24 de setembro de 2013

Cherufe

۞ ADM Sleipnir



O Cherufe é uma gigantesca criatura antropofágica da mitologia mapuche, da cultura sul-americana no Chile.O Cherufe tem uma forma humanóide, composta de pedras e magma. Diz-se que o Cherufe habita as piscinas de magma encontradas no fundo dos vulcões chilenos e é a fonte de terremotos e erupções vulcânicas. Cherufes também são ditos serem a fonte de pedras mágicas ardentes (meteoritos e pedras vulcânicas) que causam danos em regiões vulcânicas.

A única maneira de diminuir o apetite de destruição de um Cherufe é saciar o gosto do criatura por carne humana. O povo mapuche desenvolveu um terrível sistema sacrificial onde as jovens virgens eram jogadas na boca dos vulcões. O gosto peculiar por virgens é semelhante aos dos dragões europeus.



Diz a lenda que uma vez que o Cherufe termina de consumir as partes mais delicadas de suas vítimas, ele pode deliciar-se com um jogo macabro onde ele incendeia as cabeças decepadas das jovens que foram sacrificadas a ele, e depois arremessa-las da boca de sua casa vulcânica.

De acordo com a mitologia sul-americana, para proteger a população local, o deus do sol enviou suas duas filhas guerreiras para imobilizar Cherufe. As guerreiras trouxeram consigo espadas mágicas, que eram capazes de congelar a criatura. Mas de vez em quando o Cherufe era capaz de escapar e causar erupções vulcânicas.



Na criptozoologia, o Cherufe é descrito como uma grande criatura humanóide reptiliana ou draconiana. As lendas sobre o Cherufe podem ter surgido para explicar as causas dos fenômenos naturais como terremotos e erupções vulcânicas, para as quais as pessoas daquela época não tinham nenhuma explicação científica. Investigadores criptozoológicos também consideram a possibilidade de que as lendas do Cherufe possam se basear, ainda que vagamente, em possíveis avistamentos de uma entidade biológica real, que teria sido capaz não só de sobreviver, mas progredir, no incrível calor da rocha derretida. Isso pode ser semelhante aos animais que crescem no enorme calor encontrado na rica exaustão mineral de fontes hidrotermais no fundo do oceano.






Obrigado por sua visita! Se gostou da leitura, por favor deixe um comentário. Compartilhe nossas postagens nas redes sociais!

Nenhum comentário:



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos / Ofensas;
-Incitar o ódio e o preconceito;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Reservamo-nos ao direito de remover qualquer comentário nessas condições.

De preferência, faça login com uma conta do Google, assim poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby