27 de outubro de 2013

Ganesha

۞ ADM Sleipnir



Ganesha é um dos deuses mais populares do panteão hindu. Ele está intimamente associado com o cotidiano de milhões de hindus até hoje. Por possuir a fama de ser um removedor de obstáculos, ele é propiciado antes do início de qualquer novo empreendimento, seja a construção de uma nova casa, a escrita de um livro, o início de uma viagem ou o início de um novo negócio. Suas imagens adornam as paredes de inúmeros estabelecimentos comerciais em toda a Índia. É habitual para os empresários buscar suas bençãos todas as manhãs, antes de começarem a trabalhar. Ganesha é também o deus da sabedoria e prudência. Estas qualidades se manifestam através de suas duas esposas: Buddhi (sabedoria) e Siddhi (prudência). Ganesha tem um conhecimento profundo das escrituras e é um excelente escriba . Esta última qualidade é evidente pelo fato de que ele é o escriba, a quem Vyas Dev (o narrador do épico hindu Mahabharata) narrou seu enorme épico. Ganesha fez este trabalho de forma tão perfeita que o Mahabharata é uma das obras mais harmoniosas das escrituras hindus

Ganesha é representado como um homem baixinho, barrigudo com pele amarela, quatro braços e a cabeça de um elefante com uma única presa. Em suas quatro mãos ele habitualmente detém uma concha, um chakra (disco), uma maça e uma flor de lótus. Sua incomum montaria é um rato. Ganesha é o segundo filho de Shiva e Parvati, e existem muitas versões de como ele foi concebido. A versão mais popular é a narrada abaixo.





Shiva e Parvati levavam uma vida tranquila no Monte Kailash, morada habitual de Shiva. Na verdade, a vida era muito quieta e calma para Parvati, que não tinha muito o que fazer o dia todo, como seu senhor ficava ou imerso em profunda meditação ou ofuscado pela fumaça de ganja (maconha). Como companhia, havia Nandi, o touro de Shiva, com o seu exército de fantasmas, que se dizia habitar Kailash e fazer companhia a Shiva, especialmente quando ele fumava ganja e queria um pouco de música e dança para animar as coisas. Parvati estava se sentia entediada e queria alguém que pudesse estar mais envolvido com ela. Então ela começou a invocar Vishnu em oração para lhe conceder um filho. Vishnu logo concedeu-lhe o desejo e Parvati deu a luz a um lindo menino que ela nomeou Ganesha.



Ao nascer, Ganesha era um menino perfeitamente normal, com traços e partes do corpo perfeitos, como convém a um concebido por uma deusa. Parvati ficou tão satisfeita com o seu nascimento e tão orgulhosa de sua beleza que ela convidou todos os deuses e deusas para irem até Kailash admirá-lo. Todos os seres celestiais que compareceram ao local admiraram e abençoaram o menino, exceto Sani (Saturno), o irmão de Parvati. Isso aconteceu porque Sani tinha sido amaldiçoado por sua esposa e essa maldição fazia com que ele reduzisse imediatamente a cinzas qualquer um a quem ele olhasse.

Naturalmente, Sani foi relutante em fazer com que a sua maldição causasse mal ao bebê recém-nascido de sua própria irmã, mas Parvati estava se sentindo tão feliz que ela deixou a cautela de lado e pediu para Sani , pelo menos, lançar os olhos uma vez sobre garoto. Sani, para agradar sua irmã, atendeu o seu pedido e, ainda hesitante, segurou seu sobrinho recém-nascido em seus braços, e pôs seus olhos sobre ele. Isso foi o suficiente para fazer o estrago. A cabeça de Ganesha voou tão logo seu tio olhou para ele. Parvati começou a chorar amargamente, mas Brahma, que estava presente neste momento, consolou-a e disse que se a cabeça da primeira criatura que eles encontrassem fosse cortada e transplantada no pescoço de Ganesha, ele viveria. Então Vishnu, que também estava presente, partiu com Garuda, em busca do primeiro animal que ele pudesse encontrar. Ele viajou por todo o caminho até o Monte Kailash e, no sopé, ele encontrou um elefante cochilando em uma margem do rio. Ele imediatamente cortou a cabeça do elefante e retornou ao palácio e assim Ganesha voltou a viver, tendo agora uma cabeça de elefante .

A cabeça de elefante que Vishnu trouxe para Ganesha era perfeita em todos os aspectos, com duas presas, mas o deus é habitualmente mostrado com apenas uma presa . A história por trás de como ele perdeu uma das presa é a seguinte:

Shiva tinha o hábito de investir sexulamente sobre Parvati, enquanto ela se banhava. Um dia, quando a bela deusa estava prestes a tomar um banho na água de uma piscina dentro de uma caverna, ela tomou a precaução de posicionar Ganesha, seu filho favorito, na entrada da caverna. Ela o instruiu para que não deixasse ninguém entrar na caverna enquanto ela estivesse lá dentro. Desta forma, Ganesha montou guarda enquanto sua mãe se banhava. Um tempo depois Shiva surgiu vindo da floresta, e Ganesha o viu andando com passos lentos em direção à caverna. Chegando até a entrada da caverna, Shiva pediu permissão a Ganesha, mas este se manteve firme bravamente e se recusou a permitir que o seu pai adentra-se o recinto.



Shiva ficou impressionado com a atitude de seu filho, e protestou que ninguém tinha o direito de mantê-lo longe de sua legítima esposa, mas Ganesha não se moveu de seu posto, dizendo que ele não iria desobedecer as instruções de sua mãe. Shiva perdeu a paciência e tomado de raiva, partiu para o ataque contra seu próprio filho. Ganesha deteve o ataque de seu pai e ambos lutaram por algum tempo, tudo isso enquanto Parvati tomava seu banho sem imaginar o que se passava. Shiva e Ganesha continuaram sua luta até que, finalmente, Shiva arremessou o Trishula (tridente), sua arma suprema, contra o seu filho. Ganesha não tinha como se desviar deste ataque, e fazer isso, seria mostrar uma grande falta de respeito por seu pai. Então ele parou o golpe do tridente em uma de suas presas, que se quebrou. Neste momento, Parvati saiu do banho e, percebendo o que estava acontecendo, apressou-se a apaziguar a situação e trazer a amizade de volta para sua família. Desde então Ganesha passou a ter somente uma presa .

Há uma outra história interessante referente a Ganesha e seu irmão Karttikeya. Ambos queriam se casar com Buddhi e Siddhi. Então , finalmente, eles decidiram entre si que o primeiro deles a circunavegar a Terra inteiramente iria pedir as suas mãos em casamento. Karttikeya partiu a pé para circundar a Terra, mas Ganesha ficou em casa estudando as escrituras. Após longos anos de viagens Karttikeya voltou, apenas para descobrir que seu irmão já era casado com as duas senhoras. Ganesha ficou em casa e estudou as escrituras e, através de seus estudos, ele deu a volta ao redor da Terra em um tempo muito menor do que seu irmão Karttikeya, que possuia mais físico e menos astucia, fez a pé.




Obrigado por sua visita! Se gostou da leitura, por favor deixe um comentário. Compartilhe nossas postagens nas redes sociais!

8 comentários:

  1. Maneiro... Eu não sabia q Shiva curtia um boldo hehehe ����

    ResponderExcluir
  2. to com uma dúvida, tipo vc disse que ele é representado na cor amarela, o que de fato há muitas imagens assim, mas tbm há muitas em que ele é azul e outras rosa, como na própria postagem, tem algum motivo para isso?ou só foi pq o artista quis assim?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Jonas! Acredito que seja uma escolha dos artistas mesmo. O que eu sei é que Ganesha é representado normalmente com a pele amarelada ou vermelha, são as cores mais comuns.

      Excluir
  3. Essa historia do banho eu conhecia da seguinte formar: Ganesha estava de guarda e não deixou Shiva entrar. Então Shiva se enfureceu e acabou matando Ganhesha com um golpe que arrancou sua cabeça. Quando Pavarti soube disso, ordenou que Shiva lhe trouxesse a vida imediatamente. Ele buscou ajuda de Brahma... o qual o conselhou a pegar a cabeça do primeiro ser vivo q ele encontra-se que dormia para o norte...
    A perca da presa foi em outro evento com Parashurama.
    Vc sabe qual historia que os indus acreditam???? existem tantas na internet rs... estou na busca por algum livro antigo, mas sem sucesso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também já li essa versão. Realmente não sei o porquê de haverem tantas versões diferentes.

      Excluir
    2. Provavelmente é por conta dos vários Puranas. Na wikipédia sobre Ganesha há as duas versões e mais algumas.

      Excluir



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos / Ofensas;
-Incitar o ódio e o preconceito;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Reservamo-nos ao direito de remover qualquer comentário nessas condições.

De preferência, faça login com uma conta do Google, assim poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby