13 de abril de 2013

Manco Capac

۞ ADM Sleipnir




Na mitologia inca, Manco Capac foi o fundador de sua nação e um herói cultural que colocou os Incas no caminho para a glória. Existem várias versões de sua história.

A fonte mais conhecida, "Os Comentários Reais dos Incas" por Inca Garcilaso de 1a Vega, relata que o deus sol estava angustiado devido ao povo da terra não viver de uma maneira civilizada. Enquanto cruzava o céu a cada dia, ele via que eles usavam apenas folhas e peles de animais para vestuário, viviam em cavernas, e recolhiam as plantas selvagens e frutos para a alimentação. Então, o deus do sol decidiu enviar seu filhos Manco Capac e Mama Ocllo para ensinar as pessoas como melhorar o seu modo de vida. Ele deu a seus filhos uma haste dourada e disse-lhes para empurrá-la contra o chão onde eles pararassem para descansar. Quando eles chegaram a um ponto onde a vara afundou completamente no chão com um único impulso, eles devem construir uma cidade sagrada do sol, para ser nomeado Cuzco.

Partindo do Lago Titicaca, Manco Capac e Mama Ocllo vagaram pela terra e, finalmente, chegaram a um vale onde a haste dourada caiu facilmente no solo. Lá, eles reuniram todas as pessoas de perto e de longe e os ensinaram a construir casas, tecer, fazer ferramentas, e cultivar. Eles também ensinaram as pessoas a usar armas para que pudessem defender-se e derrotar os outros.

Manco Capac e sua irmã Mama Ocllo

Outra versão do mito diz que Manco Capac foi um dos seis irmãos que surgiram a partir de uma caverna perto de Cuzco. Os irmãos ganharam o controle sobre o povo da terra, e Manco Capac tornou-se o primeiro governante dos incas. Ainda um outro conto diz que Manco Capac enganava as pessoas fazendo-as acreditar que ele era o filho do deus sol. Ele fez isso estando em uma montanha, usando placas de prata que brilhavam ao sol e faziam ele parecer-se como um deus.

Manco Capac reinou sobre Cuzco por aproximadamente quarenta anos estabelecendo um código de leis no qual proibiu o sacrifício humano e o casamento entre irmãos. Mas estas leis não se aplicavam à nobreza inca e o próprio Manco Capac desposou sua irmã Ocllo e teve com ela um filho chamado Roca. Ele teria morrido em 1107.







Agradecemos sua visita e se gostou da leitura, deixe seu comentário! Compartilhe também nossos posts nas redes sociais!

2 comentários:

  1. Está tudo ENTRELAÇADO no CADUCEU ou seja, no PLAGIO que é o CdLB. Mas, ninguem quer ACREDITAR que a "h"istoria é uma REPETIÇÃO de contos das placas cuneiformes sumerianas, só trocando os nomes dos personagens.

    Para+filhos+s ou seja, PARABÉNS, suas informações estão corretas com o que venho encontrando já uns 20 anos.

    Obs.: essas informações podem ser copiadas passando para frente ???

    ResponderExcluir
  2. Manco Capac é citado num texto do Lima Barreto: O feiticeiro e o deputado. No texto o narrador faz referência ao fato de que as pessoas creem no que querem crer e criam mitos em torno das pessoas. Esses mitos podem vir a ser transformadores da realidade das pessoas, como foi Manco Capac, que se revestiu da grandeza da crença das pessoas, ou pode se tornar uma perseguição para a pessoa que na verdade não é o que pensam dela.
    Quando pensamos em preconceito, logo pensamos em algo negativo. Mas na verdade quando você acredita que uma pessoa é grande e poderosa e dá a ela o poder de influenciar sua vida, isso também é um preconceito e a gênese de um mito.
    Vivemos criando figuras mitológicas em nossas vidas. Só que nem todas elas viram figuras lendárias e de importância histórica.

    ResponderExcluir



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos / Ofensas;
-Incitar o ódio e o preconceito;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Reservamo-nos ao direito de remover qualquer comentário nessas condições.

De preferência, faça login com uma conta do Google, assim poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby