9 de abril de 2021

As Principais Diferenças entre a Mitologia Nórdica e sua Versão Marvel

۞ ADM Sleipnir


No início da década de 1960, a Marvel deu início às histórias de Thor e de todo o seu universo relacionado, numa tentativa de trazer algo novo e revitalizado para as suas publicações, e também para se diferenciar da DC (Detective Comics), que há pelo menos 20 anos já vinha usando e abusando da mitologia grega em suas histórias. Passados 60 anos, muitas histórias foram contadas, e também houveram muitas adaptações para tornar o material e os personagens mais atrativos para o público. Nessa postagem, trarei as principais diferenças encontradas na mitologia nórdica apresentada pela Marvel e a mitologia original.



Na mitologia nórdica, Thor é descrito e geralmente representado como um homem forte, ruivo e barbudo, enquanto sua versão em quadrinhos e nos cinemas é loira. Enquanto na ficção ele usa seu martelo Mjolnir para se projetar aos céus e voar, na mitologia ele usava uma carruagem puxada por dois bodes, chamados Tannsgrisnir e Tanngnjóstr. Além disso, o Thor mitológico só conseguia utilizar seu martelo graças a um par de luvas chamados Járngreipr e um cinto especial chamado Megingjord, enquanto o dos quadrinhos/cinema precisa apesar ser considerado digno pelo martelo para ser capaz de empunhá-lo. O Thor mitológico também nunca foi punido por Odin e obrigado a viver na Terra por um tempo.



Apesar da versão Marvel de Loki ser apresentada como um ser maligno e perverso na maior parte do tempo, o Loki mitológico é visto mais como um trickster (trapaceiro), cujas ações ora beneficiam, ora prejudicam os deuses. Seus pais são os gigantes de gelo Fárbauti (pai) e Laufey (mãe), porém nas histórias da Marvel, por algum motivo o sexo de seus pais foram trocados, sendo Laufey seu pai e Fárbauti sua mãe. Na mitologia e nos quadrinhos, Loki é pai da deusa da morte Hel/Hela, porém na versão cinematográfica do personagem, foi tomada a decisão de tornar Odin o pai da deusa dos mortos, talvez para não causar um estranhamento ao público que não está acostumado com a mitologia.



O Odin do universo Marvel é um ser sábio, poderoso e amante da paz, que tenta governar Asgard de forma justa e pacífica. Se esse Odin esbarrasse com o Odin mitológico, provavelmente levaria uma surra. O Odin original era um deus da guerra que não dava a mínima para a justiça, a lei ou a paz. Ele ama a guerra e adora começar lutas.

O Odin mitológico era uma divindade tanto amada quanto temida - ele era inconstante, cruel,e traiçoeiro. Trocou seu olho esquerdo por conhecimento e magia, tornando-se um grande seidr (xamã). Já o Odin da Marvel é usuário de um poder vago, porém massivo, chamado Odinforce (Força Odin), a qual ele pode usar para fazer quase tudo que um escritor precisar dele, mas que também precisa ser recarregado de vez em quando com o Sono de Odin - não por acaso, a oportunidade perfeita para o malvado Loki dos quadrinhos agendar a maioria de seus esquemas.



A Sif do universo Marvel é uma personagem bem explorada, sendo uma guerreira, capaz de enfrentar inimigos variados. Ostentando belos cabelos negros, ela é um dos interesses românticos de Thor. Já a Sif mitológica é esposa de Thor, e uma deusa das colheitas e da fertilidade. Porém, a parte da guerreira é inexistente nos mitos. Outra diferença para a sua versão Marvel é que ela possuía cabelos loiros, pelo menos até o dia em que Loki, em uma de suas peças, os cortou. Ela ficou tão deprimida com o ocorrido que fez com que todas as colheitas se tornassem infrutíferas. Thor obrigou Loki a pedir aos anões Brokk e Eitri para fazerem um novo cabelo para ela, feito com fios de ouro.



Balder é na mitologia nórdica o mais belo e gracioso dos deuses, sendo amado por todos, com a exceção de Loki. O deus da trapaça acaba bolando uma trama que termina com a morte do deus, e para que pudesse ser ressuscitado, a deusa Hel exigiu que todos os seres vivos chorassem por ele. Como não deve ser surpresa para ninguém, Loki (disfarçado como uma velha mulher) foi o único que não chorou, selando o destino de Balder e dando partida nos eventos que culminarão no Ragnarok. Nos quadrinhos, Loki realiza o mesmo assassinato, mas Balder é ressuscitado com sucesso. Porém, com o passar dos anos Balder é relegado ao papel de ser uma versão menos importante e poderosa que seu irmão Thor.

Os Gigantes de Gelo


Os jotuns, gigantes de gelo da mitologia nórdica e inimigos dos deuses desde o início da criação, costumam ser retratados nos quadrinhos como seres cruéis mas com inteligência reduzida, quase sempre manipulados por Loki para tentar destruir Asgard. Na mitologia, porém, eles são seres geralmente sábios e poderosos, verdadeiras divindades da natureza. O próprio Loki passou por maus bocados na mão de alguns deles, como Thiazi e Geirrod.



A principal diferença entre o Ragnarok mitológico e o dos quadrinhos é que enquanto um possui consequências definitivas para a maioria dos envolvidos, o outro serve como recurso para resetar as histórias do deus do trovão e começá-las do zero. Nos quadrinhos, o Ragnarok já aconteceu várias vezes. O primeiro Ragnarok ocorreu ainda nos primeiros anos das publicações de Thor, em 1966. Aconteceu novamente nos anos 80, quando Surtur deu as caras nas histórias escritas pelo roterista Walt Simonson, e novamente em 2004, quando Loki criou várias cópias do Mjolnir e montou um exército para destruir Asgard com eles.

Personagens Originais


Dentre muitos personagens adaptados da mitologia nórdica, houveram também varias criações feitas por Stan Lee e outros especialmente para o seu universo, sem serem baseados em nenhum mito nórdico. Os três guerreiros Fandral, Volstagg e Hogun, por exemplo, foram baseados nos Três Mosqueteiros de Alexandre Dumas, com suas aparências sendo inspiradas respectivamente no ator Errol Flynn, no personagem de Shakespeare Falstaff e no ator Charles Bronson. No lado dos vilões, apesar de termos Hela e Surtur, há também vários originais com a Encantor, Skurge, Malekith, Kurse e o Destruidor.


NÃO DEIXE O BLOG MORRER! Separe um minuto para comentar, elogiar ou criticar as publicações. Faça também sugestões. Sua interação é importante ajuda a manter o blog ativo!

3 comentários:

  1. caramba to gostando mto, vai ajudar mto no meu jogo

    ResponderExcluir
  2. adorando mt esses posts sobre cultura pop!

    ResponderExcluir
  3. Seria legal se a Marvel fosse seguisse a mitologia nórdica de forma mais fiel.

    ResponderExcluir



Seu comentário é muito importante, e muito bem vindo. Porém pedimos que evitem:

1)Xingamentos ou ofensas gratuitas;
2)Comentários racistas, homofóbicos, xenófobos e similares;
3)Spam de conteúdo e divulgações não autorizadas;
4)Publicar referências e links para conteúdo pornográfico;
5)Desrespeitar gratuitamente o autor da postagem ou outro visitante. Mantenha a polidez;
6)Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Removeremos quaisquer comentários que se enquadrem nessas condições.

De preferência, evite fazer comentários anônimos. Faça login com uma conta do Google, assim poderemos responder seus comentários de forma mais apropriada, e você poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby