25 de outubro de 2013

Estigmas

#ADM Sleipnir


Marie Therese Neumann

Estigmas são ferimentos surgidos de forma espontânea em vários lugares do corpo, como as mãos, os pés, as costas, a testa e os lados do corpo, e que no contexto cristão, são considerados as manifestações das cinco chagas que Jesus recebeu durante a sua Crucificação. Supostamente, essas chagas só surgem em pessoas santas, e que buscaram  ter em vida uma identificação genuína com Cristo.

Uma dessas pessoas foi São Francisco de Assis (1181-1226), que recebeu as chagas de Cristo enquanto orava do lado de fora de uma caverna após um retiro de 40 dias em 1224, e tornou-se o primeiro estigmatizado registrado nos anais da história da igreja. São Francisco é também o único estigmatizado de quem as feridas nos pés e nas mãos trazia na verdade representações de unhas.

Apesar de São Francisco ser considerado o primeiro dos estigmatizados, alguns teólogos debatem se o próprio São Paulo foi estigmatizado ( baseando-se em Gálatas 6:17 - "Eu trago no meu corpo as marcas de Jesus "), o que o tornaria o primeiro a receber as chagas de Cristo.

Outros Casos

O Padre Pio (1887-1968), um dos estigmáticos mais conhecidos do século XX , teve no dia 20 de agosto de 1918 uma visão de uma pessoa misteriosa cujas mãos, pés e tórax pingavam sangue . Após o Padre Pio ter esta visão, ele recebeu o primeiro dos estigmas que fariam com que suas feridas sangrassem diariamente durante 50 anos.

Padre Pio
Em 1275, uma freira cisterciense chamada Elizabeth recebeu estigmas em sua testa (representação da coroa de espinhos de Cristo) após ela ter uma visão da crucificação. A tradição da Igreja diz que Santa Catarina de Siena (1347-1380) foi visitada com as marcas do sofrimento de Cristo, mas através de sua grande humildade, ela orou para que elas pudessem tornar-se invisíveis, e , embora a dor das feridas tenham permanecido, sua súplica foi atendida e o sangue parou de fluir das chagas. 


Marie Therese Neumann (1898-1962) também era um estigmática que se tornou familiar para o público em geral. Nascida entre a Sexta-feira Santa e a Páscoa em Konnersreuth, Baviera, Neumann sofreu uma série de acidentes graves que lhe causaram a cegueira, convulsões e paralisia. Sua visão foi restaurada no dia da beatificação de Santa Teresa de Lisieux (1873-1897), 29 de abril de 1923, e no dia da canonização de Santa Teresinha em 17 de maio de 1925, ela voltou a ter mobilidade. Então, após ter uma visão de Jesus em 4 de março de 1926, os estigmas começaram a surgir em seu corpo, e ela passou a ter sangramentos em todos eles, incluindo os ombros e os joelhos, às sextas-feiras, especialmente durante a Quaresma. Alega-se que do Natal de 1926 até sua morte, em 1962, Neumann não comeu ou bebeu nada, exceto a comunhão diária.

Possíveis explicações para o fenômeno





Milagre

Esta é a clássico explicação cristã dos estigmas . Estigmáticos , e aqueles que acreditam em si mesmas, ver os estigmas como um grande presente de Deus, apesar da dor que o acompanha. No entanto, a aparência inconsistente de estigmas , que diferem de um estigma para o outro, é difícil de explicar. Os estigmas freqüentemente aparecem nas palmas das mãos e nas costas das mãos, embora os historiadores tenham comprovado que as vítimas da crucificação eram perfuradas através do pulso, ao invés
 da própria mão. 

Estigmas auto-infligidos na tentativa de enganar

Estigmáticos poderiam infligir as feridas em si mesmos, ou falsificá-los de outro modo, em uma tentativa de atrair atenção, aceitação ou fama. Este foi o caso em numerosos exemplos. Um remorso estigmatizada do século XVI confessou ter fingindo seu estigmas. Outra estigmatizada foi pega pintando feridas falsas sobre si mesma.  Quando estigmáticos modernos apresentaram -se a observação dos céticos , tem sido frequentemente observado que as feridas só começam a sangrar depois dos mesmos ficarem sozinhos, como se algo tivesse ocorreu que precisava ser mantido escondido da vista. Acredita-se que o próprio Padre Pio, citado mais acima, e canonizado pela Igreja Católica, teria falsificado seus estigmas , possivelmente com o uso de ácido . 

Estigmas auto-infligidos por indivíduos delirantes

É possível que alguns estigmáticos possam ser mentalmente desequilibrados o suficiente para terem causado estes ferimentos graves em si mesmos, permanecendo inconscientes, ou em negação, de suas ações. Certamente, é notável que a maioria dos estigmáticos gravados da história também eram extáticos, os indivíduos que experimentaram transes e relatou visões divinas . Alguns também eram conhecidos por sua flagelação severa, comportamento que a psicologia secular moderna descreveria como masoquismo ou auto-mutilação . Indivíduos com essas tendências, e uma fascinação mórbida com a iconografia da Crucificação, poderiam inconscientemente promulgar suas fantasias religiosas em si mesmos, criando estigmas. 

Condição psicossomática

Se uma pessoa possui uma fé forte o suficiente em sua relação com Deus, e possui um forte desejo de ter as chagas, o corpo pode responder com sintomas físicos. Isto foi proposto várias vezes pela parapsicologia, mas permanece sendo uma possibilidade controversa. Não é uma explicação plausível para as feridas abertas, pois não há explicação para a capacidade da imaginação de criar tais danos dentro do corpo externo. Pode ser uma explicação razoável para os casos de "estigmas fantasmas", onde o estigmatizado sente a dor das feridas da crucificação , mas não tem exibe sinais exteriores . A aplicação desta teoria para outros casos, como estigmas sangrando ou hematomas espontâneos permanece mais duvidosa.

Diagnósticos incorretos de outras doenças

Cortes, contusões, ou outros sinais recebidos por coincidência em locais característicos, como as palmas das mãos ou dos pés, podem ser facilmente confundido com estigmas por católicos fervorosos. Uma teoria proposta em 1935, afirma que os estigmas de São Francisco poderiam ter sido Púrpura , uma rara complicação da malária em que hemorragias aparecem simetricamente nas mãos e nos pés. Alguns casos de estigmas modernos poderiam estar ligados a condições médicas raras que envolvam inexplicáveis hematomas ou sangramento espontâneo. 


Obrigado por sua visita! Se gostou da leitura, por favor deixe um comentário. Compartilhe nossas postagens nas redes sociais!

Nenhum comentário:



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos ou ofensas gratuitas;
-Comentários racistas e/ou xenófobos;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Desrespeitar o autor da postagem ou outro visitante;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Removeremos quaisquer comentários que se enquadrem nessas condições.

De preferência, evite fazer comentários anônimos. Faça login com uma conta do Google, assim poderemos responder seus comentários de forma mais apropriada, e você poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby