataria (um câncer intestinal) avançou o suficiente para que pouco pudesse ser feito contra ele. Durante os meses seguintes, Lovecraft suportou dores cada vez crescentes, até ter que ser internado no Hospital Memorial Jane Brown, em Providence, no dia 10 de março de 1937. onde morreria cinco dias depois.

Lovecraft deixou mais de 60 histórias curtas e alguns romances e novelas, incluindo "O Caso de Charles Dexter Ward". Sua morte foi lamentada por seus amigos, colegas e por aspirantes a escritores com quem ele correspondia e colaborava. Dois desses amigos, August Derleth e Donald Wandrei, formaram uma editora chamada Arkham House, dedicada a  promover e preservar o trabalho de Lovecraft.

Seu Legado

Desde a sua morte, H. P. Lovecraft ganhou um reconhecimento muito maior do que ele recebeu durante sua vida. Sua obra tem sido uma inspiração para inúmeros escritores, como por exemplo Peter Straub, Stephen King e Neil Gaiman. Suas histórias também serviram de inspiração para muitos filmes, incluindo Hunters of the Dark (de 2011) e Cthulhu (de 2007), inspirou jogos como Alone in the Dark e Bloddborne e músicas de bandas famosas como Metallica, Black Sabbath, Cradle of Filth, dentre muitas outras. 

Arte de Abigail Larson


Obrigado por sua visita! Se gostou da leitura, por favor deixe um comentário. Compartilhe nossas postagens nas redes sociais!

2 comentários:

  1. A obra dele é de verdadeira qualidade. E, por coincidência, hoje se completam 80 anos desde que ele faleceu.

    ResponderExcluir
  2. Sei que não tem nada a ver com o post, mas poderia fazer algo sobre o Martin Bugreiro?
    Sei que tem pouca coisa na internet, alguns até errôneos, mas eu poderia ajudar, meu avô sabe muito da história dele e até escreveu um livro onde relata alguma das histórias...Posso ajudar com imagens também...

    ResponderExcluir



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos / Ofensas;
-Incitar o ódio e o preconceito;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Reservamo-nos ao direito de remover qualquer comentário nessas condições.

De preferência, faça login com uma conta do Google, assim poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby