15 de abril de 2015

Anões

۞ ADM Sleipnir


Os Anões (Dwarf, Dvergr, Dweorg, Twerg, Dwergaz) são uma raça de seres que de acordo com a mitologia nórdica, foram criados a partir dos vermes que roíam o cadáver do gigante Ymir. Eles receberam como morada Svartalfheim, o reino dos elfos escuros, e estes muitas vezes eram confundidos com os Anões. Em alguns contos não há distinção entre um e outro, e alguns estudiosos acreditam que se tratavam da mesma criatura. O reino dos anões também costuma ser chamado de Nidavellir ("campos escuros").

Os anões são seres longevos e sábios, detentores de poderosas habilidades mágicas. Eles são mais frequentemente conhecidos por seu talento como ferreiros e artesãos extremamente habilidosos. Entre os muitos tesouros únicos criados por eles estão: Mjöllnir, o poderoso martelo de Thor; Gleipnir, a corrente usada para prender o lobo Fenrir, após todas as outras terem se quebrado; Skidbladnir, um navio que pertence a Freyr e sempre tem ventos favoráveis à navegação; Gungnir, a lança de Odin; Draupnir, um anel de propriedade de Odin; o Brísingamen, um magnífico colar de propriedade de Freya; e os cabelos longos e dourados de Sif, a esposa de Thor. 


Anões são geralmente descritos como sendo seres de cabeça grande, sempre com uma barba comprida, rosto franzino, pernas curtas e tronco atarracado. Geralmente usam roupas de couro, e um avental onde carregavam suas ferramentas. Eles possuem uma espécie de gorro que os faz desaparecer no meio da névoa quando colocado. Por não existirem anões do sexo feminino, eles copulavam com deusas e com mortais em troca de jóias, armas e outros objetos por eles fabricados. 


A despeito de suas exímias habilidades, os anões possuem uma má reputação, pois são vistos usualmente como mesquinhos e gananciosos quando diante de metais preciosos. Além disso, alguns possuem fama de ladrões e trapaceiros. Todos possuem um temperamento vingativo, e ao sofrerem algum tipo de humilhação ou agressão, ele irão revidar contra os agressores, seja pregando peças, escondendo objetos ou até mesmo causando prejuízo de qualquer ordem a eles. 


Dezenas de anões são nomeados nos Eddas e em outras obras a cerca da mitologia nórdica. Dentre eles, os mais relevantes são:
  • Alfrigg, Berling, Dvalin e Grerr, os quatro anões com que a deusa Freya copulou em troca do belo colar Brisingamen; 
  • Andvari, o anão que forjou o anel mágico que multiplicava riquezas, Andvarinaut
  • Brokk e Eitri (ou Sindri), criadores de vários itens mágicos dos deuses; 
  • Nordri, Sudri, Austri e Vestri, os quatro guardiões dos quadrantes: Nordri (Norte), Austri (Leste), Sudri (Sul), e Vestri (Oeste). 
  • Durinn e Mótsognir, os primeiros anões criados pelos deuses, e os ancestrais de toda a raça dos anões.
  • Alberich. No Nibelungenlied, um poema épico em alto alemão escrito durante o século XIII, Alberich é um anão e um poderoso mago, guardião do tesouro dos nibelungos, mas é vencido por Sigurd


fontes:



Obrigado por sua visita! Se gostou da leitura, por favor deixe um comentário. Compartilhe nossas postagens nas redes sociais!

2 comentários:

  1. "Anões são vingativos" kkkk
    Já sabia disso :V

    ResponderExcluir
  2. Se eu não me engano Andvari e Alberich são nomes diferentes para o mesmo anão. Muito bom esse blog, cheio de coisas que eu não sabia.

    ResponderExcluir



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos / Ofensas;
-Incitar o ódio e o preconceito;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Reservamo-nos ao direito de remover qualquer comentário nessas condições.

De preferência, faça login com uma conta do Google, assim poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby