Image Map

28 de janeiro de 2022

Hermafrodito

۞ ADM Sleipnir

Arte de DevaKami

Hermafrodito (grego Ἑρμαφροδιτος, Hermaphroditos; "Hermafrodita" ou "Afeminado") é na mitologia grega o deus dos hermafroditas e afeminados, fruto de uma relação extraconjugal da deusa Afrodite com o deus Hermes (e daí o seu nome, uma junção do nome dos seus pais). Ele é ás vezes contado como um dos Erotes, os deuses alados do amor companheiros de Afrodite. Por ser filho de Hermes e, consequentemente, bisneto de Atlas, às vezes ele é chamado de Atlântida (grego: Ατλαντιάδης). 


O Hermafroditismo

Originalmente, o hermafroditismo era definido como uma condição em que uma pessoa apresentava dois órgãos sexuais, um masculino e um feminino, ao mesmo tempo, condição essa que já era bem evidente no nascimento da mesma. Hoje, após revisões científicas, ficou estabelecido que o hermafroditismo faz com que uma pessoa produza ambos os gametas, femininos e masculinos, funcionais durante sua vida. Segundo a mitologia, Hermafrodito não nasceu com essa condição, tendo nascido plenamente masculino.

Mitologia

De acordo com o poeta Ovídio, após seu nascimento, Hermafrodito foi amamentado e criado por um grupo de náiades que habitavam em cavernas do Monte Ida, uma montanha sagrada na Frígia (atual Turquia). Ao completar quinze anos, Hermafrodito deixou o local e viajou para as cidades de Lícia e Caria. Enquanto andava pelos bosques de Caria, ele encontrou uma fonte onde vivia uma ninfa chamada Salmacis, e a mesma ficou extremamente atraída pela beleza do jovem. Salmacis tentou então seduzir Hermafrodito de todas as formas, mas o jovem resistiu aos seus avanços. 

"Salmace ed ermafrodito" (1708), pintura de Giovanni Antonio Pellegrini (1675–1741)

Mais tarde, achando que a ninfa havia ido embora, Hermafrodito despiu-se e entrou na fonte para se banhar. Salmacis o observava de trás de uma árvore, e não conseguiu ficar só olhando. Ela pulou dentro do lago e partiu para cima de Hermafrodito, agarrando-o a força e tentando fazer com que esse a beijasse e a tocasse. Enquanto Hermafrodito ainda lutava tentando se desvencilhar de Salmacis, ela clamou aos deuses e pediu que não deixassem eles se separarem nunca mais. Os deuses atenderam ao seu desejo, unindo seus corpos em um só. Ao mesmo tempo, sua fonte adquiriu a propriedade de tornar afeminados os homens que se banhavam em suas águas.
Salmacis e Hermafrodito, pintura de Jean Francois de Troy (1679-1752)


Iconografia

Na arte grega, Hermafrodito era retratado como um jovem alado com características tanto masculinas quanto femininas: geralmente coxas, seios e estilo de cabelo feminino, enquanto exibe uma genitália masculina.

Cultura Popular

Nos quadrinhos, Hermafrodito (sob o nome de Atlantiades) aparece como um importante personagem coadjuvante associado à Mulher Maravilha. Ele teve sua estréia na revista Mulher Maravilha Vol 5 #69 (Junho de 2019), e retém as características do deus na mitologia grega. 


fonte:
NÃO DEIXE O BLOG MORRER! Separe um minuto para comentar, elogiar ou criticar as publicações. Faça também sugestões. Sua interação é importante ajuda a manter o blog ativo!

9 comentários:

  1. Então a 3 mil anos atrás o pessoal já tinha tara em futanari?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, mas há 3 mil anos eles tinham noção de gênero mais avançada que a maioria das pessoas na década passada.

      Excluir
    2. É mano, pra tu ver como as coisas são.

      Excluir
  2. Como amo esse blog e não vejo a hora de mais post,amigo quero um post da fada açucarada

    ResponderExcluir
  3. Sr. ADM, se não for incomodo, gostaria de saber se existe diferença entre a mitologia grega e a romana, e entre a germânica e a nórdica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sobre mitologia romana/grega, existem sim algumas diferenças, embora eu não saiba exemplificar todas delas no momento. Sei que Marte e Júpiter tinham características que suas contrapartes gregas não possuíam, por exemplo Marte ser, além do deus da guerra, um deus da fertilidade e da agricultura. Já sobre mitologia nórdica e germânica, pense na mitologia germânica como um grupo maior que engloba vários grupos menores, um desses grupos sendo a mitologia nórdica.

      Excluir
    2. Entendido senhor! Sabe onde posso aprender mais sobre a cultura dos povos germânicos?

      Excluir
    3. Google e foca na história

      Excluir
    4. Tem um livro chamado Encyclopedia of Norse and Germanic Folklore, Mythology, and Magic, de Claude Lecouteux. É em inglês e compila muitos mitos, lendas e folclore nórdico/germânicos. Não é difícil de encontrar o pdf dele na internet.

      Excluir



Seu comentário é muito importante, e muito bem vindo, porém peço que evitem:

1) Xingamentos ou ofensas gratuitas ao autor e a outros comentaristas;
2)Comentários racistas, homofóbicos, xenófobos e similares;
3)Spam de conteúdo e divulgações não autorizadas;
4)Publicar referências e links para conteúdo pornográfico;
5)Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Comentários que inflijam um desses pontos estão sujeitos a exclusão.

De preferência, evite fazer comentários anônimos. Faça login com uma conta do Google, assim poderei responder seus comentários de forma mais apropriada, e de brinde você poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby