10 de fevereiro de 2014

Jiangshi

۞ ADM Dama Gótica



O Jiangshi (Chiang-shih), é um tipo de vampiro zumbi ou cadáver reanimado que anda "pulando", presente em lendas chinesas. 

Ele é geralmente descrito como um cadáver rígido vestido com vestes oficiais da dinastia Qing, e move-se saltando com os braços estendidos. Acredita-se que o corpo do Jiangshi seja tão rígido que não pode dobrar seus membros, por isso tem de se movimentar por saltos, mantendo os braços esticados para a mobilidade.

O Jiangshi mata as criaturas vivas para absorver sua "força da vida", geralmente durante a noite, enquanto que durante o dia, ele descansa em um caixão ou se esconde em lugares escuros, como cavernas. 

O estudioso da dinastia Qing, Ji Xiaolan, menciona em seu livro Yuewei Caotang Biji que os cadáveres reanimados podem ser de dois tipos: o primeiro, uma pessoa recentemente falecida que volta à vida, e o segundo, um cadáver que tenha sido enterrado à muito tempo, mas não se decompôs. E algumas causas dessas reanimações são:

  • A composição química do solo onde o cadáver estava enterrado não ser adequada para os organismos vivos, assim bactérias não podem a ajudar no processo de decomposição;
  • O uso das artes sobrenaturais para ressuscitar os mortos;
  • Espíritos que tomam posse de um corpo morto;
  • Um cadáver que absorve energia vital dos vivos o suficiente para voltar à vida;
  • A pessoa morta não ser enterrada, mesmo depois de um funeral ser realizado. O cadáver ganha vida após ser atingido por um raio, ou quando uma gata grávida (ou um gato preto em alguns contos) pula sobre o caixão;
  • A alma de uma pessoa não consegue deixar o corpo do falecido, devido à morte imprópria, suicídio, ou apenas querendo causar problemas;
  • Uma vítima de enterro prematuro;
  • Uma pessoa ferida por um Jiangshi está infectada com o "vírus Jiangshi” e, gradualmente, se transforma em um Jiangshi ao longo do tempo, como se vê nos filmes Mr. Vampiro.


Geralmente, a aparência de um Jiangshi pode variar de comum (como no caso de uma pessoa recentemente falecida) para horrível (com carne podre, como de cadáveres que estão em um estado de decomposição ao longo de um grande período de tempo).

Uma característica peculiar é a sua pele verde clara. Uma teoria que explica a cor é que esta cor vem de fungos ou mofo crescendo nos cadáveres. Diz-se ter o cabelo branco ao longo de toda a cabeça e pode se comportar como animais. 

Métodos e itens utilizados para combater Jiangshis
  • Espelhos: no livro de medicina de Li Shizhen Bencao Gangmu é mencionado "um espelho é a essência do metal líquido é escuro no externo, mas brilhante dentro". Acredita-se que Jiangshis tenham medo de seus próprios reflexos;
  • Itens feitos de madeira de uma árvore de pêssego: O Jingchu Suishi Ji menciona que "o pêssego é a essência dos Cinco Elementos. Ele pode subjugar auras malignas e abalar os maus espíritos”.
  • O canto de um galo: o livro de Yuan Mei Zi Bu Yu é mencionado que "espíritos malignos fogem quando ouvem o chamado de um galo";
  • Sementes de Ziziphus jujuba : Zi Bu Yu menciona que " pregar sete sementes de jujuba nos pontos de acupuntura nas costas de um cadáver ";
  • Fogo : Zi Bu Yu menciona que "quando incendiados, o som do estalar das chamas ,faz o sangue correr e os ossos chorarem ";
  • Cascos de um burro preto: item mencionado no romance de fantasia de Zhang Muye,  "Blows Spirit Out the Light";
  • Vinagre: Mencionado por médicos legistas no leste de Fujian;
  • Arroz glutinoso, palha de arroz;
  • Feijão Azuki;
  • Sineta;
  • Fios manchados com tinta preta;
  • O sangue de um cão preto;
  • Vassoura.
A influência de histórias de vampiros ocidentais trouxe o aspecto de sugadores de sangue para o mito chinês nos tempos modernos, em combinação com o conceito de fantasma faminto, embora tradicionalmente eles ajam mais como zumbis ocidentais.

Uma das fontes de histórias Jiangshi vem da prática popular de "transportar um cadáver por mais de mil metros". Os parentes de uma pessoa que morreu longe de casa e que não podiam pagar um veículo para transportar o corpo da pessoa falecida ao lugar onde haveria o enterro, contratavam um sacerdote taoísta para realizar um ritual para reanimar a pessoa morta e ensinar a ela o caminho a seguir até o enterro. 

Os sacerdotes transportavam os cadáveres somente à noite e tocavam sinos para avisar as pessoas nas proximidades de sua presença, porque era considerado má sorte para uma pessoa viva colocar os olhos em cima de um Jiangshi. 

Esta prática, também chamada de Xiangxi ganshi, era popular em Xiangxi, onde muitas pessoas deixavam a sua terra natal para trabalhar em outros lugares. Depois que eles morriam, seus corpos eram transportados de volta para sua cidade natal, pois acreditava-se que as suas almas sentiriam saudades se fossem enterradas em um lugar diferente de sua terra. 

Os cadáveres eram dispostos na vertical em fila indiana, e amarrados a longas varas de bambu, enquanto dois homens (um na frente e um na parte de trás) levariam as extremidades das hastes sobre os seus ombros. Quando as varas de bambu flexionavam para cima e para baixo, os corpos pareciam estar "pulando" quando vistos de certa distância. 

Um relato de transporte de cadáveres esta descrito no livro de Liao Yiwu, The Corpse Walker. No relato é descrito como cadáveres seriam transportados por dois homens. Um deles carregaria o cadáver nas costas com um grande manto que também o cobriria e usaria uma mascara de luto por cima. O outro homem iria andar na frente com uma lanterna e avisar seu companheiro sobre os obstáculos à sua frente. A lanterna era usada como um guia visual para o transportador do cadáver, uma vez que ele não podia ver devido ao manto que o cobria.

Especula-se no livro que o transporte dos cadáveres era realizado durante a noite para evitar o contato com as pessoas e o ar mais frio seria mais adequado para o transporte de corpos. Alguma pessoas também especulam que as histórias sobre Jiangshi foram originalmente criadas por contrabandistas, que disfarçavam suas atividades ilegais como transporte de cadáveres e queriam assustar os agentes da lei.

Lendas sobre Jiangshi inspiraram gêneros da literatura e filmes, em Hong Kong e na Ásia Oriental.

Agradecemos sua visita e se gostou da leitura, deixe seu comentário! Compartilhe também nossos posts nas redes sociais!

3 comentários:



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos / Ofensas;
-Incitar o ódio e o preconceito;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Reservamo-nos ao direito de remover qualquer comentário nessas condições.

De preferência, faça login com uma conta do Google, assim poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby