23 de janeiro de 2015

Satet

۞ ADM Sleipnir


Satet (também conhecida como Setet, Sathit, Satit, Sati, Setis ou Satis) era uma deusa arqueira egípcia, associada à guerra, a caça e as plantações. Ela também é uma das divindades associadas a inundação do rio Nilo, e por conta disso também é considerada uma deusa da fertilidade.

Seu nome vem do verbo "sentar" (para atirar, para ejetar, a derramar, para jogar), muitas vezes traduzido como "Aquela que Atira (flechas)" em relação ao seu aspecto como uma deusa da caça, ou "Aquela que Derrama", com referência ao seu papel na inundação e sua tutela sobre as cataratas do Nilo. 

Características


Satet é geralmente retratada como um antílope ou gazela, ou mais comumente uma mulher vestindo a coroa branca do Alto Egito (Hedjet), decorada com plumas de avestruz (Coroa Atef) ou com chifres de antílope/gazela. Outras ilustrações mostram-la com a Coroa Vermelha do Alto Egito ou uma longa peruca. Ocasionalmente, Satet empunha um arco e flechas, mas geralmente estes são substituídos por um cetro e um ankh (símbolo da vida).


Atributos

Satet era uma deusa guerreira, considerada a guardiã da fronteira sul do antigo Egito e acreditava-se que ela atirava suas setas contra qualquer um que tentasse passar por lá. Nos Textos das Pirâmides, Satet é relacionada com a guerra e a ilha de Elefantina, cumprindo uma função associada à purificação dos mortos.

Seu papel mais importante era como uma das divindades da inundação, sendo uma das divindades responsáveis pela enchente anual do Nilo. De acordo com o mito, durante a "Noite da Lágrima", a deusa Ísis derramava uma única lágrima, que era capturada por Satet e então despejada sobre o Nilo, causando a sua inundação. 

Relações com outros deuses

Como muitas outras deusas, acreditava-se que Satet fosse uma das filhas de Ra e foi por vezes considerada a consorte de Montu (o deus da guerra de Tebas). Durante o Império Novo, ela passou a ser considerada consorte de Khnum e mãe ou irmã de Anuket, e juntos formavam a tríade de Abu (Elefantina). Na cidade de Esna, Satet formava uma tríade com Khnum e NeithComo Khnum era associado à Osíris, e Anuket associada à Néftis, Satet tornou-se associada à Ísis. Ela também era associada com Hathor, como deusa da fertilidade humana e do amor.

Culto

Satet foi uma deusa popular no Alto Egito, sendo adorada em particular na ilha de Sehel, localizada ao sul de Assuão e de Elefantina. Alguns artefatos encontrados em Saqqara sugerem que Satet também foi uma deusa popular no Baixo Egito desde tempos antigos. Ela permaneceu popular através da história egípcia e seu templo em Elefantina foi um dos principais santuários do Egito. 

Tríade Elefantina, por Sandro ''Sanio'' Perovich
Obrigado por sua visita! Se gostou da leitura, por favor deixe um comentário. Compartilhe nossas postagens nas redes sociais!

Um comentário:



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos ou ofensas gratuitas;
-Comentários racistas e/ou xenófobos;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Desrespeitar o autor da postagem ou outro visitante;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Removeremos quaisquer comentários que se enquadrem nessas condições.

De preferência, evite fazer comentários anônimos. Faça login com uma conta do Google, assim poderemos responder seus comentários de forma mais apropriada, e você poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby