27 de julho de 2013

Inti

۞ ADM Sleipnir




Inti é o antigo deus sol inca. Adorado como o deus patrono do Império Inca, ele é de origem mitológica desconhecida. A história mais comum afirma que ele é o filho de Viracocha, o deus da civilização.


Inti também era conhecido como Apu Punchau, que significa "líder do dia". Inti é representado como um disco de ouro com um rosto humano. Um grande disco de ouro representando Inti foi capturado pelos conquistadores espanhóis em 1571 e foi enviado para o papa. Desde então, sua localização foi perdida.



O sol é, talvez, o aspecto mais importante da vida, pois, ele provém o calor e a luz. Inti, portanto, também era conhecido como o "Doador da Vida". Ele era adorado principalmente por agricultores que dependiam do sol para receber boas colheitas. Embora fosse a segunda divindade mais reverenciada após Viracocha, ele recebia o maior número de ofertas. O Sapa Inca, o governante do povo, afirmava ter herança divina e descendência direta do sol, então era visto como o filho vivo de Inti.



O Willaq Umu era o sumo sacerdote do deus Sol. Sua posição o colocava como a segunda pessoa mais poderosa do reino. Em autoridade só estava abaixo do Sapa Inca, e eles eram muitas vezes irmãos. 

Lendas


Inti e sua esposa, Mama Quilla, a deusa Lua, eram geralmente considerados divindades benevolentes. Mama Quilla supostamente deu origem a Terra. De acordo com um antigo mito, Inti ensinou ao seu filho Manco Cápac e a sua filha Mama Ocllo as artes da civilização e eles foram enviados à Terra para transmitir esse conhecimento para a humanidade. Outro lenda no entanto coloca Manco Cápac como filho de Viracocha.


Inti ordenou que seus filhos construíssem a capital Inca sobre o local onde a cunha de ouro divino que eles levaram com eles penetrasse a terra. Os incas acreditavam que isso aconteceu na cidade de Cuzco. 

O Inti Raymi 



O festival de Inti Raymi, que homenageia o deus do sol, hoje atrai milhares de turistas a cada ano para Cuzco, a antiga capital do Império Inca. O último Inti Raymi com a presença do Sapa Inca, foi sido realizado em 1536, e o festival foi proibido no ano de 1572, pelo então vice-rei Francisco de Toledo, por ser considerada uma cerimônia pagã e contrária à fé católica. O festival continuou a ser realizado de forma clandestina até o ano de 1944, quando passou a ser novamente um evento público e anual.

O Inti Raymi é realizado durante o solstício de inverno, que na época do Império Inca ocorria em torno de 24 de junho. O festival é realizado na cidade de Cuzco, contando com pessoas de várias partes do país. No idioma quechua, Inti Raymi, significa "ressurreição do sol" ou "o caminho do sol." 


Obrigado por sua visita! Se gostou da leitura, por favor deixe um comentário. Compartilhe nossas postagens nas redes sociais!

5 comentários:

  1. Uau, deparei com esse blog sem querer e fiquei fascinado! É realmente uma espécie de mundo novo, não sei se pelo layout, ou se pelos temas, pelos textos... Parabéns, realmente bom! Estou seguindo1

    Se você quiser me retribuir, eu também tenho um blog, passa lá depois...

    Abraços!

    http://pecasdeoito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sleipnir: Obrigado!! Estarei seguindo o seu blog tbm!

      Excluir
  2. Parabéns pelo Site, venho vendo à um tempo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sleipnir: Obrigado! Espero que continue nos prestigiando com sua leitura.

      Excluir
  3. Parabéns! E Obrigada por partilhar com a gente, Amando esse Blog <3

    ResponderExcluir



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos / Ofensas;
-Incitar o ódio e o preconceito;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Reservamo-nos ao direito de remover qualquer comentário nessas condições.

De preferência, faça login com uma conta do Google, assim poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby