Image Map

29 de fevereiro de 2016

Runa-mula

۞ ADM Sleipnir


A Runa-mula é uma criatura presente no folclore da região amazônica do Peru. De acordo com a lenda, é uma mulher casada ou comprometida que, após ter tido relações amorosas com um padre ou missionário, foi amaldiçoada pelo próprio diabo, passando a se transformar em uma criatura com o corpo de mula e com tronco de mulher. Em noites de lua cheia, a mulher amaldiçoada se transforma e vaga pela noite, lançando fogo pela boca e pelas narinas sob o castigo implacável de seu cavaleiro cruel e feroz, que segundo a lenda, não é outro senão o próprio diabo. Na manhã seguinte, ela acorda em sua cama, ferida e suja de sangue, sem saber o porquê desses ferimentos, pois ela não sabe que se torna em Runa-mula. 



Sendo a Runa-mula uma das muitas variações do mito da Mula Sem-Cabeça, os mesmos métodos que podem ser empregados para descobrir a identidade de uma Mula-sem-cabeça e acabar com sua maldição podem ser empregados para a Runa-mula. Espetar um alfinete nela ou amarrá-la a uma cruz acaba com a maldição. No primeiro caso, a transformação será impedida, enquanto o benfeitor está vivo e mora na mesma paróquia em que seu feito foi realizado. No segundo caso, a mulher ficará em forma humana até que o sol amanhecer, mas vai se transformar novamente na próxima vez. Tirar o freio de ferro que a Runa-mula carrega também termina com a maldição enquanto o benfeitor está vivo. Amarrando as rédeas de volta na boca da mulher voltará com a maldição.

No caso específico da Runa-mula, uma vez que descubram que uma mulher se transforma em Runa-mula, os familiares devem procurar um curandeiro, que por meio de banhos e chás especiais, irá remover o feitiço da mulher em definitivo.


NÃO DEIXE O BLOG MORRER! Separe um minuto para comentar, elogiar ou criticar as publicações. Faça também sugestões. Sua interação é importante e ajuda a manter o blog ativo!

Nenhum comentário:



Seu comentário é muito importante, e muito bem vindo, porém peço que evitem:

1) Xingamentos ou ofensas gratuitas ao autor e a outros comentaristas;
2)Comentários racistas, homofóbicos, xenófobos e similares;
3)Spam de conteúdo e divulgações não autorizadas;
4)Publicar referências e links para conteúdo pornográfico;
5)Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Comentários que inflijam um desses pontos estão sujeitos a exclusão.

De preferência, evite fazer comentários anônimos. Faça login com uma conta do Google, assim poderei responder seus comentários de forma mais apropriada, e de brinde você poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby