Image Map

26 de novembro de 2012

Selene

۞ ADM Sleipnir


Selene (do grego Σεληνη, "lua") é na mitologia grega uma titânide e deusa da lua. De acordo com o poeta Hesíodo, era filha dos titãs Hipérion e Téia e, portanto, irmã de Hélios, o sol, e de Eos, a aurora. Sua equivalente na mitologia romana é a deusa Luna. Nas artes gregas, Selene era comumente retratada como uma mulher montada em um cavalo ou dirigindo uma carruagem puxada por um par de corcéis alados. Sua esfera lunar ou crescente era uma coroa colocada em sua cabeça ou a dobra de uma capa brilhante e elevada. Às vezes, dizia-se que ela dirigia uma parelha de bois e seu crescente lunar era comparado a um par de chifres de touro.

Mitos

Selene e Endimião

Um dos seus mitos mais conhecidos foi o do seu envolvimento com um simples e belo pastor chamado Endimião. A deusa da lua se apaixonou por este mortal, mas como ele era humano, era também suscetível ao envelhecimento e à morte. Para solucionar este problema, Selene pediu a Zeus que o tornasse imortal e eternamente jovem, e ele o fez, mas sob a condição de dormir eternamente. Desta maneira, Endimião viveria para sempre e manteria sua juventude. Conservando sua juventude e beleza, Endimião permanecia adormecido na encosta de uma montanha no Peloponeso, ou no monte Latmos, na Cária, perto de Mileto. Noite após noite, Selene descia atrás do monte para visitá-lo e cobri-lo de beijos.


Uma variação da lenda relata que o sono mágico teria sido obra da própria Selene. Adormeceu-o, cantando, a fim de que pudesse encontrá-lo e acariciá-lo sempre que desejasse. Dessa paixão nasceram cinquenta filhas, as menas (uma das quais foi Naxos, a ninfa da ilha do mesmo nome) que representam os cinquenta meses lunares que existem em uma Olimpíada, período de quatro anos que regia o calendário grego.

Outros relacionamentos

Segundo Virgílio, Selene também teve um relacionamento amoroso com o deus , que a seduziu após se disfarçar vestindo a pele branca de um cordeiro, para não afugentá-la com sua aparência. Ao ver o falso carneiro, Selene se sentiu atraída pela beleza de sua pele e desceu dos céus para montá-lo e assim passear pelos montes. Em troca do passeio, o falso cordeiro pediu a Selene que atendesse a um desejo seu. Selene aceita o acordo de Pã, e afirma que estava disposta a fazer o que ele quisesse, provavelmente já sabendo qual seria o desejo do mesmo. Após o passeio, Pã e Selene desfrutaram plenamente um do outro. Posteriormente, Pã a presenteou com um rebanho de bois inteiramente brancos que ela usava para puxar seu carro noturno.


O poeta grego Quinto de Esmirna faz de Selene, juntamente com seu irmão Hélios, os pais das Horas, deusas e personificações das estações do ano, e as descreve como sendo quatro e servas da deusa Hera. Já Hesíodo e outros poetas atribuem à Zeus e Têmis essa paternidade, e reduzem o número delas a três. 

De acordo com o Hino homérico dedicado a Selene, a deusa deu à luz uma filha de Zeus, Pandéia ("toda brilhante"), provavelmente a deusa da lua cheia. Já de acordo com o poeta grego Alcman, Zeus e Selene tiveram outra filha chamada Ersa ("orvalho"). Os dois foram ainda considerados os pais de uma ninfa chamada Nemea.

Vingança contra Âmpelo

Âmpelo era um jovem sátiro muito bonito, amado pelo deus Dionísio. De acordo com o poeta Nono, certo dia Âmpelo montou em um touro e passou a se comparar a Selene, dizendo que ele era igual a ela, tendo chifres e montando em touros como ela. A deusa ficou ofendida com a comparação e enviou uma mosca para picar o touro montado por Âmpelo. Ao ser picado, o touro entrou em pânico, derrubou Âmpelo no chão e o chifrou até a morte.

Papel na Gigantomaquia

Gaia, irritada por seus filhos, os Titãs, terem sido trancafiados no Tártaro após sua derrota contra os deuses do olimpo, trouxe os Gigantes (nascidos através do sangue de Urano que se derramou sobre a terra no momento que foi castrado por Cronospara atacarem os deuses, em uma guerra que foi chamada de Gigantomaquia. Quando Gaia ouviu uma profecia de que um mortal ajudaria os deuses a derrotar os gigantes, ela procurou encontrar uma erva que os tornaria invencíveis. Ao ouvir falar sobre a erva, Zeus proibiu Selene, Hélios e Eos de brilharem, e recolheu toda a erva do mundo.

Confronto contra Tifão

Ainda de acordo com um relato do poeta Nono, quando o terrível monstro Tifão sitiou os céus, ele atacou Selene lançando touros contra ela, embora ela conseguisse permanecer em seu curso, e avançou sobre ela sibilando como uma víbora. Selene lutou contra o monstro, saindo do combate com muitas cicatrizes, as quais seriam as crateras da Lua.


Culto

Embora entre os gregos não houvesse um culto desenvolvido da lua, indícios de tal culto foram encontrados no Peloponeso após o período clássico. Ela não permanecia em Olimpo como os demais deuses e sim no céu onde fazia sua jornada, mas antes de começá-la, se banhava no mar. 

Nas crendices populares, Selene desempenhava um papel considerável em relação ao nascimento e falecimento, crescimento e fertilidade, rivalizando inclusive com Ártemis. Era identificada pelos romanos como Diana e em sua forma primitiva ela era adorada como uma vaca com os Chifres da Consagração, em forma de lua crescente. Também era conhecida como tendo grande importância na magia, muito associada à Ártemis ou Hécate, sendo também conhecida pelo nome de Lua ou Luna e tradicionalmente celebrada no dia 7 de fevereiro.


NÃO DEIXE O BLOG MORRER! Separe um minuto para comentar, elogiar ou criticar as publicações. Faça também sugestões. Sua interação é importante ajuda a manter o blog ativo!

5 comentários:

  1. Gostei muito eu mo Selene, Eos e Hélios. Você poderia escrever sobre a deusa Eos sabe só uma ideia. :)

    ResponderExcluir
  2. Esse é um dos mitos mais bonitos que eu já li, melhor ainda, com a versão do Sonata Arctica

    ResponderExcluir
  3. Não sei como esse artigo tem só 2 likes! Esse Blog é Divino! É esse artigo também! Fico feliz que alguém no mundo saiba sobre mitos e sobre " minha deusa/ meu nome" ! Escreva sempre mais sobre mitologia grega! E parabéns, você merece

    ResponderExcluir
  4. Amei conhecer a deusa Selene, me chamo Selene e desde criança sou fascinada pela lua, amo claridade, luz e sol. Em dias nublados sem sol me sinto triste, sou da luz. Achei que tem tudo a ver comigo.

    ResponderExcluir



Seu comentário é muito importante, e muito bem vindo. Porém pedimos que evitem:

1)Xingamentos ou ofensas gratuitas;
2)Comentários racistas, homofóbicos, xenófobos e similares;
3)Spam de conteúdo e divulgações não autorizadas;
4)Publicar referências e links para conteúdo pornográfico;
5)Desrespeitar gratuitamente o autor da postagem ou outro visitante. Mantenha a polidez;
6)Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Removeremos quaisquer comentários que se enquadrem nessas condições.

De preferência, evite fazer comentários anônimos. Faça login com uma conta do Google, assim poderemos responder seus comentários de forma mais apropriada, e você poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby