Image Map

28 de janeiro de 2013

Hefesto

۞ ADM Sleipnir

Arte de Kadek Seinia

Hefesto (grego: Ήφαιστος, também chamado Hefáisto) é o deus grego do fogo (em especial o fogo usado pelos ferreiros), da metalurgia, dos ferreiros e também dos artesãos, principalmente aqueles que trabalham com metais.  Ele era também o deus dos vulcões, e o fogo no interior deles representava a fornalha do ferreiro. Hefesto é geralmente representado como um homem aleijado, inclinado sobre a sua bigorna. Ele geralmente possui barba e é normalmente representado como sendo feio, e em algumas formas de arte, é representado caminhando com a ajuda de uma vara. 

Criações

Sendo um grande artífice, Hefesto foi responsável por fazer boa parte dos magníficos equipamentos dos deuses e de protegidos destes, e quase todo tipo de trabalho em metal dotado de poderes mágicos que aparece na mitologia grega é tido como tendo sido feito pelo deus. Para Zeus, fez seu escudo (Égide) e para os deuses gêmeos Ártemis e Apolo, as flechas de seus arcos. A faca utilizada por Perseu para decapitar Medusa também é atribuía à Hefesto, além de armas e armaduras utilizadas por Héracles, Aquiles, Enéias, dentre outros. Hefesto também construiu as carruagens de Hélios, Ares e Afrodite; as correntes que aprisionaram o titã Prometeu e os chocalhos utilizados por Héracles para espantar as Estinfálides durante seu sexto trabalho. 

À pedido de Zeus, moldou do barro Pandora, a primeira mulher, que receberia de outros deuses atributos que a ajudariam a enganar o titã Epitemeu e liberar os males sobre a humanidade. Hefesto criou ainda inúmeros autômatos (estátuas de metal animadas) ,sendo os mais famosos o gigante Talos, os Touros da Cólquida e a Águia Caucasiana.

Arte de El-Andyjack

Os cíclopes ArgesBrontes Estéropes são associados à Hefesto em algumas tradições como sendo seus ajudantes pessoais em uma de suas forjas, localizada no monte Etna.

O Nascimento de Hefesto

Hefesto é conhecido como o filho de Zeus e Hera, embora Zeus não tivesse nada a ver com a concepção. Hefesto foi gerado por meio de partenogênese, o que significa que ele foi concebido sem a fertilização masculina. Hera havia ficado com ciúmes de Zeus após descobrir um caso dele com Metis, a partir do qual a deusa da prudência estava grávida de Atena. No entanto, Gaia tinha advertido Zeus que Metis daria à luz uma filha, que iria derrubá-lo. Para evitar isso, Zeus engoliu Metis, para que ele pudesse levar a criança até o nascimento ele mesmo, apesar de Zeus não poderia dar à luz naturalmente. Por vingança, Hera produziu Hefesto, e diz a lenda, que Hefesto dividiu a cabeça de Zeus com um machado, a partir do qual Atena nasceu. 

Hefesto havia nascido fraco e aleijado (e por isso conhecido como o "deus coxo"). Descontente com a visão de seu filho, Hera jogou Hefesto do Monte Olimpo, e ele ficou em queda livre por um dia inteiro antes de cair no mar. Algumas ninfas resgataram-no e o levaram para Lemnos, onde as pessoas da ilha cuidaram dele. Outra versão da queda de Hefesto relata que ele foi atirado do Olimpo pelo próprio Zeusapós Hefesto ter se aliado a sua mãe em uma briga. Nessa versão da lenda, Hefesto caiu durante nove dias e nove noites, e ele desembarcou na ilha de Lemnos. Sob os cuidados de Tétis (e possivelmente Eurínome, a filha de Oceano), ele construiu uma oficina no vulcão da ilha, onde vivia numa imperecível casa de bronze brilhante, e onde criava as suas obras-primas metalúrgicas.


Para se vingar de sua rejeição por Hera, Hefesto fabricou um trono mágico, que foi presenteado a ela no Monte Olimpo. Quando Hera se sentou no trono, ela ficou presa, tornando-se refém de Hefesto. Os deuses do Olimpo pediram a Hefesto para que ele voltasse ao domínio celeste, em troca da liberação de Hera, mas ele recusou. A mando dos deuses, Dioniso o embriagou, e quando Hefesto ficou totalmente embriagado, Dioniso levou-o de volta para o Monte Olimpo deitado sobre as costas de uma mula. Esta cena é uma das favoritas na arte grega. Mesmo assim, Hefesto só liberou Hera depois de receber a bela Afrodite como sua noiva. Dioniso foi recompensado passando a ser considerado um dos membros do panteão olímpico. 

Hefesto e Afrodite

Insatisfeita com a relação, Afrodite traía Hefesto com Ares, sempre que o deus da forja não estava por perto. Os encontros dos dois foram observados por Hélios, que tudo via, e não tardou a informar Hefesto sobre o ocorrido. Indignado, Hefesto forja uma rede dourada, com fios extremamente finos e inquebráveis, da qual ninguém seria capaz de escapar. Então, na primeira oportunidade, capturou o casal de traidores jogando sua rede especial sobre eles.

Os demais deuses do Olimpo foram chamados por Hefesto para ver a cena, mas ao invés de reprovação, o que se ouvia eram as risadas dos deuses e os comentários de alguns deles sobre desejarem estar no lugar de Ares.

Marte e Vênus Surpreendidos por Vulcano - Alexandre Charles Guillemot (1786-1831) 


Após intervenção de Poseidon, Hefesto acabou libertando Ares e Afrodite da armadilha, e os dois, envergonhados, partiram dali imediatamente. Com isso, o casamento de Hefesto e Afrodite teve um fim.

Amaldiçoando Harmonia

Indignado com a infidelidade de Afrodite, Hefesto infligiu sua vingança à filha nascida de sua união adúltera com Ares, Harmonia. No dia do casamento da garota, ele a presenteou com um lindo colar amaldiçoado que trouxe a desgraça para ela e seus descendentes.

Hefesto e Atena

De acordo com a Biblioteca de Pseudo-Apolodoro, Hefesto, abandonado por Afrodite, começou a ter desejos por Atena, que também era uma patrona dos ferreiros. Atena se aproximara de Hefesto, interessada nas armas que ele fabricava, mas ele aproveitou a situação para investir sexualmente contra ela. Atena fugiu dele e Hefesto a perseguiu, e com muito esforço conseguiu alcançá-la e tentou violentá-la. A deusa conseguiu evitar que Hefesto a penetrasse, e o deus coxo acabou ejaculando em sua perna. Enojada, Atena removeu o sêmen de sua perna e o jogou sobre a terra (Gaia). Deste ato nasce Erictónio, primeiro rei mítico de Atenas.


Outra versão, relatada por Higino em sua obra Fabulae (Fábulas), quando Dioniso trouxe Hefesto de volta ao conselho dos deuses, ele libertou Hera do trono mágico em que a havia prendido. Em seguida, ele obteve liberdade de escolha de Zeus ​​para obter o que ele quisesse deles. Poseidon, incitou Hefesto a pedir a mão de Atena em casamento, e ele o fez. O pedido do deus foi concedido, mas tão logo Atena deitou em sua cama para terem sua noite de núpcias, a deusa defendeu sua virgindade e lutou contra Hefesto. Enquanto eles lutavam, Hefesto ejaculou sob a terra, e dela nasceu um menino, Erictónio.

Outros amores de Hefesto
  • Cabeiro: Cabeiro era uma ninfa do mar que vivia na ilha de Lemnos, e filha do deus marinho Proteu. De acordo com Nono em sua obra  Dionysiaca, após ser expulso do Monte Olimpo, Hefesto se relacionou com ela e desta relação nasceram os Cabiros, irmãos gêmeos que serviram ao pai em sua forja em Lemnos. 
  • Perséfone: Perséfone era uma deusa tão bela que todos os deuses desejavam tê-la como esposa, e enviavam dotes à sua mãe Deméter na tentativa de conquistá-la. No caso de Hefesto, ele enviou um belo colar composto de inúmeras cores, mas assim como todos os outros presentes oferecidos pelos deuses, Deméter recusou.
  • Aglaia: Após suas várias desilusões amorosas, Hefesto finalmente encontrou uma esposa, Aglaia (também chamada de Cáris), uma das três Graças e a deusa da beleza, esplendor, glória e adorno. Com ela, Hefesto teve quatro filhas: Eucléia, Eutênia, Eufeme e Filofrosina.
  • Mortais: Várias fontes e autores diferentes atribuem à Hefesto uma série de filhos de relações suas com mulheres mortais. Dois dos mais famosos são Perifetes (um bandido coxo como o pai e filho de Anticleia; morto por Teseu) e Caco (um gigante semidivino e cuspidor de fogo morto por Héracles).
Gigantomaquia

Durante o conflito entre os deuses e os gigantes (Gigantomaquia), Hefesto combateu ao lado de Héracles o gigante Mimas, despejando sobre ele uma torrente de ferro fundido e o matando.

Durante a Guerra de Tróia

Hefesto, á pedido de Tétis, forjou para Aquiles a sua armadura dita ser invencível. Também forjou uma armadura especial para Enéias, à pedido de Afrodite. Além disso, o deus da forja confrontou Escamandro, um deus-rio que fluía pelo território troiano e estava furioso com Aquiles, pois recebia em seu leito muitos cadáveres das mãos do herói grego. Escamandro lançou sobre Aquiles as suas águas revoltas, mas Hefesto interviu à favor do herói despejando sobre o leito do rio o fogo de suas forjas. As águas do rio teriam secado totalmente se Hera não tivesse pedido à Hefesto para poupá-lo.


Hefesto ainda salvou Ideu, um dos filhos de Dares, sacerdote de Hefesto em Tróia,  ocultando-o em uma névoa escura para que também não fosse morto pelo herói grego Diomedes (o mesmo que feriria Afrodite e Ares durante a guerra).

Culto

Hefesto era adorado principalmente em Atenas, onde o templo de Hefesto (Hephaesteum, também conhecido como o Theseum) continua de pé. É o exemplo mais completo de um templo "dórico" (uma das três ordens na arquitetura grega). Foi construído em 449 a.C., e fica em uma colina perto da Ágora ao pé da Acrópole. 

Hefesto e Atena Ergane (Atena em seu papel como protetora dos artesãos) eram homenageados com o festival Chalceia, que ocorria no 30° dia do mês ático Pyanopsion.
 
Os romanos adotaram Hefesto como um de seus próprios deuses associados a mitos e culto ao seu deus do fogo e chamaram-no de Vulcano. Hefesto também foi associado com o Monte Etna, que fica na ilha da Sicília. 

Arte de Ed Labetski

fonte:
  • https://theoi.com
  • https://www.newworldencyclopedia.org
NÃO DEIXE O BLOG MORRER! Separe um minuto para comentar, elogiar ou criticar as publicações. Faça também sugestões. Sua interação é importante ajuda a manter o blog ativo!

13 comentários:

  1. No ano 33 D.C. A Grécia ia se desmoronando em moral e derrotas contra astutos guerreiros tribais do grupo "Arcanjuss" eram esses homens que usavam peles de lobos, e armas com pontas de ácidos. Os gregos clamaram então, pedindo ao seus filósofos e profetas para dar um jeito em socorre-los. Cujo homens clamaram aos seus deuses. Zeus os negou tal ajuda, dizendo que recuperava forças para batalhas, então Zeus lhes indicou seu primo. Os profetas então aceitaram a ajuda do primo de Zeus: A nação Grega então conheceu pela primeira vez "Hefesto" ele então começou a artesoar seu fogo maravilhosamente, e começou à arrojar brasas acesas contra os Arcanjuss. Todos foram eliminados em 30 segundos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deus é pai, de onde você tirou tanta asneira, não existe arcanjo na mitologia grega, hefesto não solta brasas, isso é coisa de joguinho e desenhos atuais, e como ele pode vencer alguem em 30 segundos se a noção de tempo em horas, minutos e segundos vieram bem depois, já que até ai eles só se orientavam pelo sol, como que se calcula 30 segundos no sol? e nota, D.c o império romano já tinha dominado a grecia, ou seja não existia deuses romanos e sim greco-romanos, e se essa história for greco-romana, não foi a 1 aparição de hefestus, isso deve ser o enredo de algum jogo que você leu, cara

      Excluir
  2. Sei que as mitologias sempre têm várias versões para uma mesma história. Já li, não sei onde, que Hefesto é filho por partenogênese, tirado pelo Zeus, de sua panturrilha e que posteriormente, este com um martelo abriu a cabeça do pai e de lá tirou Atena gerada da mesma forma, adulta, deusa virgem da guerra, paramentada com o escudo Égide. Noutro tempo, Hefesto tentou violentar a irmã, e o pai de ambos rodou-o sobre a cabeça

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Edélvio. Foi Dionísio quem nasceu da panturrilha de Zeus, na verdade, sua gestação foi completada nesse local pois sua mãe havia morrido após ver Zeus em sua forma original. O resto que você comentou está correto.

      Excluir
  3. Hefesto criou também o Elmo e garfo de Hades e o tridente de Poseidon? Outra pergunta, essas armas foram criadas depois da titanomaquia ou durante?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado por seu comentário! Graças a ele pude perceber um equívoco neste texto, que foi o que gerou sua pergunta. Os raios de Zeus, juntamente com o elmo de Hades e o trindente de Poseidon, foram itens forjados pelos 3 ciclopes primordiais, filhos de Urano e Gaia (Arges, Brontes e Estéropes), em retribuição por terem sidos libertos do Tártaro por Zeus. Esses três itens foram criados durante a Titanomaquia, e pode-se dizer que foram o fator determinante para que Zeus e os demais pudessem subjulgar os Titãs.

      Excluir
    2. Na mitologia grega não existe o garfo de Hades. Vc deve estar confundindo com o filme fúria de titãs 2.

      Excluir
  4. O mais feio e rejeitado dos deuses olímpicos era, ao mesmo tempo, o mais inteligente deles.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Além de o mais culto e consciente. Uma versão do mito entre ele e Atenas conta como Poseidon engana Hefesto dizendo que Zeus permitiu a união entre ele e Atenas, pois ela estava desejosa de fazer amor violentamente e que ele chegasse com fervor arrancando suas vestes. Ele foi para cima dela apenas por enganação e por uma brincadeira de mau gosto, porque Hefesto não seria capaz de abusar e violar.

      Excluir
    2. Além de o deus sempre demonstrar compaixão ao sempre perdoar Afrodite nas traições. Apesar de num mito ele encurralar a esposa e o amante dela, Ares, numa rede de ouro e mostrar a vergonha aos outros deuses, Hefesto não costuma se vingar e não tem hábito de guardar rancor. Como se vê também numa versão do mito de seu nascimento onde prende Hera num trono de ouro como uma vingancinha por ela ter jogado ele dos céus por achar ele feio e torna-lo coxo com a queda. Após tudo isso, ele ainda ama a mãe e a mulher, presenteando-as... Como não achar esse deus o melhor?

      Excluir



Seu comentário é muito importante, e muito bem vindo. Porém pedimos que evitem:

1)Xingamentos ou ofensas gratuitas;
2)Comentários racistas, homofóbicos, xenófobos e similares;
3)Spam de conteúdo e divulgações não autorizadas;
4)Publicar referências e links para conteúdo pornográfico;
5)Desrespeitar gratuitamente o autor da postagem ou outro visitante. Mantenha a polidez;
6)Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Removeremos quaisquer comentários que se enquadrem nessas condições.

De preferência, evite fazer comentários anônimos. Faça login com uma conta do Google, assim poderemos responder seus comentários de forma mais apropriada, e você poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby