3 de fevereiro de 2016

Ashwatthama

۞ ADM Sleipnir


Ashwatthama (Ashwatthaman, Asuatama) é um mítico guerreiro mencionado no épico hindu Mahabharata, e um dos sete Chiravinji (imortais), os quais se acredita que ainda vivem, vagando pela Terra desde tempos imemoriais. Seus pais são Dronacharya, que foi o professor dos Pandavas e dos Kauravas. Ashwatthama nasceu para Dronacharya e sua esposa Kripi. Desde o seu nascimento, Ashwatthama possuía uma jóia cravada em sua testa, a qual acreditava-se que era a fonte de todos os seus poderes. Após atingir a idade adulta, Ashwatthama tornou-se um valente guerreiro, bem versado no tiro com arco e em outras habilidades de guerra.

Participação no Mahabharata

Durante a guerra de Kurukshetra, Ashwatthama lutou ao lado dos irmãos Kauravas, juntamente com seu pai. Dronacharya amava muito seu filho, e após ouvir rumores durante a guerra de que Ashwatthama havia morrido, Dronacharya desistiu de lutar e entrou em meditação. Deste modo, acabou sendo morto por Dhristadyumna, comandante do exército dos Pandavas. Dhristadyumna veio a ser morto por Ashwatthama durante a 18ª noite da guerra, mas para Ashwatthama, isso não era suficiente para vingar a morte de seu pai. 


Cego pela vingança, Ashwatthama matou todos os cinco filhos dos Pandavas com Draupadi, durante a última noite da guerra Mahabharata, acreditando que havia matado os próprios Pandavas. Ao perceber seu engano, Ashwatthama invocou a arma mais poderosa do universo, a Brahmashira astra, para com ela aniquilar os Pandavas. Na tentativa de impedi-lo, o sábio Vyas lhe pediu para desfazer a invocação da Brahmashira astra, porém Ashwatthama não sabia como fazê-lo. Como último recurso, ele usou a Brahmashira astra para matar o filho nascituro de Abhimanyu ainda no ventre de Uttara, terminando desta forma com a linhagem dos Pandavas.

Enfurecido com a atitude de Ashwatthama, Krishna amaldiçoou Ashwatthama, condenando-o a vagar eternamente sobre a Terra, carregando o fardo de seus pecados. Ele nunca mais seria amado ou bem recebido por ninguém. Krishna também revogou-lhe a jóia de sua testa e o amaldiçoou novamente, fazendo com que a ferida formada a partir da remoção da jóia nunca se curasse. Desde então, Ashwatthama perambula sobre a Terra em busca de redenção.




Ashwatthama ainda está vivo?

Existem histórias de algumas pessoas alegam terem visto Ashwatthama nos tempos atuais. Um médico de Madhya Pradesh, Índia, certa vez recebeu um paciente com uma ferida incurável na testa. Ele aplicou vários medicamentos para tentar sarar a ferida, mas ela simplesmente não cicatrizava. Espantado, o médico comentou com o paciente que aquela ferida parecia ser eterna como a de Ashwatthama. Após dizer isso, o médico riu e se virou para pegar alguma coisa. Ao virar novamente, o paciente havia desaparecido.

Outra história diz que há uma vila na Índia próxima à Burhanpur, onde há um forte chamado Asirgarh. De acordo com os moradores, Ashwatthama costuma aparecer lá todas as manhãs para deixar flores no linga de Shiva. Algumas outras pessoas alegam ter visto Ashwatthama andando e vivendo entre as tribos no sopé do Himalaia.

Independente se Ashwatthama está vivo ou não, sua lenda mantém-lo vivo até hoje. O guerreiro valente encontrou um fim trágico devido ao seu ego e sua ignorância.


NÃO DEIXE O BLOG MORRER! Separe um minuto para comentar, elogiar ou criticar as publicações. Faça também sugestões. Sua interação é importante ajuda a manter o blog ativo!

5 comentários:

  1. Bom trabalho! quero agradecer imensamente, porquê eu não sabia sobre esse personagem... muito obrigado.

    ResponderExcluir
  2. Mas...ele foi/é um guerreiro??
    Procurei em vários sites,mas nenhum dizia...
    Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, no primeiro parágrafo do texto é mencionado que Ashwatthama é um guerreiro.

      Excluir
  3. Gostaria que vcs fizessem uma matéria sobre a espada mencionada no texto como sendo a arma mais poderosa do universo Brahmasta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Será feita, já tenho até um rascunho dela, mas falta tempo para pesquisar mais.

      Excluir



Seu comentário é muito importante, e muito bem vindo. Porém pedimos que evitem:

1)Xingamentos ou ofensas gratuitas;
2)Comentários racistas, homofóbicos, xenófobos e similares;
3)Spam de conteúdo e divulgações não autorizadas;
4)Publicar referências e links para conteúdo pornográfico;
5)Desrespeitar gratuitamente o autor da postagem ou outro visitante. Mantenha a polidez;
6)Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Removeremos quaisquer comentários que se enquadrem nessas condições.

De preferência, evite fazer comentários anônimos. Faça login com uma conta do Google, assim poderemos responder seus comentários de forma mais apropriada, e você poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby