30 de novembro de 2012

Indra

۞ ADM Sleipnir



Na mitologia hindu, Indra era o governante supremo dos deuses durante os tempos védicos. Ele era o líder dos Devas, o deus da guerra, o deus do trovão e das tempestades, o maior de todos os guerreiros e o mais forte de todos os seres . Ele era o defensor dos deuses e da humanidade contra as forças do mal . Hoje em dia, apesar de ele ser desalojado por Vishnu e Shiva, ele retém sua importância como uma deidade nobre e figura proeminente na mitologia e sabedoria hindu.

Ele tinha aspectos iniciais de um deus solar, viajando em uma carruagem dourada através dos céus, mas ele é mais freqüentemente conhecido como o deus do trovão, empunhando a sua arma celestial Vajra , o parafuso relâmpago. Ele também utiliza um arco , uma rede, e um gancho nas batalhas. Indra mostra aspectos de ser um deus criador, tendo colocado ordem no cosmos, e como ele foi o deus que trouxe água para a Terra, ele era considerado um deus da fertilidade também. Ele também tinha o poder de ressuscitar os guerreiros mortos que haviam caído em batalha.


Indra é descrito como sendo muito forte, com uma pele avermelhada, e com dois ou quatro braços muito longos . Seus pais eram o deus do céu Dyaus Pita  e a deusa da terra Prthivi, e ele nasceu totalmente crescido e armado do lado de sua mãe. Sua esposa era Indrani, e seus assistentes foram chamados de Maruts. Seus filhos são Jayanta, Midhusa , Nilambara, Rbhus, Rsabha, Sitragupta, e, o mais importante, Arjuna. Muitos hinos do Rig Veda (cerca de 250) são dedicados a ele, mais do que qualquer outro deus. Ele era conhecido como um grande consumidor de Soma, às vezes ele fazia isso para reunir força, e quando o fazia, ele crescia em proporções gigantescas para lutar contra seus inimigos, mas a maioria das vezes ele simplesmente queria ficar bêbado. Quando não está em sua carruagem, Indra monta o grande elefante branco Airavata, que sempre era vitorioso, e que tinha quatro dentes que se assemelhavam a uma montanha sagrada . Indra recebeu inúmeros títulos, incluindo Sakra (Poderoso) , Vajri (O Trovão) , Purandara (Destruidor de Cidades), Meghavahana ( Cavaleiro das Nuvens) , e Svargapati (O Senhor dos Céus) .



Indra possuia uma corte em Svarga, o seu paraíso nas nuvens que cercam o pico mais alto da sagrada montanha Meru. Este paraíso podia se mover para qualquer lugar ao comando de seu senhor. Em Svarga, havia um enorme salão onde os guerreiros mortos eram recebidos após a morte. Indra e a bela Indrani presidiam sobre este paraíso. Nenhuma dor, sofrimento ou medo era permitido na casa de Indra. Apsaras e Gandharvas dançavam e divertiam os presentes, enquanto jogos e concursos atléticos também eram realizados .

A façanha mais notável de Indra foi a sua batalha com o Asura Vritra . Vritra tomou a forma de um poderoso dragão, e roubou toda a água do mundo para si mesmo. Ninguém pode fazer nada sobre isso até Indra nascer. Ao ouvir o que tinha acontecido, Indra prometeu tomar de volta o líquido que dá a vida. Ele cavalgou pelos céus para encontrar o terrível Vritra . Ele consumiu uma grande quantidade de Soma para lhe dar a força necessária para lutar com o inimigo. Indra destruiu as noventa e nove fortalezas de Vritra, e , em seguida, partiu para cima do dragão. Os dois se enfrentaram e, após uma longa batalha, Indra foi capaz de destruir o seu poderoso inimigo. Vritra vinha mantendo a Terra sob uma grande seca, mas quando Indra partiu o demônio ao meio, as águas voltaram a cair dos céus. Então Indra se tornou um herói para todas as pessoas, e os deuses o elegeram como seu rei por sua vitória.



Mais tarde nos tempos bramânicos, Indra lentamente perdeu muito de sua grandeza. Ele foi suplantado por Vishnu e Shiva como o mais importante dos deuses. Em versões posteriores da história de sua batalha contra Vritra, ele é retratado como vingativo e covarde, e precisa da ajuda de Shiva e Vishnu para matar o dragão. No Mahabharata , Indra é perseguido por uma terrível deusa chamada Brahminicide, que surgiu do cadáver de Vritra, que era um brâmane nessa versão da história. Ela perseguiu Indra implacavelmente e alcançou a sua carruagem, agarrando-se a ela para que ele não pudesse escapar. Indra então se escondeu dentro de uma flor de lótus, mas ele ainda não conseguiu se desvencilhar ela. Finalmente, ele foi até a presença de Brahma e reconheceu o seu crime, pois o assassinato de um brâmane era considerado um pecado terrível. Brahma concordou em ajudá-lo a tornar-se livre . O rei dos deuses teve que pagar penitência para expiar a sua transgressão. Indra ainda foi humilhado quando seus seguidores abandonaram seu culto e passaram a venerar Krishna. Quando Indra enviou uma tempestadepara puni-los, eles oraram a Krishna, que ergueu uma montanha para protegê-los da força da tormenta.

Finalmente, à Indra foi dado o papel de deus do clima e senhor dos deuses menores.





Agradecemos sua visita e se gostou da leitura, deixe seu comentário! Compartilhe também nossos posts nas redes sociais!

8 comentários:

  1. Parabéns ao responsável pelo blog... Adorei a explicação. Esclareceu minha dúvida

    ResponderExcluir
  2. Muito bom, mais que que excelente!! Jaya!!!!

    ResponderExcluir
  3. Me esclareceu muitas coisas, parabéns.

    ResponderExcluir
  4. Agradeço muito pela explicação
    Vocês são demais

    ResponderExcluir
  5. Pò muito bem esplica a transformação de heroi a vilão ,foi dimais

    ResponderExcluir



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos / Ofensas;
-Incitar o ódio e o preconceito;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Reservamo-nos ao direito de remover qualquer comentário nessas condições.

De preferência, faça login com uma conta do Google, assim poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby